Os vereadores aprovaram todos os projetos da pauta de votações na sessão ordinária desta segunda-feira (09), na Câmara Municipal de Três Pontas.

Foram 50 minutos para cumprir todo o ritual e aprovar dois projetos de leis do Poder Executivo e dois dos vereadores, dando o nome a uma via da cidade e uma Moção de Aplausos.

No tempo destinado às manifestações do Pequeno Expediente, o vice presidente da Câmara Antônio Carlos de Lima (Antônio do Lázaro – PSD), anunciou que a ordem de serviço foi dada para a reforma do Campo de Futebol do Distrito do Quilombo Nossa Senhora do Rosário e que a Polícia Civil da cidade já recebeu uma nova viatura. Ambas as conquistas são frutos do trabalho do deputado federal Diego Andrade (PSD-MG), a favor de Três Pontas.

O vereador Luiz Flávio Floriano (Flavão – PSL), voltou a pedir melhorias na Rua Sérgio Miranda Ferreira, no bairro Cidade Jardim. A solicitação é antiga e os moradores reclamam com ele a falta de melhorias no asfalto. Outra via que ele pediu providências é em dois trechos da Rua Bonfim.

Flavão sugeriu o estudo de mudanças no trânsito e citou que as ruas Dr. Carvalho de Mendonça, Espírito Santo e São Paulo deveriam ser de mão única, devido ao grande tráfego de veículos.

As supostas mudanças que devam acontecer no Posto de Saúde e no Programa Saúde Família (PSF) do bairro Padre Vitor, precisam ser esclarecidas aos vereadores, solicitou Érik dos Reis Roberto (PSDB). Para ele, os legisladores precisam saber o que de fato irá acontecer e pediu que o Poder Executivo seja oficiado.

Entre os pedidos que fez o vereador Geraldo José Prado (Coelho – PSD), ele pediu que a Prefeitura faça uma faixa elevada de pedestre na Rua Barão da Boa Esperança ou coloque um semáforo em frente ao Conselho Tutelar. Quem passa pelo local, principalmente no horário de pico, vê o caos no cruzamento.

Coelho também registrou que o paciente que deu entrada no Pronto Atendimento e foi diagnosticado com Meningite, recebeu atendimento rápido e foi bem acolhido pela equipe de médicos. Ele logo foi isolado e está sendo bem cuidado.

Roberto Donizetti Cardoso (Robertinho – PP) fez um apelo à Associação Padre Victor. Para que não sejam fechados os terrenos particulares próximos do Parque Multi Uso da Mina do Padre Victor, impedindo assim que os moradores não possam alugar ou utilizar o que são de propriedade deles. “São pessoas simples, que muitas vezes precisam ser ajudadas até com cestas básicas e que tiveram a sorte da feira ser transferida para lá, mas não pode usar aquilo que são deles”, reclamou Robertinho. O vereador pediu reflexão aos membros da Associação, já que Padre Vitor era tão caridoso e certamente não faria isto.

A vereadora secretária da Mesa Diretora Marlene Rosa Lima Oliveira (PDT), também estava insatisfeita e explicou os motivos. Desde fevereiro deste ano, ela luta para que o órgão competente coloque lâmpadas em uma rua que fica no Distrito do Pontalete. Eles pagam pela taxa de iluminação, mas não tem luz na porta de casa. Marlene contou que foram muitos ofícios enviados ao Poder Executivo e nada foi feita. A Cemig afirmava que era serviço do Município e a Prefeitura que era da concessionária. Passado oito meses sem solução, ela recebeu uma resposta da Administração, que a deixou abismada. De que ela deveria procurar e protocolar as solicitações na Ouvidoria Municipal. “Se a gente está pedindo ao Poder Executivo, diretamente ao prefeito e não temos retorno, imagina o cidadão. A gente faz para poder ajudar e cabe ao prefeito distribuir ou encaminhar este pedido”, pontuou a vereadora. Na resposta deixa claro que desta vez, o problema será solucionado, mas da próxima ela deve fazer o que a foi orientada.

Manobras legais no Orçamento

Os dois projetos do Poder Executivo em votação foram remanejamentos financeiros legais realizados do Orçamento para atender aos anseios da Administração. O primeiro anula recursos no valor de R$50 mil para atender com ele despesas cartoriais, diligências, pagamentos de custas processuais e telefonia fixa da Procuradoria-Geral do Município e na manutenção e construção de grades de bueiros nas redes pluviais nos diversos bairros da cidade, mediante dotação da Secretaria Municipal de Transportes e Obras.

O outro é no valor de R$1.133.280,00 para ajudar nas despesas com a folha de pagamento de diversas secretarias.

Os projetos do Legislativo ganharam comentários dos próprios vereadores. o de número 008 de 28 de agosto de 2019, dá nome a Rua C do Bairro Aurora do Dia, de “Rua Olivina Lopes Chagas”, do vereador Francisco Fabiano Diniz Júnior (Professor Popó – PSL). Dona Olivina nasceu no Distrito do Quilombo Nossa Senhora do Rosário. Era filha de João Pedro Lopes e Antonia Augusta Vieira e foi casada com João Chagas Filho, com quem teve 10 filhos. Enfrentou muitas dificuldades, mas criou a todos com amor e repassando-lhes valores de caráter e honestidade. Trabalhou como lavadeira de roupas de várias famílias e na antiga venda do saudoso Luiz Tancredo. Morreu em 24 de agosto de 2014, aos 88 anos de idade deixando a saudade e uma lacuna no coração de seus familiares e amigos.

O último foi uma Moção de Aplausos e Congratulações, indicada pelo vereador Luis Carlos da Silva (Luisinho – PPS), para o Rotary Club de Três Pontas. O clube de serviços realiza diversas ações em prol da população mais carente. Entre eles, o banco de empréstimos de cadeiras de rodas, cadeiras de banho, muletas, andadores e camas hospitalares.

Todos os itens foram aprovados por unanimidade.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here