Parlamento-Jovem-1-300x85

A Câmara Municipal de Três Pontas apresentou oficialmente à comunidade, o Parlamento Jovem (PJ), que integra a Escola do Legislativo “Professora Maria Rogéria de Mesquita”. A solenidade foi realizada na noite desta quarta-feira (25), no Plenário Presidente Tancredo Neves e contou com uma palestra “O despertar para a vivência da cidadania”, ministrada pela coordenadora da Escola do Legislativo de Pouso Alegre, Madu Macedo. O tema para 2015 “Segurança Pública e Direitos Humanos”, foi definido pelos próprios participantes que integraram o Projeto em 2014, à partir de uma votação realizada no fim do ano passado. Para iniciar as tarefas, os membros que compõem a direção da Escola, fizeram uma ampla divulgação, com o cronograma de trabalho nas instituições de ensino durante o mês de fevereiro. Ao todo 160 inscrições foram feitas e o próximo encontro será na próxima quarta-feira (1º), as 17 na Câmara.

destaque 1

A cerimônia contou com a presença do o diretor da FATEPS Evandro Marcelo Santos, do coordenador do Programa Educacional de Resistência às Drogas (PROERD), Cabo PM Lima, que representou o Comandante da 151ª Companhia de Policia Militar de Três Pontas, Tenente Bruno Neves Tavares, o presidente do CONSEP Travessia Paulo Eduardo Fasano, os coordenadores dos cursos de Administração e Pedagogia Thaylor Rodrigues Duarte e Ana Cristina Naves e vereadores de Aguanil Ney Eduardo Alves Costa, Joel Cassiano, José Carlos Milani, André Luis Ferreira, Dilermando Pinheiro e José Belchior Silveira. Por incrível que parece no Plenário Presidente Tancredo Neves havia mais vereadores de fora, do que dos anfitriões. Além de Valerinha que presidiu a sessão, compareceram Chico Botrel, Sérgio Silva, Edson Vitor, Alessandra e Paulinho. O restante tiveram as ausências justificadas por motivo de viagens assumidas anteriormente. Na inauguração da Escola ano passado também foi assim.

Os representantes das escolas participantes receberam o Certificado de Adesão ao PJ-Minas 2015 de Três Pontas. São elas, Escolas Estaduais Prefeito Jacy Junqueira Gazola, Professora Marieta Castro, Presidente Tancredo Neves, Teodósio Bandeira, Escola Coração de Jesus, Cootec Colégio Novo Milênio, Colégio Prósperi e UNIS Fateps.

06

A Escola do Legislativo foi inaugurada em 04 de dezembro do ano passado e foi criada através da Resolução de nº 006 de 6 de outubro de 2014 através da iniciativa da vereadora Valéria Evangelista Oliveira, a grande entusiasta e responsável por este projeto. Ela é a presidente, o assessor jurídico Dr. Guilherme Ribeiro é o diretor e o assessor é o servidor Carlos Henrique Castro, nomeados por meio da Portaria 38, de 20 de outubro de 2014.

TP é um dos novos

Três Pontas é um dos 14 novos municípios que aderiram ao projeto, desenvolvido pela Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) em parceria com a PUC Minas e câmaras municipais. O PJ estará presente em 40 cidades em 2015 e tem o objetivo de estimular a formação política de estudantes do ensino médio.

No ano passado, o tema foi “Envelhecimento e Qualidade de Vida”. Em 2014, apenas quatro municípios da região participaram do PJ, Monte Sião, Pouso Alegre, Santa Rita de Caldas e Carvalhópolis e neste ano, outros oito municípios do Sul de Minas vão integrar o Projeto. Além de Três Pontas, Lavras, Machado, Ouro Fino, Extrema, Ipuiuna, São Lourenço e Itajubá.

“Nosso primeiro ano participando do programa, queremos alcançar os principais objetivos com os estudantes, aperfeiçoando o conhecimento sobre política, despertar para a cidadania e aproximá-los do Poder Legislativo, em especial, e também do poder público em geral”, assim contam a vereadora Valéria Evangelista Oliveira e Dr. Guilherme Ribeiro de Oliveira.

A Escola alcançará vôos altos e a demanda neste início já demonstra que os jovens estão na expectativa e serão mais conscientes, conhecedores de leis e do papel de cada um, capaz de transformar. “Fico orgulhoso de ser o diretor desta escola”.

