Está tudo sendo preparado para receber milhares de pessoas, devotos e romeiros do Venerável Padre Victor, que no próximo dia 14 de novembro, irá receber oficialmente pela Igreja o título de beato, degrau importante e fundamental no seu processo de canonização.

Uma reunião realizada no fim da manhã desta segunda-feira (05), na Associação Padre Victor, definiu detalhes fundamentais da cerimônia agendada para as 16 horas, principalmente no que se refere a logística e estrutura que vai abrigar mais de 100 mil pessoas. A organização está se precavendo e vai trabalhar para receber no Aeródromo Municipal de 100 a 150 mil pessoas, número bem maior do que recebeu Baependi em 2013, na beatificação de Nhá Chica, quando os órgãos de segurança contabilizaram 55 mil pessoas no local do evento.

O encontro reuniu a direção da Associação Padre Victor, Paróquia Nossa Senhora D’Ajuda, Polícia Militar de Minas Gerais, com o comando de Três Pontas, do 24º Batalhão em Varginha, da Polícia Militar Rodoviária Estadual, do Meio Ambiente, Corpo de Bombeiros, Secretaria de Estado de Turismo, Superintendência de Eventos do Governo de Minas e Prefeitura. Para definir todas as questões, todos deram opiniões e depois eles foram até o Aeroporto onde demarcaram onde ficará cada parte da grande estrutura formada por palcos, tendas, Praça de Alimentação, banheiros e postos de atendimentos.

02

Acesso a Três Pontas

É determinação do prefeito Paulo Luis Rabello (PPS), que a Cidade não seja fechada como aconteceu em Baependi. A partir de determinado momento, ninguém mais entrava no Município, seja para assistir a beatificação ou não. De acordo com o Corpo de Bombeiros, isto foi fundamental para garantir a segurança dos romeiros que foram até lá. Mesmo assim, haverá uma grande mudança no trajeto de quem chega a Três Pontas por Varginha e Santana da Vargem.

O trânsito de caminhões será impedido na MG 167, entre Três Pontas e Santana da Vargem, assim como ocorreu no dia 23 de setembro, Dia do Padre Victor. Guarnições tanto da Polícia Militar Rodoviária e do Corpo de Bombeiros, ficarão neste trecho, prevenindo acidentes e prontas para atender a ocorrências que por ventura possam ocorrer. O trânsito deve funcionar em mão única, apenas para chegada à Cidade. Para o Corpo de Bombeiros, o horário marcado para a missa de beatificação é um fator que dificulta e questões de saúde precisam ser redobradas, por isto vários postos médicos serão montados na pista do Aeroporto e em torno do local para agilizar o atendimento. Outros Centros de Saúde de municípios vizinhos poderão ser usados para atender a enorme demanda. A expectativa é de que as pessoas comecem a chegar em Três Pontas por volta do meio dia.

Será horário de verão e o sol, será das 15 horas. A saída dos devotos na volta para casa, já será feita no início da noite e o fluxo nas rodovias é outro fator que preocupa. Porém, a localização do local que vai sediar o evento ajuda. O local terá vários acessos, garantindo rapidez na entrada e na saída, com entradas impendentes para autoridades, padres, religiosos e veículos de comunicação. Segundo o comandante do 9º Batalhão do Corpo de Bombeiros de Varginha, Major Giuvaine Barbosa de Moraes, o Plano de Prevenção e Combate a Incêndios e Pânico precisa estar pronto até o dia 22 de outubro, mas a vistoria deve acontecer poucos dias antes da festividade.

Para o comandante do 24º BPM Tenente Coronel Hudson Abner Pinto, após esta reunião será definido o efetivo que vai garantir a segurança dos trespontanos e visitantes. Pelos cálculos do número de visitantes, a expectativa de acordo com o comandante é de que  300 policiais sejam empenhados. “Estamos trabalhando para que o evento transcorra da melhor maneira e tranquilidade possível”, afirma Tenente Coronel Hudson.

