Fenac em TP - Foto Arquivo EP

*Prefeitura tenta contratar a banda 14 Bis para fechar o festival que vai chegar pela primeira na cidade

A organização do Festival Nacional da Canção (Fenac) anunciou em uma rede social que fechou com a Prefeitura de Coqueiral, a etapa que seria realizada em Três Pontas, cancelada na semana passada por decisão da Prefeitura.

O município irá receber a quarta etapa classificatória do maior festival da canção do Brasil, nos dias 25 e 26 de agosto, que este ano vai para a 47ª edição. Além de Coqueiral recebe as atrações São Lourenço (28 e 29 de julho), Extrema (4 e 5/8), São Thomé das Letras (11 e 12/8) e Guapé (1 e 2/9). A grande final acontecerá no berço do festival, Boa Esperança, nos dias 7, 8 e 9 de setembro.

O prefeito da cidade Rossano de Oliveira disse por telefone, que negociou pessoalmente com a organização, que o contactou após a desistência de Três Pontas. A oportunidade chegou em boa hora, já que Rossano tinha vontade de promover um festival para os coqueirenses. “A gente só não imaginava que começaríamos já com um festival nacional”, comemorou o gestor.

Tudo acertado, a Prefeitura começa a trabalhar para cumprir as determinações e está tentando contratar uma grande banda para fechar o festival, no sábado. Tudo leva a crer que seja 14 Bis seja a atração.

Na opinião de Rossano, além de diversificar os eventos, o Fenac promove não apenas a cultura, mas movimenta a economia e agregar valor.

Espera que as pessoas gostem, é preciso diversificar, um público diferente das festas realizadas na cidade. A cidade ganha não só com a cultura, mas movimenta economia e agregar valor.

Três Pontas fora da rota

Durante 47 anos de Festival Nacional da Canção, nunca, nenhuma Prefeitura havia descumprido a adesão ao evento.

A Prefeitura através da Secretaria Municipal de Cultura Lazer e Turismo divulgou nota na semana passada, justificando primeiro que desistiu do evento especificamente para conter despesas. Mas, ressalta o compromisso da atual Administração com a cultura, realizando diversos eventos em menos de sete meses, com Carnaval, Vesperatas e Carnaval. Depois, a Secretaria diz que não acha justo ou correto o Governo Municipal gastar R$55 mil com o Fenac que não foi previsto no Orçamento e questiona se algum cidadão trespontano acha certo tirar de áreas essenciais como a saúde ou educação para sediar o Festival da Canção.

O festival

Em cada cidade serão apresentadas 20 músicas e um júri especializado escolherá 4, totalizando 20 semifinalistas, que serão reapresentadas nos dias  7 e 8 de setembro, em Boa Esperança. Cada uma delas já terá garantido um prêmio mínimo de R$2.500,00.

Destas, apenas 10 irão para a grande final que vai acontecer no dia 9 de setembro, também em Boa Esperança. Além de garantir uma premiação mínima de R$3.500,00 elas concorrerão aos maiores prêmios e ao troféu Lamartine Babo. Ao todo, o 47° Fenac vai distribuir R$200 mil em prêmios.

A relação das classificadas, pela ordem de apresentação em cada cidade, está no site  www.festivalnacionaldacancao.com.br

Concurso de Poesias

Durante o 47° Festival Nacional da Canção acontecerá no palco do evento a entrega do certificado para o estudante autora da melhor poesia do concurso “Reiventar a Sustentabilidade”

Ele é realizado pelo 47º Festival Nacional da Canção em parceria com as escolas públicas das cidades participantes e visa incentivar os estudantes a refletir sobre a atualidade do país e, também, a encontrar soluções  para melhorar e contribuir com o crescimento de uma sociedade mais humana e justa.

O concurso é realizado para alunos dos ensinos fundamental e médio (8º ano do ensino fundamental ao 3º ano do ensino médio) regularmente matriculados. 

Cultura na rua

Durante todos os dias do evento ocorrerão  nas ruas e praças das seis cidades sedes o 8º Festival Nacional da Cultura, um evento paralelo que  acontecerá também em Varginha, nos dias 18 e 19 de agosto, no Via Café Garden Shopping.

O público vai acompanhar grandes espetáculos de música clássica, instrumental, teatro, dança e  artes circenses. O evento encanta por ser uma opção cultural diferenciada, raramente oferecida para a população desses municípios.

COMPARTILHAR

Comentários