Recebeu alta da Maternidade Nossa Senhora de Fátima na manhã desta quinta-feira (07), o recém nascido que foi abandonado na porta de uma residência no bairro Vila Marilena, em Três Pontas, no dia 1º de junho.

A justiça decidiu pelo acolhimento institucional e o menino que nasceu com 2,2 quilos foi encaminhado para a Casa Lar. De acordo com o Conselho Tutelar, ele permanecerá lá, até a decisão da justiça se a criança será incluida no cadastro de adoção ou se será aguardada as investigações realizadas pela Polícia Civil, a fim de se encontrar algum familiar.

Foi feita uma certidão de nascimento provisória e a criança recebeu o nome de Pedro, como estava sendo chamado por médicos e enfermeiros da Maternidade, onde ficou internado durante estes sete dias. Ele recebeu o carinho e atenção especial de toda a equipe. Ele terá todo o acompanhamento do Conselho Tutelar.

Pedro está em perfeitas condições de saúde e de acordo com o diretor técnico do Hospital São Francisco de Assis, Dr. Geovanne Barros, a rapidez ao ser socorrido foi fundamental para ter esta condição.

Quem o encontrou bebê foi o pintor Ruan Fabiano da Silva de 26 anos (foto acima). O companheiro dele saiu para trabalhar e encontrou uma mochila na porta de casa. Eles desconfiaram do que seria e quando abriram, encontraram o recém nascido, dentro de uma mochila, enrolado em um cobertor, ainda com o cordão umbilical e sujo de sangue, demonstrando que havia nascido a pouco tempo. Apavorado, ele então ligou para sua mãe que é enfermeira e o levou até lá dela na mesma rua. Em seguida, a família acionou a Polícia Militar e o SAMU para fazer o socorro.

A Polícia Civil investiga o caso.

COMPARTILHAR

Comentários