De acordo com a Presidente Valéria, o trabalho dos monitores é fundamental para o sucesso do PJ. “O trabalho do PJ será

A presidente da Escola vereadora Valerinha é a grande entusiasta de ver a formação dos jovens
A presidente da Escola vereadora Valerinha é a grande entusiasta de ver a formação dos jovens

realizado de maneira colaborativa. Os monitores terão uma linguagem e realidade muito próxima ao do estudante que também é um cidadão. Ele conhece a realidade do município e do estado e pode contribuir em muito no processo de aprendizagem que é construído durante as etapas”, diz Valerinha. Vendo a Casa cheia, para ela é uma demonstração de que as pessoas acreditam neste novo projeto, que vendo trabalhando desde o início de seu mandato trabalhando. Em 2013, Valerinha começou a acompanhar passo a passo do que acontecia em Pouso Alegre. O seu sonho está próximo de se tornar realidade, que é de levar as demandas apresentadas em Três Pontas através de um projeto de iniciativa popular para o Brasil.

O vice prefeito Érik dos Reis Roberto (PSDB), em nome da presidente Valéria, enalteceu a importância do ato. Lembrando do seu tempo em sala de aula, falou dos sonhos, dos desejos e da vontade e, muito mais do interesse que eles tem quando o assunto é política. Porém, ressaltou que todos precisam ter uma consciência de que vida pública é política. Razão pelo qual o parlamentarismo precisa de pessoas honestas, que deixam de lado interesses pessoais e individuais e trabalham pelo bem de todos. Falando em nome do prefeito Paulo Luis Rabello (PPS), deixou seu abraço e a mensagem de que é a educação que transforma o ser humano e a sociedade.

O cerimonial não deu espaço aos convidados que ocuparam a bancada. Quando a solenidade já estava sendo encerrada, Valéria deixou o microfone a disposição. Foi assim que autoridades e parceiros começaram a demonstrar em palavras o que esperam da Escola Legislativa. O diretor da faculdade Evandro Santos, afirmou que fica honrado em firmar esta parceria com o poder maior, a casa que cria leis e fiscaliza o Executivo. Sobre os temas que serão discutidos,  declarou considerar assuntos fundamentais e conflitantes diante de uma sociedade que prega o cumprimento dos direitos humanos mas que clama por segurança eficaz.

Para o presidente do CONSEP Paulo Fasano, a escola formará agentes transformadores, que se interessarão pela politica. Já o PM Lima, agradeceu o convite em nome da Corporação e reafirmou o convite para que todos participem e conheçam como é o trabalho da Polícia Militar, conhecendo dados reais terão um olhar diferenciado quando o assunto é segurança.

Alguns dos estudantes da Fateps que serão os monitores participaram da apresentação do Parlamento Jovem
Alguns dos estudantes da Fateps que serão os monitores participaram da apresentação do Parlamento Jovem

Monitores – A Câmara Municipal já contratou os monitores que passarão por um curso introdutório que serve de preparação para ingressar no projeto. Eles serão responsáveis por ajudar a trabalhar o conteúdo a ser desenvolvido ao longo dos próximos meses. A contratação se deu através de convênio da Faculdade Três Pontas (FATEPS) com a Câmara Municipal e os monitores são 16 estudantes universitários dos cursos de Administração, Pedagogia e Direito.

Tema“Segurança Pública e Direitos Humanos” foi escolhido, vencendo os temas ligados aos recursos hídricos e a violência contra crianças e adolescentes. A relevância do debate fica patente devido aos índices de criminalidade elevados no Brasil, tendo os jovens como o principal grupo de risco. De acordo com o Mapa da Violência de 2013, os homicídios são a principal causa de morte de jovens de 15 a 24 anos no Brasil, e atingem especialmente jovens negros do sexo masculino, moradores das periferias e áreas metropolitanas.

Público formado na maioria por estudantes do ensino médio que se inscreveram no Parlamento
Público formado na maioria por estudantes do ensino médio que se inscreveram no Parlamento

PJ Minas

No Parlamento Jovem de Minas, o primeiro passo é dado pelas Câmaras Municipais, que mobilizam escolas do ensino médio e fazem parcerias com universidades, órgãos públicos, empresas e organizações da sociedade civil para a implementação do projeto, formando uma extensa rede de formação política e educação legislativa em todo o Estado. Os estudantes, com o auxílio de monitores das câmaras, estudam o tema do projeto, debatem, elaboram e votam propostas de ação.

Na sequência, a etapa regional fica sob a coordenação de municípios polo, com representantes das outras cidades vizinhas. Já a etapa estadual, realizada em Belo Horizonte, na sede do Parlamento mineiro, reúne representantes de todos os municípios e regiões participantes, sob a coordenação da Escola do Legislativo da ALMG e da PUC Minas. Ao final da etapa estadual, os estudantes votam propostas de ação para o poder público e de aperfeiçoamento da legislação sobre o tema estudado.

O documento final com as propostas aprovadas do Parlamento Jovem de Minas é entregue então à Comissão de Participação Popular da ALMG, que o analisa, emite um parecer e propõe um encaminhamento.

COMPARTILHAR

Comentários