O prefeito de Coqueiral Arnaldo Lemos Figueiredo (PSDB), se envolveu em mais uma polêmica nesta sexta-feira (20). A Policia Militar de Boa Esperança, cumpriu um mandado de prisão contra Arnaldo que é acusado de não pagar pensão alimentícia à sua ex-mulher.

Ele foi levado para a Delegacia no início da tarde, porém, de acordo com o delegado Cristiano Severo, Arnaldo Figueiredo não chegou a ser preso porque uma outra decisão judicial revogou a liminar que fixava o pagamento da pensão. 

Arnaldo residiu durante muitos anos em Três Pontas e se elegeu prefeito de Coqueiral pela segunda vez, com 3.214 votos. Ele já havia sido prefeito, em 1983, mas deixou o cargo para se candidatar a deputado estadual, mas não se elegeu.

Na Prefeitura, responde a diversas denúncias e foi denunciado por duas moradoras na Câmara Municipal que criou uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI). Ele responde a 12 acusações e as irregularidades podem culminar com a perda do mandato do gestor. A Comissão trabalha desde setembro do ano passado nas investigações. A sessão de julgamento foi realizada no dia 13 de fevereiro, mas interrompida por uma decisão do Desembargador do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), Luis Carlos Gambogi.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here