*Segundo a organização, cancelamento nunca aconteceu, compromete organização e traz prejuízos

Durante 47 anos de Festival Nacional da Canção, nunca, nenhuma Prefeitura havia descumprido a adesão ao evento. Ao contrário, existe a disputa para sediar as etapas do maior festival de música do Brasil, mas a musicalidade que Três Pontas possui expressada por tantos talentos, fez sempre a organização ter um carinho especial pela terra de Milton Nascimento e Wagner Tiso.

A etapa classificatória do Fenac na cidade foi cancelada devido ao não cumprimento por parte da Prefeitura e o assunto é o mais comentado nas redes sociais. De acordo com a coordenação do festival que emitiu uma nota, o Fenac vai ter um grande prejuízo com material impresso e outras mídias produzidas para divulgação do evento. Além de já ter contratado toda estrutura como palco, telões, tendas e grupos que se apresentariam na cidade.

O evento aconteceria nos dias 25 e 26 de agosto. As músicas que seriam apresentadas na cidade vão ser remanejadas para São Lourenço (28 e 29/7), Extrema (4 e 5/8), São Thomé das Letras (11 e 12/8), e Guapé (1 e 2/9). O motivo do cancelamento foi que a Prefeitura não teria feito a dotação orçamentária para fazer a subvenção do Fenac. Porém, o ex prefeito Paulo Luís Rabello (PPS) informou que parte da verba prevista no orçamento para a cultura do Município estava incluído os custos do evento. Sem este apoio não há possibilidade do Fenac promover o evento que é totalmente gratuito para a população.

O Fenac reuni músicos e artistas de 24 estados brasileiros. Ao todo foram mais de duas mil músicas inscritas, com ritmos e sotaques de vários cantos do país. As composições passaram por uma triagem criteriosa nas últimas semanas e o alto nível das melodias chamou a atenção da coordenação do evento.

Com o cancelamento do Fenac em Três Pontas, em cada cidade serão apresentadas 25 músicas e um júri especializado escolherá 5, totalizando 20 semifinalistas, que serão reapresentadas nos dias 7 e 8 de setembro, em Boa Esperança. Cada uma delas já terá garantido um prêmio mínimo de R$2.500,00.

Destas, apenas 10 irão para a grande  final que vai acontecer no dia 9 de setembro, também em Boa Esperança. Além de garantir uma premiação mínima de R$3.500,00 elas concorrerão aos maiores prêmios e ao Troféu Lamartine Babo. Ao todo, o 47° Fenac vai distribuir R$200 mil em prêmios.

A relação das classificadas, pela ordem de apresentação em cada cidade, está no site  www.festivalnacionaldacancao.com.br

Prefeitura diz que corte é para conter despesas

A Prefeitura através da Secretaria Municipal de Cultura Lazer e Turismo divulgou uma nota na manhã desta terça-feira (11), justificando primeiro dizendo que desistiu do evento especificamente para conter despesas. Mas, ressalta o compromisso da atual Administração com a cultura, realizando diversos eventos em menos de sete meses, com Carnaval, Vesperatas e Carnaval. Depois, a Secretaria diz que não acha justo ou correto o Governo Municipal gastar R$55 mil com o Fenac que não foi previsto no Orçamento e questiona se algum cidadão trespontano acha certo tirar de áreas essenciais como a saúde ou educação para sediar o Festival da Canção.

*Relembre momentos do FENAC 2016 em Três Pontas (fotos arquivo EP)

Trespontanos receberam o Troféu Lamartine Babo

Em 2016, Três Pontas sediou a etapa em agosto na Praça Cônego Victor, levou um público enorme durante os dois dias para assistir as apresentações. No palco, as imagens de Três Pontas e o conjunto de luzes a cada apresentação, trouxeram ainda mais fulgor, comprovando que de fato, a cidade é o berço da música brasileira. Foi uma verdadeira mistura de ritmos, estilos e sotaques no palco do Fenac.

Nenhuma canção trespontana se classificou, apesar de terem a maior torcida e serem unanimidade junto com os conterrâneos. Wander Scalioni e Clayton Prósperi tocaram no sax e no piano, respectivamente com a Banda Cinco Nós de Vitória (ES), e se classificaram para a semifinal e conseguiram chegar a final em Boa Esperança. Lá foram os trespontanos e para a surpresa dele, acabaram sendo os campeões com o Troféu Lamartine Babo, o mais cobiçado da música popular brasileira.

COMPARTILHAR

Comentários