As comemorações dos 158 anos do aniversário de Três Pontas, realizada nos dias 02 e 03 de julho, repercutiram positivamente pela maioria dos vereadores, na sessão ordinária desta segunda-feira (06).

Todos aqueles que usaram a Tribuna no Pequeno Expediente, comentaram sobre as duas inaugurações que foram promovidas na véspera – a Sala de Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos Nijini Rangel Brito e a Praça Rita Maria de Jesus, no bairro São Francisco. No feriado do dia 03 de julho, estudantes de todas as escolas das redes municipal, estadual e particular, desfilaram pelo Sambódromo Jaime Abreu.

Eles incluíram o sucesso da 18ª edição da Expocafé, promovida entre os dias 1º a 03 de julho na Fazenda Experimental da EPAMIG e a inauguração da revitalização da Fazenda Pedra Negra, que movimentaram a cidade na última semana.

O vereador Paulo Vitor da Silva (PP), que faz questão de ir em todos os eventos, apesar de ter sido apenas dois em comemoração a mais um ano de Três Pontas, sentiu saudades do seu primeiro mandato de vereador na Câmara. Isto porque, quando a prefeita era Adriene Barbosa de Faria (2001-2004), nesta data faltava tempo para tantas inaugurações de obras. Apesar do esforço necessário para acompanhar a ‘maratona’, vereadores e cargos comissionados acabavam chegando atrasados. “Ver que o que está sendo oferecido é muito pouco, em vista do que já foi feito”, reflete.

Depois, Paulinho reclamou de uma canaleta no cruzamento das Ruas José Caxambu com a Rua Guido Mendes, no bairro Aristides Vieira. Servidores da Secretaria de Obras mexeram no local, mas a situação piorou. Terminaram, deixaram resto de entulho para trás e ela continua acumulando água.

Concluiu seu tempo, sugerindo que a Câmara entregue uma Moção de Aplausos à Isaura Maria de Resende, proprietária da Fazenda Pedra Negra, onde está localizado o Museu do Café em Três Pontas. A propriedade está completando este ano 100 anos de fundação e foi beneficiada por um projeto de uma marca de tintas que revitalizou a pintura das edificações, inaugurada na véspera do aniversário do Município.

O líder do prefeito na Câmara Sérgio Eugênio Silva (PPS), trouxe boas notícias, o cadastro de emendas por deputados estaduais e federais. Começou por Diego Andrade (PSD-MG), que pediu uma Van para a Secretaria Municipal de Assistência Social no valor de R$60 mil e uma verba de custeio no valor de R$300 mil para a Santa Casa de Misericórdia do Hospital São Francisco de Assis. Do deputado federal Bilac Pinto (PR-MG) recursos na ordem de R$200 mil também para o Hospital. Do deputado federal Aelton Freitas (PR-MG) R$200 mil e mais R$250 mil do deputado federal Dimas Fabiano (PP-MG) para a Secretaria de Esportes. “Fui incumbido pelo prefeito de trazer estas notícias. São indicações mais não há nada liberado e é preciso que os deputados trabalhem para que isto seja concretizado”, esclarece.

O vereador Antônio Carlos de Lima (PSD), quer saber uma resposta do Ministério Público sobre o não funcionamento da antena de telefonia celular instalada no Distrito do Quilombo Nossa Senhora do Rosário, que está parada desde o ano passado. Quando o MP questionou o Poder Executivo, a resposta foi de que a própria Prefeitura estaria fazendo a manutenção, o que segundo Antônio não é verdade.

Depois, reclamou que a Secretaria de Obras está abrindo muitas estradas sem precisão e deixando outras sem manutenção. É o caso do trecho que liga o Quilombo ao Distrito do Córrego do Ouro, em Campos Gerais.

O vereador José Henrique Portugal (PMDB), informou a transferência do delegado Dr. Roberto Alves Barbosa Júnior. Ele foi promovido a Delegado Regional de Lavras e vai deixar a Delegacia de Três Pontas já na próxima sexta-feira (10).

COMPARTILHAR

Comentários