Três jovens de 19 e 25 anos foram presos e um menor de 17 anos foi apreendido com drogas no centro de Três Pontas, no fim da noite deste sábado (22).

Policiais militares que estavam fazendo patrulhamento pela área central, desconfiaram do menor e dos três jovens saindo de um posto de combustível na Travessa Manoel Jacinto de Abreu. Ao verem a polícia, eles ficaram inquietos e foram abordados. O menor estava com drogas no bolso e o restante guardado em uma pasta dentro do veículo, um Fiat Uno. Ao todo foram apreendidos 7 tabletes pequenos de maconha, mais uma boa quantidade em um pote, 7 papelotes de cocaína e mais uma outra quantidade em uma embalagem, um dichavador, equipamento usado para triturar a maconha, mas também serve como cachimbo, quatro aparelhos celulares e mais R$18 em dinheiro.

O veículo foi apreendido. Os jovens Elieser Flogério Campos, Breno Vicentini Barra e Paulo Rossini Lemos foram presos e o menor apreendido. Todos foram levados para a Delegacia de Policia Civil de Varginha, onde foi feito o flagrante.

02
Veículo que eles estavam foi apreendido próximo da Praça Tristão Nogueira

 

Jovem contesta versão da PM

O jovem Paulo Rossini Lemos está questionando a forma como os termos foram usados na ocorrência policial que ele se envolveu na noite deste sábado (22).

Paulo estava indo para um show em Alfenas, onde acompanharia a gravação de um DVD do grupo de reggae Planta e Raiz. Ele estava na companhia do amigo Breno Vicentini Barra. Por acaso, encontraram com Elieser Flogério Campos e o menor de 17 anos, e os chamaram para ir no show e eles aceitaram. Porém, Breno já havia desistido de viajar e esperou apenas por uma carona até a praça. Os jovens abasteceram o carro e quando saiam do posto de combustível, na Travessa Manoel Jacinto de Abreu no centro da cidade foram abordados pela polícia. De acordo com Paulo Rossini, na abordagem foi encontrado drogas com o menor e uma pequena quantidade no estojo que estava com Breno.

Para Paulo, eles foram apenas conduzidos para o Quartel da Polícia Militar, onde foi registrado o boletim de ocorrência e em seguida levados para a Delegacia de Polícia Civil em Varginha. Lá, foram prestados os depoimentos e logo após, todos eles foram liberados. De acordo com o jovem, pela grande maioria das policiais, que hoje não tem curso de Direito exigido atualmente para se ingressar na PM e pela falta de apoio da própria instituição em prol dos policiais, os termos técnicos são utilizados de forma que desvincula a verdade dos fatos, colocando o indivíduo numa situação pejorativa a sua imagem.

COMPARTILHAR

Comentários