Imagem: ilustrativa

 

O Corpo de Bombeiros reiniciou na manhã desta quinta-feira (19), o quinto dia de buscas a procura dos dois garotos de 11 e 17 anos, que desapareceram nas águas de Furnas, na tarde do último domingo (15), na zona rural de Três Pontas, local conhecido como “Ilha do João Bandoni”.

Na tarde desta quarta-feira (18), além da busca embarcada e os mergulhos feitos pelos militares, inclusive em remansos, (onde o rio faz curva e forma uma espécie de piscina) o helicóptero Arcanjo auxiliou no trabalho, cobrindo uma área maior de buscas, mas eles ainda não foram encontrados.

Uma grande preocupação, é a quantidade de curiosos e pessoas que estão tentando ajudar nas buscas. Pessoas sem treinamento adequado, com barcos e jet skis estão comparecendo no local do afogamento. Nas embarcações também se faz necessário habilitação similar a de veículos para conduzi-las. Outro detalhe são pessoas sem coletes salva vidas e que muitas vezes nem sabem nadar, estão se arriscando no local, na ânsia de encontrar os adolescentes o que não é recomendado. Estas pessoas se colocam em risco e criam outra preocupação ao Corpo de Bombeiros que está empenhado exclusivamente nas buscas.

O mais certo é deixar os trabalhos acontecerem da forma adequada e segura que está sendo executada pelos Bombeiros Militares que estão se empenhado exclusivamente para a busca destes meninos. Pois o acúmulo de pessoas nas margens e as embarcações dificulta a atenção e movimenta mais ainda os remansos e margens podendo ocasionar mais demora nas buscas.

A água no local onde um deles caiu e o outro foi tentar socorrê-lo é muito suja e piorou por causa da chuva, há muita correnteza, com isto, o corpo move de um lugar para outro.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here