A advogada Júlia Barros Figueiredo. Foto: Arquivo EP

 

*IPVA, matrícula escolar e material escolar pesam nos orçamento familiar no início do ano

Um novo ano se inicia e com ele, renovamos nossos projetos e planos. É uma boa época para repensar alguns hábitos e começar a cuidar melhor do seu dinheiro em 2020. Janeiro chega e traz também as conhecidas despesas de início de ano: IPVA, matrícula e materiais escolares dos filhos, viagem de férias em família.

As contas do início do ano são um fantasma para a maioria das pessoas. Após desfrutar das festividades do Natal e Ano Novo, um período de descanso e das confraternizações, em diversas vezes incluindo viagens, é necessário enfrentar as contas.

Para que seja evitada dor de cabeça pelo mês de janeiro, o passo inicial é elaborar um mapeamento em detalhes apresentando as despesas totais que geralmente são pagas pelo início de todos os anos. Para ajudar os leitores, fizemos uma entrevista com a advogada e estudiosa da área de educação financeira Júlia Barros Figueiredo, que trouxe dicas importantes para organizar as finanças. Ela vem promovendo cursos que ensinam desde a parte comportamental frente ao dinheiro, até a parte de investimentos em renda fixa.

Dra. Júlia, como organizar o orçamento para dar conta de quitar as compras parceladas das festividades do final de ano?

Neste ponto, o ideal era que houvesse uma organização anual, para que essa data não trouxesse “prejuízos” financeiros para os meses subsequentes. Como exemplo, utilizar parte do 13º salário para arcar com esses gastos extras (festas, presentes e afins).  Caso tenha extrapolado, por exemplo, no cartão de crédito, não deixe de pagar as faturas integrais, para não incorrer nos maiores juros praticados no mercado, cerca de 250 a 350% ao ano. Mas, independente da forma de parcelamento, se organize para quitar o quanto antes e não arrastar essa dívida por meses. Regra geral, o parcelamento te dá uma falsa ilusão de poder de compra, portanto, priorize o pagamento com desconto à vista.

Muitas pessoas utilizam o início de ano para viajar. Como organizar os gastos de viagem atrelado ao aumento de despesas do final e início de ano?

Por motivos óbvios, a tão sonhada viagem deve ser programada, justamente para não acumular os gastos extras de final de ano + viagem + despesas de início de ano, caso contrário o orçamento não fechará. Ou seja, se você não tem dinheiro sobrando todos os meses, o ideal e necessário é que você planilha suas receitas e despesas para se organizar financeiramente,  caso contrário, muito provável que você se enrole nas contas. Portanto, se organize durante o ano. Faça uma reserva mensal para não correr o risco de extrapolar e incidir em pagamento de juros de cartão, cheque especial e muito menos financiamento de viagens com pagamento em 10/12 até 24 vezes, senão a próxima viagem chega e você ainda está pagando a do ano anterior. 

E para completar os gastos, ainda temos a compra de material escolar. Qual dica você daria para os pais nesse momento?

A dica mais valiosa para essa despesa é a reutilização. Os pais precisam entender que os bens utilizados pelos filhos no ano anterior não são descartáveis, ou seja, podem facilmente serem reaproveitados. Aqui entra uma série de materiais, como mochila, estojo, lápis de cor, canetas, borrachas, apontador, grampeador, furador, réguas, cadernos que foram pouco utilizados e outros. A lista de material tende a ser grande? Sim. Mas cerca de 30 a 40% dos materiais podem continuar sendo utilizados, digo por experiência própria. Para os casos de compra, vale destacar ainda os grupos de venda e troca de materiais no facebook e whatsapp. São vários grupos com uma quantidade absurda de materiais, onde sem dúvida você conseguirá comprar com um belo desconto. Você não precisa comprar todo ano uma mochila nova, uma caixa de lápis de cor nova e assim por diante. E o seu filho não passará nenhuma dificuldade na escola por reutilizar os materiais. Esse pensamento deve ser estimulado e trabalhado pelos pais dentro de casa. Parem de tratá-los como vítimas e ensinem a dar valor nos bens que já possuem. Lembrem-se, os melhores e mais valiosos valores devem ser ensinados dentro de casa e este, sem dúvida, eles carregarão e utilizarão pelo resto da vida. 

No início do ano também temos as matrículas e mensalidades escolares, você teria alguma dica para dar aos pais?

A grande maioria das escolas particulares confere bons descontos para pagamento antecipados de mensalidades escolares. Assim, o ideal para seu orçamento é que você se organize para pagar a mensalidade de 6 em 6 meses por exemplo, e a cada pagamento consiga um desconto de aproximadamente 7% a 10%. Se estivermos diante de uma mensalidade de R$ 400,00, a cada 6 meses teríamos R$ 2.400,00, que se pagos à vista com desconto de 10%, teríamos um desconto de R$ 240,00. Ou seja, é como se seu filho “ganhasse” uma mensalidade do ano, e ainda sobraria R$ 80,00 para ajudar com a compra de materiais. Essa pode ser uma das várias formas de economizar e consequentemente rentabilizar o seu dinheiro.

Dra Júlia, além de todos os gastos já mencionados, ainda temos que lidar com os impostos como IPVA e IPTU. 

Neste caso, se organize para quitá-lo à vista. Para pagamento à vista o Estado lhe confere 3% de desconto em Minas Gerais. Fora isso, existe o programa “bom pagador”, que se o IPVA houver sido quitado de forma regular nos dois últimos anos, o estado lhe confere mais 3% de desconto, com isso o contribuinte acumula 6% de desconto, o que equivale a 2 anos de rendimento na poupança (juros nominal), e há vários anos de rentabilidade na poupança em se tratando de juro real.

Como as pessoas devem agir para melhorar a administração de suas finanças?

O brasileiro precisa entender que o planejamento orçamentário anual é essencial. Faça uma planilha com suas receitas e despesas, assim você terá um controle e saberá onde é possível e necessário cortar e ou investir. Priorize o pagamento à vista com desconto. As pessoas tem mania de pensar que a economia de R$ 10  é pouco, porém, temos que pensar no montante, em vários R$ 10 economizados ao longo do ano. Fuja das tarifas bancárias, garanto que só aqui você conseguira poupar um bom dinheiro ao longo do ano. Fuja principalmente do cheque especial, principalmente agora, no ano de 2020, quando iniciará a cobrança de tarifa independentemente da utilização do valor disponível em sua conta (para valores disponíveis acima de R$ 500,00). No caso do cartão de crédito, é necessário que você pague a fatura integral, para evitar incorrer nos juros absurdos de cerca de 250% a 350% ao ano. E por fim, e não menos importante, aprenda a investir o seu dinheiro. Aprenda o poder dos juros compostos. Aprenda a fazer o dinheiro trabalhar para você e não o contrário.  Espero que essas dicas possam ajudar vocês a se organizarem melhor e ter um ano maravilhoso, com menos turbulências financeiras e mais prosperidade.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here