*Com a implantação do aterro sanitário será preciso separar o lixo doméstico, dos recicláveis e dos resíduos de construção

Denis Pereira – A Voz da Notícia

A Prefeitura de Três Pontas está estruturando um novo espaço para desativar o Aterro Controlado e colocar em funcionamento o Aterro Sanitário, já que saiu a sua Licença de Operação (LO), que receberá o lixo doméstico produzido pela população. Foram executadas uma série de obras nos últimos dois anos, para que o COPAM liberasse o documento dentro das normas ambientais, fato considerado histórico, já que apenas sete municípios da região conseguiram a liberação.

A área localizada na região dos Quatis necessitará ser independente para receber os restos de materiais da construção civil. Por isto, empresas que trabalham e fornecem caçambas para obras para indicar onde deverão fazer o descarte. “Resíduos de construção, móveis velhos, podas de árvores e restos de jardins não poderão estar juntos com o lixo, já que isto não é permitido, uma vez que diminui a vida útil do aterro que é de 4 anos, que está deixando de ser controlado para ser sanitário”, informou a Chefe da Divisão de Meio Ambiente Maria Helena Aparecida Ribeiro.

Será necessário montar uma equipe de profissionais para trabalhar com os resíduos. O Aterro Sanitário fica aos fundos do Controlado. O aterro sanitário é o local onde são depositados os resíduos sólidos gerados pela população de acordo com a legislação ambiental, devidamente acondicionado com tratamento dos efluentes e gases gerados, segundo o diretor técnico do Aterro, o engenheiro Antônio Garcia de Figueiredo Neto. A cidade produz em média de 25 a 30 toneladas de lixo por dia.

Outra medida que será preciso adotar é a coleta seletiva com apoio do Instituto Nenuca de Desenvolvimento Sustentável (INSEA), que já tem data marcada para ser iniciada. Dia 15 de Abril é o Dia D. Nestes dois anos catadores serão capacitados e uma associação está sendo montada para implementar a coleta, chamando estabelecimentos comerciais, empresas e catadores autônomos a serem parceiros. O recolhimento

No Dia D, a Prefeitura estará entregando a sede da Associação Trespontana de Catadores de Recicláveis (Atremar) que possui 1,2 mil metros quadrados localizada no bairro Azarias Campos, na saída para Campos Gerais. Nesta unidade, considerada a maior da região serão recebidos os recicláveis, depois separados e vendido. Foi um convênio feito com a Funasa que disponibilizou caminhão, prensa, carrinhos e maquinários próprios para sistematizar a coleta seletiva que ganhará os bairros por etapas, começando pelo Santa Edwirges, Santa Inês, Santa Margarida, Meia Pataca, Padre Victor, Vila Romana, São José, Século, Santa Marta, Cidade Jardim, Eucaliptos, Bela Vista, Jardim Greenville e São Francisco. O pessoal que trabalhar com o recolhimento dos recicláveis serão capacitados. Além dos já inseridos na Atremar, os quem ainda não estão unidos em associação serão chamados, garantindo as vantagens de melhores preços, melhores condições de trabalho, com espaço físico próprio, adequado e equipado. Os catadores terão uma renda maior e uma vida mais digna.

Na manhã de quinta-feira (20), o prefeito Paulo Luis Rabello (PPS), visitou o local acompanhado da secretária de Administração e Meio Ambiente Evânia Rocha Moreno, o secretário de Transportes e Obras José Romão de Oliveira Filho, a vereadora Valéria Evangelista (PPS), a Chefe de Divisão de Meio Ambiente Maria Helena Aparecida Ribeiro e o responsável técnico Antônio Garcia de Figueiredo Neto.

DSC05088O Chefe do Executivo Paulo Luis (foto), disse que será a Secretaria de Meio Ambiente responsável pelas adaptações que serão feitas e acrescentou que a grande dificuldade do Município e destinar profissionais para que sejam alocados neste setor, já que a escassez de mão de obra. A intenção é fazer uma administração compartilhada com o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE); “Precisamos trabalhar de mãos dados com a autarquia”, disse o prefeito. A junção deverá ser feita através de decreto ou de uma lei específica.

DSC05094

COMPARTILHAR

Comentários