Prefeitos se reuniram em Boa Esperança. Foto: Silvano Damazio TV Boa Esperança

 

Uma reunião realizada na Prefeitura em Boa Esperança no início da tarde desta quinta-feira (07), com prefeitos da região, tratou sobre o fechamento do comércio nos  municípios da microrregião de Três Pontas, diante da explosão de casos de Covid-19 nos últimos dias. Gestores e representantes de Boa Esperança, Coqueiral, Ilicínea, Santana da Vargem e Três Pontas participaram.
O prefeito de Boa Esperança Hideraldo Pereira já baixou um Decreto, determinando que apenas os estabelecimentos essenciais podem funcionar já partir desta sexta-feira (08), diante da onda vermelha que está a macrorregião. O decreto é valido por um período de 09 dias, tendo a previsão de retorno no dia 17 de janeiro. Ficou estabelecido também, o
fechamento das praças públicas e ficam proibidas também atividades de lazer (consumo de bebidas e alimentos) na orla e na “beira do lago”, assim como as atividades esportivas natação, standard paddle, caiaque, jet ski, lanchas ou qualquer tipo de embarcação.
Outro prefeito que vai fechar o comércio, é o de Coqueiral Rossano de Oliveira. Ele disse que a partir de domingo a tarde, só poderão funcionar os estabelecimentos comerciais apenas essenciais. De acordo com o Decreto assinado pelo gestor, a medida também vai até o dia 17, onde será feito uma nova avaliação da situação. A cidade registrou um óbito e 252 casos positivos.
O prefeito de Santana da Vargem Zé Elias Figueiredo, se reuniu com o Comitê de Enfrentamento à Covid-19 na manhã desta sexta-feira (08) e disse que vai ampliar a divulgação da necessidade do cumprimento das regras sanitárias para evitar que o comércio seja fechando, diante do crescimento dos casos positivados. Na próxima semana, segundo o prefeito, haverá uma nova avaliação da situação e medidas mais enérgicas podem ser tomadas. A decisão acontece no dia em que Santana da Vargem registrou a 3ª morte por Coronavírus. A vítima é uma mulher de 78 anos, que não tinha comorbidades e estava internada no Hospital São Francisco de Assis, em Três Pontas. A cidade tem 92 casos confirmados, 13 em quarentena em casa e 77 já recuperados.
O prefeito de Três Pontas Marcelo Chaves Garcia foi convidado, mas foi o Chefe de Gabinete Felipe Pereira que representou o gestor na conversa com os demais. Por telefone, Marcelo informou à Equipe Positiva, que não vai fechar o comércio, mas pregou que as pessoas precisam tomar consciência dos perigos que a doença traz. Marcelo foi diagnosticado com a Covid-19 e está se tratando em casa.
Logo após a reunião, a secretária municipal de Saúde Tereza Cristina Rabello Corrêa, divulgou um vídeo na página da Prefeitura em uma rede social, que apesar da a micro de Três Pontas permanecer na onda amarela, a preocupação é quanto ao Hospital São Francisco de Assis, que está com sua lotação máxima, tanto em leitos clínicos, quanto na UTI. “Para permanecermos na onda amarela é necessário que Três Pontas intensifique as suas medidas preventivas já adotadas, exemplo, o toque de recolher, os bares e lanchonetes e restaurantes seguirem as normativas previstas na onda amarela que vocês já receberam em reunião. Pedimos à população que permaneça em casa para que nós continuemos permanecendo na onda amarela” alertou a secretária. É que Três Pontas pode a partir de 16 de janeiro entrar na onda vermelha, por isso é preciso que nesse momento a população ajude.
Diante disso, a Prefeitura informou a tomada de medidas mais restritivas. O
Toque de Recolher volta a valer, apartir das 22hs, sem tolerância, com o apoio da Polícia Militar. Qualquer estabelecimento que estiver em funcionamento após este horário será lacrado. Outras medidas serão tomadas nos próximos dias.
COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here