*Criminosos invadiram a Escola “Caic” e levaram aparelhos de TV, micro system e caixa de som

Mais uma instituição de ensino foi alvo de criminosos na madrugada desta terça-feira (18), em Três Pontas.

Desta vez, foi a Escola Municipal Professora Nilda Rabello Reis que foi invadida e teve eletroeletrônicos que são utilizados nas aulas das crianças furtados. O caso que também chama a atenção, é que no local tem dois vigias que não viram absolutamente nada. Foi somente quando os funcionários chegaram para trabalhar de manhãzinha que perceberam o crime.

Os criminosos teriam pulado o muro, ido até o auditório e sem arrombar nenhuma porta e furtaram um aparelho de TV 42 polegadas que estava em um painel. Na sala de psicomotricidade, uma janela foi arrombada e de lá foram levados, mais uma TV também de 42 polegadas, um micro system e uma caixa de som. A Polícia Militar registrou um boletim de ocorrências. A Polícia Civil irá investigar o caso.

Dois furtos em menos de uma semana

Este é o segundo caso de furto registrado em estabelecimento educacional em menos de uma semana. Na última sexta-feira (14) de madrugada, o Centro Municipal de Educação Infantil Dona Jacyra de Figueiredo Murad, no bairro Antônio de Brito foi invadido.

A Guarda Civil Municipal fazia uma ronda, quando percebeu que algum criminoso havia pulado o muro da Creche, aproveitou que a porta de um dos banheiros estava destrancada, quebrou o vidro da janela do sanitário que faz divisa com uma das salas e furtou uma TV LCD de 32 polegadas.

Em março, foi a Escola Municipal José Vieira de Mendonça, a Escola Agrícola que fica na zona rural de Três Pontas foi a mira dos ladrões. Lá também um vigia não viu o crime acontecer. Depois arrombar uma janela que dá acesso ao interior do prédio, foram furtados alimentos, como arroz, bolacha, carnes, além de equipamentos utilizados na secretaria do estabelecimento como monitor de computador e caixa de som, além de um botijão de gás.

Em nenhum dos casos os materiais furtados foram encontrados e não há suspeitos destes crimes aos prédios educacionais.

(Imagem: Prefeitura de Três Pontas)

COMPARTILHAR

Comentários