Jornal da equipe positiva

Galo empata com Nacional pela Libertadores

O Atlético começou mal o jogo e terminou mal. Resultado: cedeu o empate, por 2 a 2, ao Nacional aos 41 minutos do segundo tempo, no Estádio Antonio Aranda, em Ciudad del Este, no Paraguai.

O resultado manteve o Galo na liderança do Grupo 4 da Copa Libertadores, com sete pontos. Mas o time perdeu a chance de disparar na ponta, já que o Zamora, da Venezuela, derrotou o Santa Fe, da Colômbia, ficando os dois clubes com três pontos. O Nacional soma quatro.

Na próxima rodada, quarta-feira que vem, o Atlético recebe o Nacional no Independência.

O Jogo

Foram 20 minutos desastrosos do Atlético. O time não se encontrou. A defesa se complicou na saída de bola e no posicionamento. Por pouco, Melgarejo não abriu o placar aos três minutos, depois de roubar a bola de Josué.

No ataque, as jogadas alvinegras não se encaixaram. Ofensivamente, a equipe se resumiu a lances individuais de Fernandinho. Em um deles, aos cinco minutos, o atacante fez fila nos adversários e sofreu falta na entrada da área. Ronaldinho cobrou e o goleiro evitou o gol com a ponta dos dedos.

O Galo voltou a falhar na marcação aos oito minutos e o Nacional abriu o placar. Melgarejo recebeu passe de Bareiro na área e bateu rasteiro na saída de Victor: 1 a 0.

Os vacilos continuaram. Aos 16 minutos, Toraloes finalizou de cabeça no travessão do goleiro Victor.

A partir dos 20 minutos, o Atlético acordou. E empatou o jogo, depois que Ronaldinho deu assistência para Josué dominar e chutar: 1 a 1. A virada saiu aos 26. Dátolo fez boa jogada, invadiu a área e cruzou para Jô, impedido, fazer 2 a 1. Com esse gol, atacante superou Guilherme e se tornou o maior artilheiro do clube em Libertadores, com 10 tentos.

Na etapa final, o Atlético acertou o posicionamento defensivo. O Nacional teve dificuldades para sair jogando.

No ataque, o Galo optou por esperar o momento de contra-atacar. As chances foram poucas. Aos 17 minutos, Ronaldinho cobrou falta na área e Leonardo Silva cabeceou para a defesa de Ignacio Don. Aos 26, Fernandinho arrancou, passou por dois, mas isolou na hora de concluir.

Nos 15 minutos finais, o Atlético recuou muito. Perdeu o meio-campo. Rifou bolas. À base da bola na área, o Nacional pressionou. A defesa do Galo teve trabalho. Passou sufoco.

Aos 39, Tardelli teve a chance de tranquilizar o jogo. Ele avançou livre, mas tocou em cima do goleiro. No lance seguinte, em outra bola na área, o árbitro marcou toque de mão de Otamendi. Pênalti duvidoso. Torales bateu e deixou tudo igual: 2 a 2.

NACIONAL 2 X 2 ATLÉTICO

NACIONAL
Ignacio Don; Ramón Coronel, Leonardo Cáceres, Fabian Balbuena, David Mendoza, Marcos Melgarejo (Julio Santa Cruz), Marcos Riveros, Derlis Orué (Hugo Lusardi), Silvio Torales, Julián Benítez e Fredy Bareiro. Técnico: Gustavo Morínigo

ATLÉTICO
Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Otamendi e Dátolo (Alex Silva); Pierre, Josué (Leandro Donizete), Diego Tardelli, Ronaldinho (Rosinei) e Fernandinho; Jô. Técnico: Paulo Autuori

Motivo: 3ª rodada do Grupo 4 da Libertadores
Estádio: Antonio Aranda, em Ciudad del Este (PAR)
Data e hora: 12 de março de 2014

Gols: Melgarejo, 8min1ºT; Josué, 21min 1ºT; Jô, 26min 1ºT; Torales, 41min 2ºT

Árbitro: Patricio Loustau (ARG)
Assistentes: Ivan Nuñez e Ariel Scime (ARG)

