Três Pontas como outros municípios mineiros aderiu ao Programa Minas Consciente. O município faz parte da macro-sul e o Governo de Minas Gerais sugeriu a microrregiões do Sul de Minas para que possam aderir à onda vermelha no Programa Minas Consciente, que permite apenas a abertura de serviços essenciais. Porém, como adotou outras cidades, Três Pontas vai optar pela macrorregião e se manter na onda amarela. A tomada de decisão sobre qual critério seguir, o recomendado para a macro ou a microrregião, fica a cargo de cada prefeito.

Com isto, as restrições impostas atingem apenas as academias e serviços de estúdios de colocação de piercings e tatuagens, que precisarão ser fechados. Outros setores atingidos, já não estão funcionando como atividades artísticas, biblioteca, clubes, bares com música ao vivo e casa de shows.

De acordo com a secretária de Saúde Tereza Cristina, a grande preocupação é com os pacientes internados que necessitem de aparelhos respiradores, na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). O município monitora diariamente a taxa de incidência Covid-19; taxa de ocupação de leitos UTI e o aumento do número de casos. “Se tivermos com o Hospital lotado o município regride, consequentemente a fiscalização vem”, disse Tereza Cristina. O município busca índices favoráveis para a inclusão na onda verde, que permite a abertura de academias, clubes, cinemas e estúdios de piercings e tatuagens, entre outros serviços.

Nesta sexta-feira (07), o governador Romeu Zema entrega em Três Pontas, 5 respiradores e 5 monitores para o Hospital São Francisco de Assis. Os aparelhos vão ampliar a capacidade de atendimento a pacientes da Covid-19 no município e região. Com os novos aparelhos, a UTI passará a ter 22 equipamentos. A entrega acontecerá no Sest Senat, onde ele falará com os jornalistas, em uma entrevista coletiva. O encontro seguirá todos os critérios de segurança à saúde.

Prestação de contas

A secretária Tereza Cristina e o chefe do setor de contabilidade da Secretaria de Saúde Eldo José

A Prefeitura de Três Pontas, como todos os municípios do país, está recebendo recursos financeiros do Governo Federal para serem aplicados no enfrentamento a pandemia da Covid-19. Os gastos e investimentos feitos, estão disponíveis na página oficial da Prefeitura e pode ser acompanhado de forma detalhada. De acordo com o chefe do setor de contabilidade e orçamento da Secretaria Municipal de Saúde, Eldo José de Lima, até a semana passada, havia R$6.018.541,50 milhões e já foram executados R$2.240.673,98, incluindo repasses a Santa Casa de Misericórdia do Hospital São Francisco de Assis. Nesta semana, mais um valor foi inserido ao Orçamento, com a aprovação por parte da Câmara Municipal que é em torno de R$3,8 milhões que serão executados, seguindo as determinações das portarias assinadas pelo Ministério da Saúde. O montante só pode ser gasto exclusivamente no combate a pandemia. O Hospital vai receber agora mais R$720 mil e a Apae R$200 mil.

Estrutura ampliada

A Secretaria Municipal de Saúde está ampliando a sua estrutura para atender a demanda de atendimentos a pacientes com suspeita de Covid-19 e já diagnosticados com a doença. Diante das incertezas desta pandemia, a principal recomendação da secretária municipal de Saúde Tereza Cristina Rabelo Corrêa, é que as pessoas evitem aglomerações, em festas privadas, em bares. Nos próximos 40 dias que vem por ai, o vírus pode tomar uma proporção muito grande dentro de Três Pontas. “Neste momento cuide de sua saúde. População, vamos ter juízo, porque depois se adoecermos o nosso serviço de saúde não consegue tratar de todo mundo junto”, declarou Tereza Cristina.

Algumas novas ações estão sendo adotadas. O ambulatório para atendimento aos pacientes com síndrome gripal, montado na área externa do Pronto Atendimento Municipal (PAM), de 100 metros quadrados está sendo ampliado. Ele terá o dobro do espaço e mais consultórios para atendimento. Serão mais dois médicos e a coleta de material para exame serão feitos de manhã e a tarde. Lá, se houver necessidade, o paciente receberá a receita dos medicamentos prescritos e ou orientações para fazer o isolamento domiciliar.

A Secretaria também montou uma central de atendimento telefônico no PAM, que funciona 24 horas por dia. No telefone, é possível tirar qualquer tipo de dúvidas e tenha informações em relação a Covid-19. O contato facilita a vida das pessoas e evita que os trespontanos fiquem procurando por orientações nas unidades de saúde e possam ser contaminados. O telefone é 3266-5831. O intuito é que os munícipes apenas procurem o PAM nos casos indicados pelo protocolo de saúde, evitando riscos de contágio dentro da própria unidade.

Na zona rural, os moradores das comunidades das Bananeiras, Árvores Bonitas, Quilombo Nossa Senhora do Rosário, Pontalete e Morro Vermelho tem acesso ao Programa Saúde Família (PSF). Porém, as outras áreas que enfrentam mais dificuldades, podem procurar o chefe do transporte da Secretaria de Saúde Gilberto Marcos Ribeiro e se cadastrar, deixando o whatsApp. Através do aplicativo, podem solicitar informações, pedir algum medicamento, entre outros serviços disponíveis.

RECURSOS COVID-19 Governo Federal

Recebido até 31 de julho
R$2.348.5330,39
Executados R$2.240.673,98
Sobra de R$107.856,41

Aprovado na Câmara em 03/08
R$3.670.011,11
Total: R$6.018.541,50

GASTOS
Consumo – R$91.840,04
(compra de máscaras, EPI, medicamentos específicos à Covid-19, entre outros)
Laranjinhas – R$237.747,05
Santa Casa – R$2.618.336,89
Apae – R$200.000,00
Serviços de terceiros – R$12.750,00
Folha de pagamento médicos, enfermeiros e técnicos – R$2.333.611,11
Equipamentos (respiradores, monitores, máscaras específicas para pacientes) – R$400.000,00
Mais Médicos – R$16.400,00
TOTAL: R$5.910.685,09

TOTAL RECURSOS RECEBIDOS
R$6.018.541,50
Recursos a serem gastos R$107.856,41
Recursos próprios da Secretaria Municipal de Saúde aplicados no Covid-19 – R$4.345,00.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here