*Metade dos leitos deixará de ser ocupado com medida para cortar despesas

Compromissos financeiros que ainda não foram cumpridos e promessas que geraram expectativas, mas ainda não foram concretizadas, continuam comprometendo a situação financeira do Hospital São Francisco de Assis. Apesar de afirmar que o atendimento dos médicos, que estão sem receber a quatro meses está normal, o provedor da Santa Casa Michel Renan Simão Castro anunciou em entrevista à Equipe Positiva que está fechando 4 leitos da Pediatria, de um total de 8 disponíveis. A medida será adotada já a partir desta próxima semana e provocará uma reestruturação no Hospital que precisa enxugar os gastos, já que só a Rede de Urgência e Emergência tem gerado um déficit mensal próximo de R$280 mil ao mês. Outras mudanças e medidas estão sendo planejadas, já que o Estado de Minas Gerais, não sinaliza a liberação dos recursos. “Isto só vai agravando a nossa situação. Estamos trabalhando diariamente buscando meios para reverter a situação, porém, se o Governo de Minas não cumprir com aquilo que é a sua obrigação, os nosso esforços se tornam insuficientes para sanar as finanças”, esclareceu o provedor.

Prefeitura repassou os R$100 mil da Câmara

O Hospital recebeu nesta terça-feira (04), apenas um percentual do Pró Hosp. Deveria ser R$245 mil, mas chegaram R$205 mil, que foram destinados ao pagamento dos salários atrasados dos profissionais médicos. Os R$390 mil que foram anunciados em rede social, quando Michel Renan esteve em Belo Horizonte, que seria repassado nos próximos dias, não chegaram ainda.

A Prefeitura de Três Pontas repassou na quinta-feira (29), os R$100 mil que foram devolvidos pela Câmara Municipal em abril deste ano, para ajudar nas finanças da Santa Casa. O valor também foi inserido para pagar os médicos.

COMPARTILHAR

Comentários