Atual Administração investiu mais de R$100 mil para colocar PSF em funcionamento

A Administração vai inaugurar no próximo dia 09 de março, segunda-feira, a unidade do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) que já está em funcionamento desde o dia 31 de janeiro e Programa Saúde Família (PSF), do bairro Alcides Mesquita. As solenidades estão agendadas para as 14:30 e 15:30, respectivamente.

A construção do PSF foi iniciada na gestão anterior e finalizada em 2013, no governo do atual prefeito Paulo Luis Rabello (PPS) e recebeu investimento de R$200 mil do Ministério da Saúde. A atual Administração investiu R$108 mil, sendo R$68 mil para concluir a edificação e mais R$40 mil em equipamentos e mobiliário. Serão cadastradas 2 mil pessoas que serão atendidas pela unidade. O aumento na cobertura do serviço é de 3,57%, mas de certa forma irá desafogar o atendimento no PSF da Vila Marilena.

Hermógenes certoDe acordo com o secretário municipal de Saúde Hermógenes Vanelli, (foto) esta é a quinta unidade de PSF que Três Pontas inaugurará, e terá o nome do médico Dr. Carlos Antônio Fagundes de Sousa. Já são duas na zona urbana, nos bairros Vila Marilena e Padre Vitor e duas na zona rural, no Distrito do Quilombo Nossa Senhora do Rosário e nas Bananeiras. Para inaugurá-lo o Município está recebendo um médico do Programa de Provimento do Governo Federal (Mais Médicos/Provab). Nele, o Governo Federal custeia o salário do médico e a Prefeitura faz a contratação. O Município tem a responsabilidade de contratar enfermeiro, técnico, quatro agentes comunitários, recepcionista e auxiliar de serviços gerais. A Secretaria de Saúde irá fazer a inserção destes profissionais no Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES) e a partir desta inclusão e a efetiva produção da equipe, 60 dias após, o Município começa a receber um incentivo que é de R$957 por agente e mais R$4 mil para o restante da equipe.

PSF

O Programa Saúde da Família (PSF) foi criado pelo Ministério da Saúde em 1994. Seu principal propósito é reorganizar a prática da atenção à saúde em novas bases e substituir o modelo tradicional, levando a saúde para mais perto da família e, com isso, melhorar a qualidade de vida dos brasileiros. A estratégia do PSF prioriza as ações de prevenção, promoção e recuperação da saúde das pessoas, de forma integral e contínua. O atendimento é prestado na unidade básica de saúde ou no domicílio, pelos profissionais (médicos, enfermeiros, auxiliares de enfermagem e agentes comunitários de saúde) que compõem as equipes de Saúde da Família. Assim, esses profissionais e a população acompanhada criam vínculos de co-responsabilidade, o que facilita a identificação e o atendimento aos problemas de saúde da comunidade. Diante dos ótimos resultados já alcançados, o Ministério da Saúde está estimulando a ampliação do número de equipes de Saúde da Família no Brasil.

02As famílias começarão a ser cadastradas a partir desta segunda-feira (02), para receber as visitas nas residências. O atendimento começará após o cadastro das famílias e a inclusão das micro áreas no Sistema de Informação do Ministério da Saúde. Das visitas sairão as demandas existentes e consequentemente o agendamento das consultas com o médico e os atendimentos de enfermagem na unidade. O público alvo são pacientes acamados, com sequelas de AVC, acidentados, pós cirúrgico e todos aqueles que não tem condições de se locomoverem e necessitam de atendimento.

A Administração acredita ser um privilégio para os moradores do bairro Alcides Mesquita e das proximidades ganharem este serviço importante na prevenção a saúde. Uma das explicações dadas pelo secretário para a demora na inauguração e funcionamento do PSF, é claro os custos que precisam ser calculados dentro do que é permitido por lei, como por exemplo as contratações de profissionais. O custo só do médico por exemplo, com os encargos, passa dos R$16 mil mensais, o que exige muito estudo e um levantamento da despesa, frente a receita que oscila muito e está cada vez menor. “Estamos iniciando as atividades da unidade de forma consciente, consistente e permanente. A Administração do prefeito Paulo Luis não tem medido esforço para oferecer à população um atendimento na saúde condizente com a necessidade. Hoje o Município investe mais que o dobro do mínimo estabelecido por lei na saúde. Este investimento maciço as vezes cria dificuldades para investimento em outros setores da Administração. Ainda assim, fica mantido o compromisso na campanha colocando a saúde em primeiro lugar”, delineia Vanelli.

Farmácias de Minas

Os moradores do bairro Alcides Mesquita esperaram tanto mas serão beneficiados também com uma unidade do Programa Farmácia de Minas, que será construída ao lado do PSF. O Município conseguiu com o Governo de Minas três delas e a primeira a ser construída será no bairro. O processo licitatório deve acontecer neste mês de março. As outras duas ainda não tem locais definidos. Certo é que uma será central, com porte maior, com 200 metros de área construída e a Farmácia Básica localizada na Avenida Caio de Brito será desativada. A nova farmácia continuará atendendo a população com os medicamentos básicos da relação municipal de medicamentos que compõem a cesta básica dos medicamentos do Programa Farmácia de Minas, que hoje possui 195 itens. As outras duas unidades terão 100 metros de construção e também disponibilizarão todos estes medicamentos.

10960566_399772020199939_7427252777840929517_oSAMU

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) está em funcionamento no Sul de Minas desde 31 de janeiro. Três Pontas foi beneficiada com uma base descentralizada onde trabalham 10 profissionais que possuem uma Unidade de Suporte Básico (USB “ambulância”). Muitas cidades fizeram uma inauguração, mas o prefeito de Três Pontas Paulo Luis resolveu só agora, inaugurar a base que fica localizada abaixo da Rodoviária e ao lado da sede da Guarda Civil Municipal (GCM). Ao todo 34 municípios possuem bases e a Central Operativa da Rede de Urgência da Região fica em Varginha.

Na região, nos primeiros 30 dias de trabalho, o serviço que é voltado apenas para urgências e emergências recebeu 27.330 ligações. Destas, 812 foram canceladas, 4.532 interrompidas pelo usuário e quase 12 mil, eram para solicitar informações sobre médicos, unidades de saúde ou pedir serviços que não são de urgência, como a remoção de curativos e pedidos de injeção. Uma estatística triste: a cada 10 ligações, apenas uma resulta em atendimento. Segundo a assessoria de imprensa do órgão, 90% dos telefonemas são trotes ou desvios de informações, como pessoas que ligam para “pedir música” que pedem telefones de médicos, informações, entre outras coisas. No entanto, tal levantamento pode custar a vida de quem realmente precisa do atendimento de urgência.

Segundo a coordenadora e responsável técnica da unidade, Marilene Elvira de Faria Oliveira, todo o serviço fica prejudicado e os trotes tem acontecido com cada vez mais frequência. Em apenas um mês de funcionamento, a quantidade de trotes já chega a 25%.”Com essa perda dessa informação, no momento que uma vítima, num caso agudo, ou num caso iminente de morte, acaba atrasando”, explicou.

Apesar dos trotes, o Samu espera que a população se conscientize e reforça que o telefone 192 é apenas para urgência e emergência. Segundo o artigo 266 do código penal, passar trote é crime e a pena varia entre 1 e 3 anos de prisão, além de multa.

COMPARTILHAR

Comentários