Cartão amarelo:
Ramón Coronel, Fabian Balbuena, Leonardo Cáceres (NAC); Josué, Leandro Donizete, Ronaldinho, Otamendi (ATL)

Pagantes: 5.603

Fonte: Superesportes

Jornal da equipe positiva

Boa Esporte perde para o América  em Belo Horizonte

O América fez o dever de casa e conquistou importante sobre o Boa Esporte, nesta quarta-feira, em jogo adiado da terceira rodada do Campeonato Mineiro. No Independência, o time alviverde dominou todas as ações, aplicou 2 a 0 e entrou pela primeira vez no G-4 da competição, levando vantagem sobre o Tupi no número de gols marcados: 12 a 11. O grande nome da partida foi armador Tchô, autor dos dois tentos em noite bastante iluminada no Horto.

Mais do que os três pontos, o Coelho jogou muito bem, como nunca havia feito até então neste Estadual. Aos poucos, a filosofia de trabalho do técnico Moacir Júnior é aplicada no elenco, que tenta encaixar o melhor entrosamento não somente para uma possível segunda fase da competição regional, mas também visando Copa do Brasil e Série B do Brasileiro.

Contratado em fevereiro para ser o responsável pela criação da equipe, Tchô chega ao seu quarto gol em quatro jogos no Campeonato Mineiro. A média do armador é superior à do artilheiro Obina, que marcou seis vezes nas 10 partidas em que atuou.

No próximo domingo, o América estará em Poços de Caldas, aonde enfrenta a Caldense pela sexta rodada do Campeonato Mineiro (jogo adiado). Como a Veterana ainda briga pela classificação, o Coelho é obrigado a vencer para não depender de outros resultados. O Boa Esporte, por sua vez, terá pela frente o Atlético, em Belo Horizonte. Precisa de no mínimo um empate.

Tchô decide o jogo no primeiro tempo

Em ritmo avassalador desde os instantes iniciais, o América fez um excelente primeiro tempo. Manteve a posse de bola, criou situações de perigo e acuou o Boa Esporte na defesa. Jogou como nunca havia feito no Estadual. Elsinho esquentou os ânimos dos torcedores ao driblar dentro da área e chutar em cima de Emerson. Aos 12, entretanto, não teve perdão. Henrique foi acionado pela direita e deu ótimo cruzamento. Na marca do pênalti, Tchô surgiu como um raio, fuzilando de cabeça no lado esquerdo da meta adversária: 1 a 0.

O Coelho queria mais e não se acomodou. Fez pressão na saída de bola. Continuou a mil por hora. Destaque para os velozes Willians e Elsinho, que, com jogadas rápidas pelas alas, deixaram atordoados os defensores rivais. O primeiro, aliás, deu ótima assistência para o segundo gol do Coelho, marcado aos 39 minutos. Novamente Tchô, no momento certo, na hora certa e pronto para estufar as redes. Finalização rasteira, no canto esquerdo de Emerson: 2 a 0.

Perdido no jogo, o Boa Esporte só assustou uma vez. Betinho, de longa distância, mandou o travessão. Mas a resposta americana foi imediata. Em nova jogada pela direita, Elsinho acertou ótimo passe para o meio da área e Henrique acabou derrubado ao dividir com Malaquias. Pênalti. Artilheiro da equipe, Obina se prontificou a executar a cobrança e relembrou o ocorrido em sua estreia, contra o Tupi (1 a 1), em janeiro. Finalizou baixo, no canto direito. Emerson voou na bola e defendeu.

Com boa vantagem no segundo tempo, o América diminuiu o ritmo, mas seguiu controlando as ações. Apagado no jogo, Obina deu lugar a Ricardinho, que melhorou a movimentação da equipe e fez boas tabelas com Willians e Henrique. Em duas delas, o meia-atacante saiu cara a cara com Emerson. Na primeira foi bloqueado pelo arqueiro do Boa Esporte. Depois, já no fim da partida, tentou tirar com a parte interna do pé e mandou a bola muito próxima à trave esquerda. Foi o último lance importante no Independência.

