*Elas chegam chamando as pessoas pelo nome e dizem que frequentam a Casa Paroquial

A Polícia Civil já identificou quem são as mulheres que estão aproveitando da solidariedade das pessoas, usando o nome da Igreja e furtando pessoas em casa.

O caso está sendo investigado pela equipe de investigadores da Delegacia de Três Pontas. Na quinta-feira (02), duas mulheres chegaram na casa de uma aposentada de 85 anos, que fica no Centro, se passando como frequentadoras da Casa Paroquial da Paróquia Nossa Senhora D’Ajuda. Elas chegaram dizendo o nome da vítima a chamando para fazer crochê na casa onde residem os padres.

Enquanto uma conversava com a idosa, a outra pediu para ir ao banheiro. A conversa dura um bom tempo, o suficiente para aquela que está dentro do imóvel consiga encontrar os cartões da vítimas para furtá-lo. No bate papo fala inclusive nomes de pessoas conhecidas. Depois que concluem o serviço, elas vão embora e começam a segunda etapa do golpe.

Imagem: Circuito interno de segurança

As duas mulheres realizam diversas operações com os cartões. Nas imagens do circuito interno de segurança de um estabelecimento, a dupla foi identificada. Os policiais civis viram que elas realizaram diversas operações financeiras – sacaram dinheiro, fizeram transferências e muitas compras. Em uma das transações, elas testam os cartões e se confundem com aquele que está com a senha junto com ele. O prejuízo causado pelas golpistas podem atingir R$5 mil, valor que foi gasto da conta da idosa.

Se alguém conhece, já viu ou sabe o paradeiro destas duas mulheres, ligue imediatamente para o telefone 3265-0200. Não é preciso se identificar.

COMPARTILHAR

Comentários