Por Loui Jordan

A 18ª rodada do Brasileirão tem um componente em jogo: estabilidade. Isso como referência ao líder Flamengo. O encontro do final de semana dará muitas chances às equipes que precisam, ironia à parte, todas necessitam, umas mais, outras menos. Na parte de cima, jogos cujo aspecto de estratégia e postura, possam ajudar. Já na parte de baixo, jogos cujo ímpeto e o futebol praticado, podem falar mais alto. Evidente que a performance do futebol demonstrado sempre faz a diferença, no entanto, o campeonato é equilibrado e cada jogo tem sua peculiaridade, a única coisa certa, é que os mesmos três pontos que talvez sejam pouco diferentes para a situação de uns, podem ser diferenciais para as situações de outros, muito embora, todos os pontos sejam indispensáveis.

JOGOS DA 18ª RODADA

Flamengo teoricamente tem uma rodada tranquila

O Flamengo certamente terá o adversário menos difícil, claro, em relação aos clubes que atualmente brigam pelo título. O rubro-negro visita o Avaí, o time da Ressacada venceu seu primeiro jogo no Brasileirão diante do Fluminense na rodada anterior, portanto, por um lado o time venceu uma partida que já estava pesando, por outro, o cenário atual não muda muito, mesmo pensando em um Flamengo alternativo, o time carioca é mais forte, infinitamente mais forte, por isso teoricamente tem o “melhor adversário”.

Um dos motivos pelo que qual time de Jesus terá o adversário mais acessível, são os confrontos de Santos, São Paulo e Palmeiras. O Peixe recebe o Athletico – Paranaense, é bem verdade que o Furacão está processando a sua vaga na decisão da Copa do Brasil, mesmo assim e até pelo momento vivido pelo Santos, não é bom achar que já tem tudo encaminhado, jogo é jogado, o Santos precisa retomar o bom futebol e não o jogo de resultado, como a última vitória diante da Chapecoense.

O Palmeiras, já sem Felipão, visita o Goiás. Os goianos seguem em uma fase ruim, embora tenha vencido o time alternativo do Internacional. O Verdão é favorito, no entanto, não está jogando um bom futebol e muito menos tem tido boa sequência. O Goiás é um time que fez um bom começo de campeonato, hoje consegue se segurar, mas ainda é pouco. Já o tricolor paulista, rival do Palmeiras, visitará o Internacional. O São Paulo não tem obrigação de vencer o Colorado, até mesmo porque o Inter é um time sólido em casa, diferentemente de quando tem a missão de visitar. Por mais que se corra o risco de o Internacional colocar seus reservas em campo, o São Paulo ainda não é um time seguro a ponto de desiquilibrar, falta mais qualidade e sintonia, o time é competitivo, mas falta algo mais, nada impede uma vitória tricolor, a mesma coisa deve ser dita sobre o Inter de Odair Hellmann.

Outro adversário muito forte, principalmente em nível de estratégia e metodologia de jogo, é o Corinthians. A equipe dirigida por Carille ocupa o 3º lugar com 31 pontos, isto é, está 5 pontos atrás do líder Flamengo. O Timão está em uma boa sequência, existe sim uma cobrança por jogos melhores em termos de desempenho, entretanto, mesmo com orçamento inferior e ambições que caminham por lados diferentes, é um time que pode encontrar seu destino. O Corinthians vai receber o Ceará, não é um duelo fácil, mas também não é impossível, o Ceará gosta de aprontar, mas é uma boa oportunidade de os mandantes confirmarem a caça à liderança, o time precisa assegurar seu jogo no meio-campo.

Luta contra o Z-4

O confronto capital do Z-4 será protagonizado por CSA e Chapecoense. Alagoanos e Catarinenses se enfrentam no Rei Pelé. A Chape está mais próxima de sair da zona do descenso, no entanto por se tratar de um jogo no Rei Pelé, não existe favoritismo. A Chape tem mais recursos técnicos, contudo, não tem encaixado seu jogo.

Fortaleza e Fluminense também será um jogo de difícil dimensão. O Fortaleza sem dúvida vive um momento mais “vivo” na competição. Isso porque conseguiu se sair bem sem Rogério Ceni e tem mostrado repertório, é um time de meio de tabela, mas tem adquirido sobrevidas. Já o Flu, tem um plantel promissor e com requintes de bom futebol, entretanto, não convence e não engrena, parece estar estagnado, pode produzir mais, o duelo tem um time mais preparado e com mais empenho e outro que tem capacidade, mas não consegue converter isso em competência.

Os outros dois jogos envolvem times sem grandes demonstrações de disputa pelo título, são eles: Vasco, Bahia, Atlético Mineiro e Botafogo. O time de São Januário recebe o Bahia, a equipe de Roger Machado tem um futebol mais envolvente, enquanto o de Luxemburgo, lapidou um DNA competitivo, ambos não possuem elencos “maravilhosos”, mas se mantiverem essa média de desempenho, não cairão e poderão lutar por alguma coisa. O Botafogo, outro carioca que não tem tantos valores individuais, tem o Galo pela frente.

O Atlético vem de três derrotas seguidas, isso significa que se trata de um jogo preocupante. Embora o Galo tenha eliminado o Botafogo na Copa Sul-Americana, o retrospecto dos mineiros não é tão positivo. O Botafogo precisa provar a si mesmo que é capaz de almejar projeções maiores no torneio. É um duelo equilibrado onde o desejo de vencer pode ser o fator desequilibrante, ambas as equipes possuem problemas nos ajustes coletivos.

Cruzeiro e Grêmio se enfrentam após serem eliminados na Copa do Brasil

Cruzeiro e Grêmio se enfrentam no Mineirão com uma palavra de ordem: depositar as fichas no Brasileirão. A Raposa só tem o torneio doméstico para disputar, o time agora com Ceni, até conquistou boas ideias de jogo, aos poucos o ídolo do São Paulo vai lapidando seus conceitos e será necessário bater de frente com um sistema já consolidado. No Grêmio, a empáfia muitas vezes tem sido um erro, assim como algumas estratégias adotadas. O time gaúcho tem a Libertadores e o Campeonato Brasileiro, durante alguns jogos chegou a apostar em times alternativos na competição nacional, mas agora precisa correr atrás do prejuízo, isso porque excetuando o Brasileirão, o Grêmio só conquistaria uma vaga na Libertadores, conquistando-a, o que convenhamos, não é fácil e o caminho é mais traiçoeiro.

O campeonato espera pela maior atenção dessas duas equipes que querendo ou não são competitivas. Se esses times tiverem maiores ambições nos pontos corridos de 2019, o campeonato agradece.

 

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here