Um comerciante que estava dentro de uma mercearia também foi atingido na cabeça, sem saber o que estava acontecendo

Uma discussão provavelmente por conta de acerto de contas do tráfico de drogas, quase terminou em tragédia na manhã deste sábado (11), no bairro Vila Marilena, em Três Pontas.

De acordo com a Polícia Militar, Gleiber Bento Ferreira de 23 anos estava discutindo na porta de um bar na Rua Caetés, com Éber Sião Alves de 43, que estava em uma moto, quando Gleiber sacou um revólver e começou a atirar. Segundo moradores foram três disparos. Um atingiu Éber no ombro. O outro acertou a cabeça do dono de uma padaria que estava dentro de uma mercearia do outro lado da rua. Segundo Ronaldo Vitor Rosa, dono do estabelecimento, Rogério Sebastião Camilo de 36 anos, tinha acabado de chegar para fazer a entrega de pães, como faz todos os dias. Quando eles escutaram o primeiro disparo correram para dentro. Rogério se escondeu nos fundos, mesmo assim, foi atingido, por muita sorte a bala atingiu a cabeça de raspão. As imagens de um circuito de segurança mostram o acusado atirando ao ermo. Ele vai e volta duas vezes fazendo ameaças e apontando a arma.

“Eu nunca vi um caso desta forma aqui no bairro. Foi tudo muito rápido e a gente se assusta demais”, contou Ronaldo. Rogério foi socorrido para o Pronto Atendimento Municipal (PAM), em seu próprio carro de entregas, por um amigo que estava no local. Rogério foi atendido e liberado em seguida. Eber também foi levado por terceiros para o PAM, com um ferimento no ombro e permanece em observação.

A esquerda, o bar onde os dois discutiam do lado de fora. A direita, onde o comerciante estava entregando pães e se escondeu
Ronaldo, dono da mercearia onde Rogério foi atingido disse que nunca pensou passar por isto

Após os disparos, Gleiber fugiu. A Polícia Militar foi chamada e chegou rápido no local. As guarnições começaram a colher as primeiras informações e identificou os dois que estavam brigando, ambos com passagens pela polícia.

De roupa escura, Gleiber foi quem atirou ao ermo no bairro Vila Marilena
Deivid esconde a arma do amigo após o crime

Durante o rastreamento, a PM encontrou e prendeu Deivid dos Santos Machado de 28 anos em casa. Após os disparos, Gleiber passou a arma para ele esconder. O revólver calibre 32 foi apreendido, com seis munições, três delas intactas.

Em seguida, Gleiber foi encontrado na casa de um familiar no bairro Antônio de Brito e preso. Com ele os policiais militares encontraram um aparelho celular e R$1.661 em dinheiro. Os dois foram presos em flagrante e encaminhados à Delegacia de Policia Civil de Varginha.

Gleiber está com a arma na mão direita no meio da rua. Foto: Circuito de segurança. Créditos: Equipe Positiva
Revólver calibre 32, munições, dinheiro e celular foram apreendidos
O comerciante que chegou no momento da confusão e foi vítima de bala perdida, conversa com os policiais na porta do PAM

COMPARTILHAR