*O advogado Luis Eduardo nega que cliente tenha desviado dinheiro e coagido as testemunhas

A defesa do ex-prefeito de Santana da Vargem, Vitor Donizetti Siqueira, “Vitor Elói” (PT) entrou em Belo Horizonte com um pedido de habeas corpus em favor dele, da esposa Sandra Aparecida de Souza Siqueira e do ex servidor Luis Donizetti Ferreira. Eles foram presos no sábado (27) temporariamente por 5 dias, acusados de atrapalhar as investigações do Ministério Público que está sendo feita pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco/Varginha). Elas apontam supostamente desvio de recursos na Prefeitura, através da Associação Comunitária Vargense, no pagamento de consultas, exames e procedimentos médicos.

… a denúncia foi feita por quem está atualmente na Administração …

De acordo com o advogado de defesa Dr. Luis Eduardo Silva Pereira, duas testemunhas orientadas por advogado, bastante contraditórias, estiveram no Ministério Público dizendo que ouviram dizer que os três estavam coagindo as pessoas para o depoimento que aconteceria nesta segunda-feira (29), por isto o MP requereu a prisão deles. “São provas muito frágeis, depoimentos inverídicos e caluniosos contra todos eles, de fatos que não ocorreram, defende”.

Segundo Luis Eduardo, nenhum deles procurou pelas testemunhas, muito menos fez ameaças ou pediu que eles mentissem. O ex-prefeito, sempre primou pela verdade e queria que as pessoas não mentissem sobre os benefícios que receberam durante o seu mandato que priorizou o atendimento às famílias carentes de Santana da Vargem.

O advogado nega qualquer desvio de dinheiro e reforça que a denúncia foi feita por quem está atualmente na Administração, com base em documentos que estão na Prefeitura. Todas as pessoas que estão sendo ouvidas foram assistidas seja pela Prefeitura ou pela Associação Comunitária Vargense. Ele revela que muitos deles podem não ter recebido os valores, mas receberam os serviços destes valores que foram repassados pela Prefeitura. “Muitas vezes as pessoas não pegaram o cheque, mas o cheque dela pagou a consulta, o exame ou o procedimento que ela precisava”, reforçou Luis Eduardo.

Será comprovado que as acusações não procedem e além de defendê-los, os advogados deles irão tomar as medidas judiciais cabíveis contra estas pessoas.

Dr. Luis Eduardo afirma que quem conhece o ex-prefeito Vitor Elói, a esposa dele Sandra e Luis, sabem da idoneidade deles, que eles jamais fariam isto e nunca se aproveitaram do cargo que ocuparam durante o mandato 2013/2016.

COMPARTILHAR

Comentários