O jogador do Santos Diogo Vitor da Cruz teve seu nome envolvido em mais uma confusão, na madrugada deste sábado (23), em Santana da Vargem.

De acordo com a Polícia Militar, o atacante de 19 anos estava em uma festa e quando saiu acompanhado de dois menores, um deles teria pegado a direção da caminhonete e ao fazer uma conversão acabou perdendo o controle da direção e batido na parede de uma loja de eletrodomésticos, que fica no Centro da cidade.

Ninguém se feriu. Quando a PM chegou, Diogo disse que estava com um dos menores, que havia dito que iria pegar uma blusa no carro, mas que o adolescente resolveu dar uma volta e acabou provocando o acidente. O jogador e os menores foram levados para a sede do Destacamento de polícia, ouvidos e liberados.

Caminhonete jogador 1 ok
Foto: Divulgação

Diogo nasceu em Coqueiral, mas mora em Santana da Vargem com a família. Passou a integrar a equipe de base do Santos em 2010 e conquistou os títulos nas categorias sub-13 e sub-15. Em 2015, o contrato do atleta foi renovado até 2018.

O atacante foi promovido ao profissional no ano passado, pelo então técnico Marcelo Fernandes, e chegou a ser relacionado para alguns jogos. Ele sofreu uma lesão no ligamento cruzado do joelho, sofrida em novembro de 2014 e por isto não teve chances de disputar a Copa São Paulo de 2015.

Quando voltou, foi direto treinar com o profissional. Sua chegada na época, foi muito comemorada pelo Peixe, sendo anunciado como a aposta para a temporada e suas caraterísticas dentro de campo – habilidade e criatividade, foram registradas por diversos sites esportivos nacionais. O técnico Dorival Júnior cogitava a possibilidade de utilizar Diogo Vitor durante o Campeonato Paulista, mas não conseguiu fazer sua estreia com a camisa alvinegra. Acabou retornando novamente para as categorias de base do Santos. Terminou 2015 atuando pelo sub-20, mas nesta temporada acabou ficando de fora da Copinha.

Segundo a assessoria de imprensa do Santos, Diogo Vitor tem vínculo com o clube, mas está suspenso porque não se apresentou no clube no início de 2016 para a temporada deste ano.

Para justificar seu desaparecimento, Diogo Vitor alegou que estava com dor de dente, mas recusou o tratamento oferecido pelo Santos, que tem departamento médico das categorias de base ao time principal.

Meses depois, o carro do jogador foi encontrado abandonado em um bairro na cidade de Varginha. Depois, descobriram que Diogo estava morando em uma casa perto dali.

COMPARTILHAR

Comentários