Rapaz foi preso na casa da avó no Residencial Santa Edwirges e estava com o carro que comprou e aplicou o golpe

 

Um jovem de 22 anos, que se diz estudante de agronomia, foi preso durante a tarde desta terça-feira (24), suspeito de estelionato. A Polícia Militar chegou até o acusado, depois de ser informada por um pedreiro que havia vendido um veículo e não recebido.

O pedreiro estava vendendo o seu carro, um Prisma, e colocou o anúncio em uma página de classificado na internet. Um suposto comprador apareceu na sua casa, dizendo que trabalhava em uma empresa forte da cidade e que precisava de um veículo deste tipo, pois viajava bastante. Ele alegou que tinha o dinheiro para fazer a compra a vista, porém, insistiu para que fizesse um desconto e conseguiu. O pedreiro acabou aceitando, de R$37,5 mil, fechou o negócio por R$36 mil.

Carro foi restituído a vítima que caiu em um golpe

Os dois sairam juntos e o jovem dirigindo para que testasse o veículo. Foram até Santana da Vargem e o comprador parou em uma agência bancária, onde alegou que iria fazer uma transferência bancária agendada. A vítima na hora não desconfiou, mas ele saiu rapido demais do banco e lhe entregou um comprovante da transferência. O comprador apenas fez uma ressalva de que, por se tratar de agências bancárias diferente, o valor demoraria 24 horas para ser creditado na conta do pedreiro.

Ele foi verificar o saldo nesta terça-feira, o saldo era o mesmo e nada de dinheiro. Ao comentar sobre a venda com um amigo, ele foi informado que o comprador se tratava de um golpista. O pedreiro procurou então a Polícia Militar e descobriu que havia caido em um golpe. A PM foi até a casa do suspeito no bairro Jardim Greenville, mas ele não estava.

O jovem foi encontrado com o carro, na casa de sua avó, no bairro Residencial Santa Edwirges. Ele não disse nada ao pedreiro e no Quartel da PM, fez de contas que nunca tinha o visto.

De acordo com a Polícia Militar, o acusado já tem diversas passagens pela Companhia de Polícia. Ele simula a compra do carro, agenda o pagamento e entrega inclusive um comprovante do banco, para demonstrar que quitou o valor, mas é tudo uma farça arquitetada por ele. O suspeito tem agora 10 passagens por estelionato, todas elas causando prejuízo às vítimas. Entre as vítimas anteriores, está uma ex namorada que ele sacou da conta dela R$30 mil.

A polícia foi informada inclusive que recentemente o jovem estava circulando em carros caros, como Hillux e Corolla. Segundo o cabo da PM Tellys Castro (foto), ao fazer uma transação como esta, é preciso desconfiar de tudo e fechar negócio somente quando tiver absoluta certeza. “Se surgir alguma dúvida, nós estamos a disposição para orientar, seja aqui na sede da Companhia ou na Base Comunitária na Praça Cônego Victor”, explicou. O PM alertou que tem acontecido muitos casos como estes na cidade, inclusive em sites reconhecidos nacionalmente.

O pedreiro ficou satisfeito com o trabalho da Polícia Militar e agradecido a Deus por ter tido esta sorte. O Prisma já foi restituído para a vítima. “A gente fica revoltado, porque a gente luta tanto para comprar um carro, no maior sacrifício e acaba nem percebendo que criminosos aproveitam de tudo hoje”, concluiu o pedreiro, que teve seu carro restituido de volta.

Pedreiro disse que comprou o carro com sacríficio do seu trabalho e não imaginava que seria enganado
COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here