Estrutura

Palco ficará na pista, de costas para a creche, onde fica a cabeceira do Aeroporto
Palco ficará na pista, de costas para a creche, onde fica a cabeceira do Aeroporto

A estrutura vai contar com um palco principal, grande, de 30×20 metros quadrados, que ficará numa altura de 3 metros do chão, instalado de costas para a Creche do bairro Santana, garantindo a visibilidade a maioria dos fiéis. Em outros pontos da pista de 1.040 metros, serão instalados telões que irão transmitir ao vivo a missa. De acordo com padre Mateus Arantes que comanda a Comissão Organizadora, será um local simples, como foi Padre Victor, mas aconchegante para a celebração que será presidida pelo bispo da Diocese da Campanha, Dom Diamantino Prata de Carvalho e o Cardeal Ângelo Amato prefeito da Congregação das Causas dos Santos e representante do Papa Francisco.

Na parte de trás, entrarão carros oficiais, do Governo de Minas, como do governador Fernando Pimentel (PT) e veículos de emergência, como dos Bombeiros e ambulâncias. Outros palcos serão montados ao lado para abrigar a orquestra, cerca de 350 padres, o coral e a imprensa do Brasil inteiro.

Uma Praça de Alimentação da Associação Padre Victor será montada para atender os romeiros. Ela funcionará na Rua João Batista Reis, rua que dá acesso a Avenida Ipiranga. Serão servidos água, refrigerante e salgados.

O Governo de Minas está assumindo uma grande responsabilidade na organização e principalmente custeando a estrutura do evento que é cara, mesmo em momento difícil com que passa o Estado. Som, iluminação, telões de led, seguranças, postos de atendimentos de saúde, ambulâncias são questões que estão sendo tratadas por uma equipe. “Estamos unindo forças para que possamos receber bem os romeiros e que tudo transcorra bem”, acrescentou Mário Henrique.

O Estado ainda não sabe quanto isto vai custar. Mas uma coisa é certa. O investimento será maior do que com Nhá Chica, quando só o Governo gastou R$1,5 milhão. Só o palco ficou, segundo o Secretário de Turismo, mais de R$500 mil.

Autoridades fizeram uma vistoria no Aeroporto e traçaram os locais onde tudo vai ficar
Autoridades fizeram uma vistoria no Aeroporto e traçaram os locais onde tudo vai ficar

Da organização, cerca de 70 pessoas do Governo, entre assessores, equipe do gabinete militar e imprensa oficial, aportarão em Três Pontas 20 dias antes, inclusive a equipe de cerimonial do gabinete do governador que está envolvida na beatificação. Para eles já há um hotel inclusive reservado para atendê-lo durante todos estes dias.

A prefeitura faz a limpeza de um terreno que vai abrigar parte dos ônibus das romarias. O local que fica próximo do Aeroporto tem capacidade para 500 veículos estacionados, mas não será o suficiente.

09Programação religiosa tem procissão luminosa com imagem de Padre Victor

A frente da Comissão está padre Mateus Arantes (foto), que tem desde maio intensificado as reuniões em Belo Horizonte e em Três Pontas, sempre acompanhado do prefeito Paulo Luis Rabello (PPS) e da Associação Padre Victor, com a equipe toda do Governo. Após ouvir técnicos e profissionais que trabalham em grandes eventos como este, do que havia sido planejado poucas coisas mudaram.

Do dia 11 ao dia 13 haverá um tríduo preparatório na Matriz Nossa Senhora D’Ajuda em três horários as 6 da manhã, as 15:00 e as 19 horas. As Paróquias vizinhas serão convidadas, mas a expectativa é que sejam mesmo os trespontanos que vão participar.

Um dia depois de Padre Victor estar beatificado, o domingo terá dois grandes momentos. Um já de manhã e outro o mais esperado, a noite, as 18:30 e será uma procissão luminosa saindo do Carmelo São José em direção a Matriz D’Ajuda, com a imagem do já Beato Padre Francisco de Paula Victor. Neste dia a previsão é de que não haja missas e celebrações e nenhuma das paróquias ou comunidades do Município, para que todos os católicos trespontanos se unam a outro momento importante, celebrado por Dom Diamantino Prata de Carvalho.

Até a beatificação, as obras de modificações que estão acontecendo na Matriz, já devem estar prontas e serão apresentadas aos fiéis. O altar de Padre Victor que vai ter uma imagem dele é o mais aguardado.

01

COMPARTILHAR

Comentários