AMÉRICA 2X0 BOA ESPORTE

AMÉRICA
Matheus; Elsinho, Heitor, Lula e Gilson; Leandro Guerreiro, Andrei Girotto, Willians e Tchô (Elvis, aos 35 do 2ºT); Henrique (Betinho, aos 42 do 2ºT) e Obina (Ricardinho, aos 15 do 2ºT)
Técnico: Moacir Júnior

BOA ESPORTE
Emerson; Wendel (Wander, aos 6 do 1ºT), Thiago Carvalho, Mateus e Marinho Donizete; Vinícius Hess, Moisés, Betinho e Francismar (Guilherme, aos 30 do 1ºT); Bruno Aquino e Malaquias (Alexandre, no intervalo)
Técnico: Ney da Matta

Motivo: terceira rodada do Campeonato Mineiro (jogo adiado)
Local: Estádio Independência, em Belo Horizonte
Data: quarta-feira, 12 de março de 2014, às 19h30
Gols: Tchô, aos 12 e 39 do 1ºT
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (FIFA)
Assistentes: Guilherme Dias Camilo (Asp. FIFA) e Frederico Soares Vilarinho (CBF)
Cartões amarelos: Elsinho, aos 15, e Malaquias, aos 43 do 2ºT; Gilson, aos 5, Betinho, aos 8, Willians, aos 9, Obina, aos 11, Guilherme, aos 14 do 2ºT, Vinicius Hess, aos 33, Bruno Aquino, aos 35 do 2ºT
Público e renda: 1.146 pagantes e R$ 7.965,00

Fonte: Superesportes

08/03     18:30 Cruzeiro    2   X 1       Tupi Mineirão Belo Horizonte
10ª 09/03     16:00 Nacional     2   X 0       U.R.T Soares de Azevedo Muriaé
10ª 09/03     16:00 Guarani    0   X 1       Atlético Farião Divinópolis
10ª 09/03     16:00 Minas Boca    1   X 2       Tombense FC Arena do Jacaré Sete Lagoas
10ª 09/03     16:00 Boa    1   X 0       Caldense Melão Varginha
10ª 09/03     16:00 América    1   X 1       Villa Nova Independência Belo Horizonte
12/03     19:30 América    2   X 0       Boa Independência Belo Horizonte
12/03     20:30 Villa Nova    3   X 1       U.R.T Castor Cifuentes Nova Lima
16/03     16:00 Caldense      X       América Ronaldão Poços de Caldas
11ª 16/03     16:00 Atlético      X       Boa Independência Belo Horizonte
11ª 16/03     16:00 Tombense FC      X       Cruzeiro Antônio Guimarães de Alme Tombos
16/03     16:00 U.R.T      X       Minas Boca Zama Maciel Patos de Minas
11ª 16/03     16:00 Villa Nova      X       Nacional Castor Cifuentes Nova Lima
11ª 16/03     16:00 Tupi      X       Guarani Mário Helênio Juiz de Fora

CLASSIFICAÇÃO CAMPEONATO MINEIRO 2014 – MóDULO I – PRIMEIRA FASE

Chave Pos. Equipe PG J V D E GP GC SG %AP
Campeonato Mineiro 2014 – Módulo I – Primeira fase
A 1  Cruzeiro 26 10 8 0 2 21 4 17 86.67
A 2  Atlético 20 10 6 2 2 17 8 9 66.67
A 3  Boa 16 10 5 4 1 12 11 1 53.33
A 4  América 15 10 4 3 3 12 11 1 50.00
A 5  Tupi 15 10 4 3 3 10 9 1 50.00
A 6  Tombense FC 14 10 3 2 5 11 8 3 46.67
A 7  Caldense 13 10 3 3 4 9 7 2 43.33
A 8  Villa Nova 12 10 3 4 3 12 16 -4 40.00
A 9  Nacional 10 10 3 6 1 9 14 -5 33.33
A 10  U.R.T 9 10 3 7 0 6 18 -12 30.00
A 11  Guarani 8 10 2 6 2 9 13 -4 26.67
A 12  Minas Boca 8 10 2 6 2 9 18 -9 26.67

