Por conta da homenagem que os vereadores prestaram aos pastores evangélicos, a sessão ordinária da Câmara Municipal nesta segunda-feira (27), foi antecipada em meia hora.

Para adiantar, não havia nenhum projeto para ser votado na pauta e o Grande Expediente foi suprimido. A sessão foi resumida na leitura das correspondências, feita pela secretária da Mesa vereadora Valéria Evangelista Oliveira (PPS) e no Pequeno Expediente.

O vereador José Henrique Portugal (PMDB), comentou a resposta que recebeu de questionamentos feitos à Polícia Civil. Ao ler o documento, solicitou envio de ofício ao governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT). É que o peemedebista afirma que as informações não correspondem a realidade. A PC respondeu que estão trabalhando em Três Pontas 7 policiais civis, sendo que dois estão designados para a Delegacia Regional de Varginha e um para o trânsito. Na opinião dele, o número é insuficiente para fazer o trabalho necessário, apesar dos esforços. A outra informação errônea, é quanto ao número de viaturas, informadas que são 6, só que são na verdade três ou quatro sucatas pela Corporação, define o vereador. Portugal também oficiou o prefeito Paulo Luis Rabello (PPS), sobre o casarão abandonado na Praça Cônego Vitor, em frente a igreja Matriz Nossa Senhora D’Ajuda. Lá existe um grande foco de Dengue, que precisa ser verificado.

Vitor Bárbara (PDT), acrescentou que as polícias são sempre os mais cobrados, mas reiterou que é preciso ver a estrutura que estão disponíveis para os profissionais trabalharem. Para Bárbara, mesmo com as dificuldades que toda a cidade enfrenta na questão da segurança pública, é preciso reconhecer os esforços destes que trabalham no Município.

Valéria Evangelista (PPS), convocou voluntários, principalmente os vereadores para trabalharem na Escola do Legislativo. Além dos monitores da Faculdade de Três Pontas (Fateps), é preciso da colaboração dos edis, que estão sempre saindo da Cidade para participar de cursos, simpósios, entre outros eventos, que são pagos com dinheiro público. Nada mais justo, entende Valéria, que eles repassem o conhecimento adquiridos nestas viagens aos jovens, que se reúnem uma vez por semana, toda quarta-feira as 17h30 no Plenário Presidente Tancredo Neves. A Escola agora também está interligada com a Escola do Senado, além dos temas que já são tratados pela Escola da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG).

O garoto propaganda da Administração, o vice presidente Geraldo Messias Cabral (PDT), fez como costumeiramente a divulgação das ações desenvolvidas pelas secretarias. Parabenizou o trabalho da equipe do Pronto Atendimento Municipal (PAM) e convidou a população para o show da Festa do Trabalhador, na quinta-feira (30). Ele só confundiu o nome da dupla. Ao invés de Régis e Ray, divulgou Renan e Ray, na Avenida Oswaldo Cruz.

destaque

O vereador Paulo Vitor da Silva (PP), pediu a construção de duas passagens elevadas de pedestres, através de oficio à Secretaria de Transportes e Obras. O local solicitado é próximo a ponte na Avenida Zé Lagoa, que liga o centro a Peret e a bairros da parte alta da cidade.

Já Alessandra Vitar Sudério Penha (PPS), mostrou-se mais uma vez indignada com as declarações do colega Antônio Carlos de Lima (PSD), que como toda semana abriu fogo ao prefeito Paulo Luis. Ela começou com o antigo ditado popular, que educação vem do berço. Mesmo assim, ela ainda ouviu Antônio do Lázaro resmungar na bancada, enquanto  falava na Tribuna.

O petista Francisco Botrel Azarias anunciou um almoço beneficente que a Associação dos Moradores dos Bairros Santa Edwirges e Santa Margarida (AMSESAM), estará promovendo neste domingo (03), a partir das 12 horas na sede da entidade. A atração é um encontro regional da música sertaneja que já tem cerca de 10 cidades confirmadas. Toda a renda será revertida para o menino Juninho de Campos Gerais. Quem puder ajudar, pode além de comprar os ingressos, doar alimentos para fazer o cardápio e brindes que serão sorteados. Cada entrada custa R$20.

03

Homenagem aos pastores evangélicos

O presidente do Poder Legislativo Luis Carlos da Silva (PPS), valoriza toda e qualquer comemoração, ainda mais se falando em uma lei que ele mesmo criou para homenagear os pastores evangélicos. A lei é de 2002, na época a prefeita era Adriene Andrade. Por indicações, alguns pastores foram convidados para representar os demais, no Dia Municipal do Pastor Evangélico, celebrado em 25 de abril.

Da igreja Nova Aliança com Deus, Sebastião Donizetti Teixeira, indicado pela Comissão de Justiça e Redação, Nacir Mansur de Oliveira da igreja Primitiva de Jesus, indicado pela Comissão de Finanças e Orçamento, da Igreja Estrela da Manhã, Donizeti Ezelvi de Souza “Netinho”, indicado pela Comissão de Educação, Saúde, Meio Ambiente e Infraestrutura, Luciano Virgílio de Castro da Igreja Batista Central, pela Associação das Igrejas Evangélicas de Três Pontas, e da Igreja do Verbo de Deus, Isabel Francisco indicada pela Mesa Diretora. Houve uma homenagem especial ao pastor Murilo Pereira da igreja Assembleia de Deus, Ministério do Brás.

A sessão solene foi realizada em seguida a reunião ordinária, e contou com líderes, membros das igrejas evangélicas e familiares dos homenageados. A próxima homenagem é para o Dia das Mães.

COMPARTILHAR

Comentários