Giliarde a esquerda e Welington "Dourado"

 

Giliarde foi preso depois de tentar fugir para dentro do Cemitério. Três parceiros dele também foram presos, mas foram liberados porque não estavam no flagrante 

A Polícia Militar fechou o cerco nesta terça-feira (24), montou uma operação para frear a onda de furtos a estabelecimentos comerciais no Centro de Três Pontas e prendeu três suspeitos e apreendeu um menor de 17 anos, acusados de furtos e receptação.

Mais dois crimes foram registrados nas últimas 24 horas. No domingo, no bairro Maringá, pertinho do Centro, um rapaz de 36 anos, deixou seu veículo estacionado na via e quando chegou na manhã de segunda-feira (23), encontrou uma das portas traseiras arrombada e percebeu que havia sido levado de dentro do carro, um aparelho notebook, uma carteira com R$200 em dinheiro, cartões de crédito e talões de cheques, nele, uma folha preenchida no valor de R$85 mil.

Giliarde, Andrezinho e Dourado (fotos: Equipe Positiva)

Na madrugada desta terça-feira (24) em uma loja de internet na Rua Nossa Senhora D’Ajuda, dois deles com a mesma forma de agir, arrombaram a porta do estabelecimento e furtaram um aparelho de TV de 43 polegadas.

Ao verificar as câmeras de segurança próximas do local, a Polícia Militar identificou André Luis Alves de Almeida “Andrezinho” de 27 anos como sendo o autor do crime. Durante rastreamento, as guarnições foram até uma casa abandonada usada por usuários de drogas, na Rua Santana esquina com a Camarão e encontrou o suspeito.

No local estava também Welington Rafael Ramos “Dourado” de 30 anos. Ao ser revistado, os militares encontraram no bolso dele, o cheque de R$85 mil, uma pedra de crack e canivete.

Andrezinho confessou ter arrombado o veículo e assumiu a autoria de diversos outros crimes, sempre na companhia de Giliarde Sebastião Brito de 36 anos. Ele ainda adiantou que eles utilizavam um veículo Gol e que havia furtado a TV de 32 polegadas da recepção na sede do Programa Saúde da Família (PSF), no fim de semana. Mas, que já havia vendido o aparelho por R$20, para um menor de 17 anos, que mora no bairro Morada Nova. A PM foi até lá e quando o adolescente viu as viaturas saiu correndo, entrou em casa, onde foi contido. Dentro da casa dele, escondido no guarda roupa, foram apreendidos a TV, o monitor de computador, a máquina de cartão e várias embalagens utilizadas para vender drogas.

Andrezinho ainda contou à PM, que havia vendido o notebook que estava no carro, para o servidor público Royter Willian de Souza Pereira, que trabalha no Almoxarifado Municipal. Os policiais também foram até lá e quando conversavam com ele, o rapaz ficou exaltado, passou a resistir a abordagem e a desobedecer as ordens policiais. Os militares tiveram que contê-lo e para conduzi-lo para o Quartel da PM. Funcionários do Almoxarifado disseram que mais cedo, Royter estava tentando vender um notebook para eles, porém, com medo de represálias, ninguém quis se identificar. Mas, na casa do servidor que ocupa cargo de confiança o aparelho não foi encontrado.

As buscas continuaram a fim de prender Giliarde. Políciais militares conversavam com o pai dele, na Rua Afonso Pena quando ele se aproximou e ao ver a viatura da PM, fez uma manobra brusca em direção contrária, saiu em alta velocidade e foi perseguido pelas ruas próximas a Praça do Cemitério. Acuado, Giliarde entrou com o veículo dentro do Cemitério Municipal e tentou fugir pulando vários túmulos, mas não conseguiu fugir e foi preso. O veiculo que ele estava usando nos crimes e na fuga, foi apreendido. Giliarde confessou que arrombou e furtou a loja de pijamas na Rua Setembro na madrugada de sábado, dia 14. Ele pegou as roupas e vendeu por R$10 cada para diversas pessoas.

Já no início da noite, os presos foram apresentados na Delegacia de Polícia Civil de Três Pontas, que também já havia identificado os suspeitos. Porém, não foi possível ratificar a prisão deles em flagrante e todos eles foram liberados. Os materiais que foram recuperados são de crimes registrados em dias anteriores e apesar de terem confessado, já não cabe mais o flagrante, pois se passou mais de 24 horas.

A Polícia Civil afirma que a prisão e apreensão realizadas pela Polícia Militar possibilita a conclusão das investigações no que se refere a identificação, os modos operantes dos criminosos. O trabalho continua a fim de recuperar o restante furtado.

AUMENTOU A LISTA DOS CRIMES

O primeiro crime desta onda de furtos, foi na madrugada de sábado (14), na semana passada, na Rua Sete de Setembro, em uma loja de pijamas. O sistema de videomonitoramento foi acionado porque a porta estava aberta e a dona chamou a Polícia Militar. Quando a guarnição chegou, encontrou vários pijamas espalhados pelo chão. O criminoso entrou sozinho, foi ao caixa, mas como não havia dinheiro, ele fugiu levando alguns pijamas.

Na sexta-feira (20), o vendedor de uma loja de colchões que fica na Avenida Oswaldo Cruz encontrou o estabelecimento arrombado. Escalaram a marquise do prédio pela Rua Waldemar Nunes Bitencourt entraram pela janela de blindex e furtou uma TV de 32 polegadas.

Em uma loja que comercializa capas para aparelhos celulares e acessórios, na Rua Marechal Deodoro, o crime foi na madrugada deste domingo (22). Dois homens arrombaram a porta blindex e furtaram 5 rádios portáteis e 4 caixas de som.

Também no domingo, porém a noite, o alvo foi uma loja de roupas na Rua Barão da Boa Esperança e o furto foi bem maior. A porta foi arrombada e levaram 30 calças masculinas e femininas, 20 camisetas femininas, 02 body femininos, 20 blusas femininas e R$20 em dinheiro.

No fim de semana, na sede do Programa Saúde da Família (PSF) Dr. Oscar de Oliveira Brito, no bairro Jardim Paraíso, uma TV foi furtada. Pularam o muro que circunda a unidade de saúde, arrombaram a janela da sala de vacinação e levaram a TV de 32 polegadas que estava no hall de entrada. Na ação, ainda desligaram a energia do prédio, o que acabou danificando as vacinas que estavam armazenadas na geladeira, que certamente terão que ser descartadas.

ASSISTA AO VÍDEO

COMPARTILHAR

Comentários