A mulher que estava na garupa de uma bicicleta e foi atropelada na rodovia na MG 167 morreu na manhã desta segunda-feira (24).

O acidente foi na noite deste domingo (23), na altura do quilômetro dois em Santana da Vargem, próximo ao local onde havia um radar.

Foto rede social

Sandra Vita Carvalho de 40 anos voltava para a cidade na garupa de uma bicicleta conduzida por Eli Batista, quando foram atingidos por um veículo Gol placa de Três Pontas conduzido por José Donato Silva de 57 anos, que trafegava sentido Três Pontas/Santana da Vargem.

Donato contou que a bicicleta estava no centro da pista, que tentou frear, mas não conseguiu evitar o atropelamento. Inconscientes, o casal não conseguiu falar sobre o acidente.

Ambos foram socorridos com vários ferimentos pelo SAMU. Eli foi levado para o Pronto Socorro do Hospital Bom Pastor em Varginha com suspeita de traumatismo craniano e fratura exposta e depois foi transferido para o Hospital Regional da cidade onde passou por cirurgia e está internado em estado grave na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Sandra Carvalho tinha sido levada ao PAM de Três Pontas, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

O motorista do carro e uma passageira que estava com ele não se feriram. Donato foi convidado a realizar o teste do bafômetro que apontou 0,30 miligramas, sendo dada a ele a tolerância prevista em decreto que corresponde a 0,26 miligramas de álcool por litro de ar expelido pelos pulmões. Ele foi conduzido à Delegacia de Polícia Civil de Varginha. A polícia não informou se ele foi preso.

Sandra Vita Carvalho era trabalhadora rural e trabalhava em uma plantação de alface. Saia todos os dias as 4:00 da manhã e só voltava a noite. O corpo dela foi levado para o Instituto Médico Legal (IML) de Varginha.

Sandra estava na garupa da bicicleta quando foi atingida pelo carro na rodovia em Santana da Vargem
O carro envolvido no acidente. Foto: Divulgação Whatsapp
COMPARTILHAR

Comentários