A insegurança não tem apenas tirado o sono de muitos trabalhadores, mas também feito empresários desistirem de continuar em algumas atividades. Os assaltos cada vez mais frequentes a qualquer hora do dia ou da noite, vem provocando temor no comércio.

É o caso do empresário Luis Antônio Brito Abreu “Totonho do Posto Santa Terezinha”. Ele possui um posto de combustível em Três Pontas, mas está pensando em sair do ramo. Os freqüentes assaltos é a principal causa do desânimo. Segundo ele, seu estabelecimento alvo de bandidos pelo menos três vezes, nos últimos oito meses. Em  um deles houve até disparo de arma de fogo e os frentistas trabalham com medo.

O caminhão da empresa foi tomado de assalto recentemente, quando voltava para Três Pontas carregado com 15 mil litros de gasolina. O motorista foi interceptado por homens fortemente armados. Ele ficou na mira dos bandidos no meio do matagal a noite toda e só o libertaram no dia seguinte. A polícia encontrou o veículo vazio (foto) e abandonado na zona rural de Aguaí, no interior de São Paulo, próximo aonde ocorreu o crime. Um prejuízo calculado em R$50 mil para quem tem uma margem de lucro cada vez mais reduzida.

Não bastasse isto, a sequência de alta no preço dos combustíveis, tornou o produto caro e visado, sendo cada vez mais difícil de lidar, devido a quantidade de dinheiro que é preciso “girar” para poder manter o estabelecimento de portas abertas.

COMPARTILHAR

Comentários