A segunda fase da Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo começa na próxima segunda-feira (18) e é voltada para pessoas com idade entre 20 e 29 anos. A vacinação é a única forma de prevenir o sarampo, doença viral grave com altíssimo potencial de transmissão. A Secretaria Municipal de Saúde já abasteceu todos os postos de saúde com as doses e a vacinação acontece de 7:00 as 16:30.

É importante ressaltar que esta campanha de vacinação é seletiva, ou seja, só precisa se imunizar quem está com o esquema vacinal da tríplice viral (que protege do vírus do sarampo, caxumba e rubéola) incompleto. “Atualmente, o adulto de 20 até 29 anos deve ter registrado no cartão duas doses da vacina contra o sarampo após alteração feita pelo Ministério da Saúde, que aconteceu em 2017. Como é uma mudança recente, muitos adultos desta faixa etária têm apenas uma dose, o que não assegura a proteção contra o vírus. Com a campanha, queremos verificar o cartão dessas pessoas e garantir que estão protegidas”, explicou a enfermeira coordenadora do Programa de Imunização da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Três Pontas Lara Miranda Silva.

A mobilização nacional, o chamado dia D, acontecerá no dia 30, sábado.
Em outubro, foi realizada a vacinação das crianças de seis meses a menores de cinco anos de idade.

Sobe para 99 o número de casos confirmados de sarampo em Minas

O número de casos confirmados de  Sarampo neste ano em Minas Gerais, subiu para 99, segundo dados divulgados nesta quinta-feira (14) pela Secretaria de Estado de Saúde (SES). Os casos suspeitos também aumentaram, totalizando 1.766 notificações de 250 municípios no Estado. Desses, 1.103 (62,15%) foram descartados, 568 (32,1%) estão em investigação e 95 (5,4%) casos foram confirmados, sendo detectados novos casos e cadeias de transmissão da doença.

O sarampo
O sarampo é uma doença viral aguda, altamente contagiosa, que cursa com febre, tosse, coriza, conjuntivite e exantema maculopapular. A transmissão do vírus do sarampo é direta, de pessoa apessoa, por meio das secreções nasofaríngeas expelidas pelo doente. O período de incubação compreende de 7 a 21 dias desde a data da exposição até o aparecimento do exantema. O período de transmissibilidade inicia-se cerca de seis dias antes do exantema e dura até cerca de quatro dias após seu aparecimento. A maior transmissibilidade ocorre entre 2 dias antes e 2 dias após o início do exantema. O vírus vacinal não é transmissível.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here