O grande clássico da Copa do Brasil, Cruzeiro e Atlético se enfrentam nesta noite. (FOTO: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)

Por Loui Jordan       

A Copa do Brasil trouxe jogos mais difíceis, como era esperado. Na noite de ontem (10), somente o Palmeiras saiu com vitória de campo, outros dois jogos terminaram empatados em 1 a 1. A tendência é essa, placares apertados ou até duelos sem vencedores, os favoritos foram mais “vibrantes” em campo, isso vale para Palmeiras, Grêmio e Flamengo. Interessante ver o Flamengo ofensivo de Jorge Jesus, assim como será interessante acompanhar o clássico mineiro na noite desta quinta-feira (11). Os favoritos, por mais que o favoritismo não vença jogo e o índice é mínimo nessa questão, Grêmio e Flamengo mostraram futebol para continuarem com esse crédito. A Copa do Brasil é assim, jogos complicados e só quem melhor reunir todos os ingredientes competitivos, vencerá no final.

Resultados dos jogos de ida

10/07

Grêmio 1 X 1 Bahia / ARENA DO GRÊMIO

Athletico/PR 1 X 1 Flamengo / ARENA DA BAIXADA

Palmeiras 1 x 0 Internacional / ALLIANZ PARQUE

Jogo de hoje

 11/07

Cruzeiro x Atlético/MG / MINEIRÃO – 20h

Palmeiras é o único a abrir vantagem, Cruzeiro e Atlético fazem o clássico nesta noite

O Palmeiras foi o único vencedor na noite de ontem (10). O Verdão bateu o Internacional por 1 a 0. O Inter assustou em alguns momentos, mas o Palmeiras foi mais forte na partida. Se o time de Felipão aproveitasse mais os contragolpes, teria uma vantagem maior. O meio de campo alviverde é dinâmico, assim como o do Colorado. Agora, em Porto Alegre, o Inter terá que jogar contra o tempo e contra um adversário que sabe se defender de forma inteligente. Em Curitiba, a primeira impressão do Flamengo de Jesus, é que o time tem a ofensividade como principal ferramenta, mas não se engane, a linha de defesa do rubro-negro carioca foi precisa. O Athletico necessita de mais consistência em determinados momentos, o time oscila em intensidade de jogo. O Flamengo tem a vantagem de decidir em casa, teoricamente está 60% a 40% pró time da Gávea.

O jogo de Porto Alegre, foi perigoso. O Grêmio de Renato Gaúcho, poderia ter aberto uma vantagem considerável, mas o time parece ter esquecido a qualidade coletiva e de conclusão que outrora mostrou. O Bahia de Roger Machado é um time bem postado, com estratégia e opções de saída, enfim, o Grêmio segue com aquele ligeiro e tímido, muito tímido favoritismo. No duelo de hoje (11) é aquele velho ditado, “clássico é clássico”. O Atlético é um time que está sempre se aperfeiçoando, já a Raposa joga em casa e tem um “mundo” de pressão em cima da equipe, problemas internos e administrativos podem pesar em um confronto tão gigantesco.

O Cruzeiro deve ser respeitado e de forma alguma, menosprezado pelo momento que vive a instituição, a Copa do Brasil e o Cruzeiro foram feitos um para o outro. Contudo, a postura do Galo pode fazer total diferença. Pelo Campeonato Mineiro o time de Rodrigo Santana apostou em um sistema mais defensivo e dificultou o jogo, dessa vez o Atlético pode ser mais ousado em determinados momentos. O jogo historicamente tem o Cruzeiro com um irrisório favoritismo, se for avaliar o momento, não tem favorito.

COMPARTILHAR