Os trespontanos vão comemorar a festa da sua padroeira, Nossa Senhora D’Ajuda a partir do 15 de maio. Nas comunidades urbanas, desde o dia 07, a imagem da Santa percorre os bairros conscientizando cada cristão da necessidade de ser missionário na sua família, na sua rua e na cidade. Em cada uma das residências, está sendo entregue a benção dos lares, água benta, a oração dos lares e nas portas é fixado um adesivo.

O pároco da Paróquia Nossa Senhora D’Ajuda padre Ednaldo Barbosa, afirmou que desde o ano passado a expectativa é grande e a preparação se intensificou desde as comemorações da Semana Santa. Os membros do Conselho Pastoral Paroquial (CPP) e o Conselho Administrativo Paroquial (CAP), estão se desdobrando com a proximidade da festa.

A novena começa nesta quinta-feira (15) e termina no dia 23, um dia antes do grande dia. Apesar de ter as tendas montadas na Praça Cônego Victor, a quermesse só começa no dia 17 e se estende até o domingo dia 25.

Na avaliação de padre Ednaldo, a quermesse já virou tradição, tanto vendo registros da paróquia e ouvindo pessoas que já tem uma caminhada maior na paróquia, se percebe que no passado havia uma tradição enorme na festa da padroeira. Foi no período em que está em Três Pontas, e que começou a quermesse dentro da festa da padroeira e isto já fazem três anos. A primeira segundo o pároco, foi apenas uma experiência com poucos dias. Ano passado, foi feita durante toda a novena e este ano a expectativa está ainda maior.

Nossa Senhora 2

No dia padroeira, haverá duas missas solenes, as 15 e as 19 horas. Só não há mais celebrações e festividades por falta de um feriado. Seria importante na visão do religiosos, um feriado municipal nesta data, assim como acontece em dezenas de municípios brasileiros. Ele não tem conhecimento se ainda há espaço para mais um feriado, mas no passado Três Pontas tinha um feriado no dia 24. Alguns municípios como Alfenas, em 2012 voltou a ter o feriado no dia de São José, todo dia 19 de março. “Além dos valores religiosos, o dia de descanso e festa da Matriz d’Ajuda vai resgatar muitos valores culturais. Tanto a igreja como toda a sociedade pode assim se envolver mais, juntamente com o Poder Público, que vai poder mostrar e relembrar tudo o que foi feito no passado e mesmo o que tem acontecido no presente”, diz.

Além de ser um dia de devoção, ele pode ser aproveitado também para questões culturais. Com feriado, seria mais fácil estender as comemorações até mesmo em questões de horários de celebrações o que facilitaria. As vezes funciona a tarde para pessoas que não trabalham ou mais idosas, mas de manhã seria inviável. “Não tem como colocar um horário de missa de manhã sendo que é um dia comum”, pondera padre Ednaldo.

Para fazer esta festa é necessário muitos voluntários e como o público vem exigindo a cada ano melhorias na estrutura, é impossível fazer sem o apoio da Prefeitura, do comércio e da Polícia Militar. A quermesse obedece também aos critérios do Corpo de Bombeiros. Por isto, é somando forças com as pastorais e movimentos envolvidos na igreja. Além das lideranças, este ano, foi aberto a todos que querem trabalhar. Para isto bastar deixar o nome do escritório paroquial, para que os coordenadores possam empenhar a pessoa onde ela deseja trabalhar. E local para ajudar não falta, as equipes são montadas para as barracas de churrasco, caldo, canjicada e principalmente na cozinha, que funciona no pátio da Casa Paroquial, e exige um número grande pessoas. É necessário gente para cozinhar e até para lavar os utensílios. Todo material que vai ser gasto também está sendo doado ao longo dos últimos dias, o que vai tornar os preços mais acessíveis, fazendo com que a festa possa ter uma arrecadação satisfatória financeiramente. Embora o objetivo da festa não seja financeiro e sim uma consequência. “Se formos fazer uma rifa, o dinheiro entraria com muito mais facilidade, porém, o que está em jogo é o encontro das famílias, proporcionando um ambiente familiar, onde lideranças vão se conhecer melhor. Muitos dons são colocados a serviço da comunidade”, finalizou padre Ednaldo Barbosa.

O local será novamente decorado. O artista Rovilson Andrade vai enfeitar o ambiente novamente com a criatividade que todos já conhecem. (Fotos: Pastoral da Comunicação)

COMPARTILHAR

Comentários