Jornal da equipe positiva

Copa do Brasil confira os resultados

Palmeiras e São Paulo decepcionaram, mas Internacional-RS, Tupi-MG e Ponte Preta-SP são os primeiros clubes classificados para a segunda fase da Copa do Brasil, o cainho mais fácil para chegar à Copa Libertadores da América. Eles venceram seus adversários fora de casa por dois ou mais gols de diferença, nesta quarta-feira, quando foram disputados 12 jogos. Palmeiras e São Paulo, dois favoritos, venceram fora de casa apenas por 1 a 0, por isso terão que disputar o jogo de volta.

Mesmo em Belém, o Inter não tomou conhecimento do Remo, goleando por 6 a 1, com gols de Fabrício, de cabeça, Rafael Moura (2), Max (contra), Aránguiz, pênalti, e Alex, de falta. Val Barreto descontou aos 36 minutos do segundo tempo.

Em Juazeiro (BA), o Tupi fez 2 a 0 sobre o time do mesmo nome, com gols de Wesley, de cabeça, e Toledo, de falta. Já o time reserva da Ponte Preta passou fácil pelo quase amador do Náutico, em Roraima, goleando por 4 a 1. Marcaram para os paulistas Ademir, Thiago Carleto, Rossi e Wilker. O curioso que Soldado abriu o placar para o time local.

VACILOS PAULISTAS
Mesmo atuando praticamente com todos os titulares, o Palmeiras venceu o Vilhena, de Rondônia, por apenas 1 a 0, com gol de Leandro somente aos 42 minutos do segundo tempo. Os

Palmeirenses reclamaram muito o péssimo estado do gramado. Agora terão que fazer o jogo de volta no dia 10 de abril, no Pacaembu.

Tendo como grande atração em Maceió, a estreia de Alexandre Pato, o São Paulo também só fez 1 a 0 sobre o valente CSA. O gol foi marcado por Osvaldo, no início do segundo tempo. Foi um belo gol. A volta está prevista para dia 9 de abril, no Morumbi.

Mais um paulista estreou: o Grêmio Barueri que empatou, por 2 a 2, com o Goianésia-GO, no interior de Goiás. Na volta, o Barueri pode empatar até por um gol para seguir adiante na competição. O jogo será dia 9 de abril.

OUTROS JOGOS

Em Itabaiana, o Sergipe venceu o Náutico por 1 a 0 e agora joga pelo empate na volta, dia 2 de abril, na Arena Pernambuco. Fora de casa, o Atlético-GO ganhou do Flamengo, no Piauí, por 1 a 0, e pode na volta jogar por um simples empate.

No interior gaúcho, o São Luiz, de Ijuí, empatou por 2 2 com o Nacional, de Manaus. Na volta, dia 9 de abril, na nova Arena da Amazônia, o time manauara pode empatar até por um gol. Em Tocantins, Interporto-TO e Sampaio Corrêa-MA empataram também por 2 a 2. A volta será dia 9 no Castelão, em São Luis do Maranhão.

No Espírito Santo, a Desportiva, de Cariacica, venceu o ABC-RN, por 1 a 0, ficando com a vantagem do empate na volta dia 2 de abril no Estádio Frasqueirão, em Natal. Em Minas Gerais, o Tombense empatou, por 1 a 1, com o Treze-PB, com o zero a zero sendo favorável ao time paraibano no segundo confronto, dia 9, no Estádio Presidente Vargas, em Campina Grande (PB).

DOIS JOGOS
Completam esta primeira etapa, nesta quinta-feira, dois jogos. No Mato Grosso do Sul, o CENE recebe o Coritiba, vice-campeão nas últimas duas edições. No Mato Grosso, o Rondonópolis recebe o CRB-AL.

Fonte; Agência Futebol Interior

Jornal da equipe positiva

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

COMPARTILHAR

Comentários