Marco Valério acumula as presidências da Cocatrel e da Coccamig. Foto: Ascom Cocatrel

 

Na noite de 11 de novembro, a Cocatrel anunciou os 25 produtores com os melhores cafés da safra. O número de premiados cresceu proporcionalmente ao aumento de cafés especiais recebidos pela cooperativa, evidenciando a diversidade de sabores e atributos das regiões onde a Cocatrel atua.

Importante frisar que o evento “Melhores Cafés Cocatrel” não se trata de um concurso e sim de uma premiação, que tem como objetivo reconhecer os produtores que tiveram os melhores cafés dentre as mais de 48 mil amostras recebidas, classificadas e provadas pela equipe da Cocatrel. Coube ao Cocatrel Direct Trade (CDT), a missão de avaliar as amostras consideradas como diferenciadas, atribuindo a elas notas de acordo com alguns tópicos como: aroma, uniformidade, doçura, sabor, acidez, corpo, finalização, dentre outros. 

“Essa premiação é um grande orgulho para a Cocatrel, pois é um momento de reconhecimento, da coroação de um bom trabalho realizado por esses produtores ao longo de toda a safra. Além disso, nos deixa muito felizes constatar a diversidade, não só dos sabores dos cafés, mas também dos produtores e das regiões onde estão suas propriedades, mostrando quão democrática é a produção de cafés especiais”, afirma Marco Valério Araújo Brito, presidente da Cocatrel.

Os perfis dos produtores premiados são bem variados. Eles originaram esses cafés de 10 diferentes cidades, com pequenas, médias e grandes propriedades, além de altitudes, características e manejos distintos. Para evidenciar melhor uma dessas características, dentre os 25 melhores cafés, 56%, 14 amostras, são de produtores com propriedades com tamanhos iguais ou menores que 15 hectares; 8%, 2 amostras, de 15 a 50 hectares; 12%, 3 amostras, de 50 a 150 hectares e 24%, 6 amostras, maiores que 150 hectares.

“Os Melhores Cafés Cocatrel é uma premiação absolutamente meritocrática, onde os produtores são valorizados e reconhecidos por terem os melhores cafés da safra. Em relação ao CDT, estamos em constante evolução. São três anos de trabalho árduo, entregando resultados positivos e crescentes ano após ano. Em 2020 recebemos pela primeira vez cafés acima de 90 pontos, tivemos cafés vendidos para o mercado japonês a R$2.700 a saca, o que também foi um recorde alcançado e, mesmo em tempo de pandemia, conseguimos dobrar o volume de exportação”, explica Gabriel Miari, coordenador do Cocatrel Direct Trade (CDT).

Em relação à premiação, a Cocatrel garante o valor mínimo de R$1.000 pela saca desses cafés premiados, mas assegura que trabalhará para colocá-los nos melhores mercados do mundo, os comercializando por valores que poderão ultrapassar esse montante. Todo valor extra comercializado será repassado aos produtores. Além disso, algumas sacas serão torradas, moídas e colocadas em embalagem personalizadas, contendo todas as informações do café e também um Qr code mostrando sua rastreabilidade, da fazenda até a xícara, conectando o cafeicultor ao consumidor, que pode inclusive valorizá-lo com um valor em dinheiro, que irá direto para sua conta.

 

Os “Melhores Cafés Cocatrel” estarão disponíveis nas Cafeterias e na loja online da cooperativa e, 25% do valor de venda de cada caixinha personalizada também irá diretamente para a conta do produtor. “Tratamos esses cafés com muito cuidado, escolhendo a melhor torra e moagem para cada um deles. Dessa forma, proporcionamos ao consumidor brasileiro a oportunidade de beber cafés de extrema qualidade, que geralmente seriam exportados. Mais uma vez, nos orgulhamos muito dessa premiação, que cumpre o nosso propósito de dar visibilidade e reconhecer os produtores de cafés especiais”, comemora Marco Valério.

Confira quem foram os 25 premiados com o “Melhores Cafés Cocatrel”:

Agostinho de Fatima Marcelino – Fazenda Curralinho -Três Pontas(MG)
Antonio Lima Reis Junior – Fazenda Bela Vista – Nepomuceno(MG)
Antonio Maciel Magalhães – Fazenda Onça – Santo Antonio do Amparo(MG)
Antonio Osvaldo Arantes Junior – Fazenda Serra Pedra – Ilicínea(MG)
Aurelio Figueiredo Felizali – Fazenda Terras Altas – Ingai(MG)
Caio Cesio Salgado – Fazenda Coqueiros – Nepomuceno(MG)
Carlos Henrique Teodoro – Fazenda Serrano – Ilicínea(MG)
Cesar Augusto Amaral – Fazenda São José -Santo Antonio do Amparo(MG)
Cleo Tulio de Brito – Fazenda Santa Hedwirgens – Eloi Mendes(MG)
Denilson Antonio Costa – Fazenda Furnas – Ilicínea(MG)
Denilson Henrique Pereira – Fazenda Jatobá – Santo Antonio do Amparo(MG)
Edelvanio Vitor Pereira – Fazenda Laranjeiras – Guapé(MG)
Edelwanys de Castro Lima – Comunidade do Estreito – Guapé(MG)
Ernani de Paiva Ribeiro – Fazenda São Gabriel – Coqueiral(MG)
Fabio Araujo Reis – Fazenda Salto – Carmo da Cachoeira(MG)
Fernando José Ferreira – Fazenda Boa Vista – Coqueiral(MG)
Francis Figueiredo Oliveira – Fazenda Santa Margarida – Três Pontas(MG)
Gilberto Basílio – Fazenda Zaroca – Três Pontas(MG)
Isaias dos Santos – Fazenda Cipó – Santo Antonio do Amparo(MG)
João Paulo França – Sítio Córrego D’antas – Ilicínea(MG)
José Carlos dos Reis – Fazenda Rancho Grande -Três Pontas(MG)
Lucas Natanael Moreira – Fazenda Estreito – Ilicínea(MG)
Lucas Sandy Reis – Fazenda Brejinho – Três Corações(MG)
Maria Aparecida Botrel Oliveira -Fazenda Matão – Três Pontas(MG)
Odorico Alves da Silva – Recanto Feliz – Ilicínea(MG)

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here