As bandas de Três Pontas e convidadas mais uma vez surpreenderam, na terceira edição do Encontro de Bandas realizado neste domingo (06), na Praça Getúlio Vargas.

Até São Pedro colaborou e a chuva ficou apenas na ameaça, o que deu trouxe uma temperatura agradável. O evento que está se tornando tradição, trouxe novamente na véspera do feriado de 07 de setembro, à Capital Mundial da Música, as bandas de São Thomé das Letras, Machado, Guapé e pela primeira vez, a Banda Lira Perdoense de Perdões. Os músicos acordaram cedo, pegaram estrada para mostrar que suas respectivas cidades mantém viva esta importante tradição. Todas foram recepcionadas pela centenária Corporação Musical Luis Antônio Ribeiro com a Canção da América, ao invés do Hino Nacional que foi executado depois por todas juntas. Também teve a Fanfarra da Escola Coração de Jesus. O grupo que fez sucesso no desfile do aniversário da Cidade, continuou os ensaios especialmente para o Encontro de Bandas. Usando lira, guitarra, pratos, instrumentos que não compõem uma banda marcial e, com o standart do estabelecimento educacional, Hebert Gama e André Duarte se superaram com canções dos Beatles e até do Pink Floyd.

Público acompanhou as apresentações na Praça em frente a Escola Cônego Vitor
Público acompanhou as apresentações na Praça em frente a Escola Cônego Vitor

Os convidados também mostraram versatilidade, tocando sertanejo, como o novo sucesso da dupla sertaneja Zezé de Camargo & Luciano, Flores em Vida, passando por clássicos internacionais como temas de filmes, canções dos anos 70 e chegaram a Jamil e Uma Noites, com o Praieiro. A Banda de Guapé que tem como maestro Wander Scalioni aproveitou estar de frente à escola Cônego Vitor, que Padre Victor fundou, na época Escola Sagrada Família para homenagear o filho mais ilustre que adotou Três Pontas em seu pastoreio e vai ser beatificação em novembro. Eles tocaram o Hino de Padre Victor.

Pela primeira vez no Município, a Banda Lira Perdoense se apresentou com 40 dos seus 568 músicos. “Estar em Três Pontas é motivo de alegria e satisfação, pelos motivos que todo mundo conhece, a terra de Milton Nascimento e Wagner Tiso”, conta o maestro Edevaldo Silva. Sobre a participação dos jovens nas bandas de músicas, ele percebe que são poucos os que se interessam, talvez por isto, o Brasil esteja empobrecendo culturalmente.  A prova disso é que cantores e compositores consagrados como o próprio Milton Nascimento já não aparecem tanto mais.

O prefeito Paulo Luis Rabello (PPS) compareceu ao evento, acompanhado da primeira dama e secretária de Assistência Social Maria de Fátima Carvalho Mendonça Rabello. Juntos deles estavam secretários do Poder Executivo e assessores. Todas as bandas receberam troféu de participação, os maestros medalhas, entregues pelo Chefe do Executivo.

VEJA A GALERIA DE IMAGENS 

COMPARTILHAR

Comentários