A Cemig constatou uma redução diária da demanda máxima de 4%, o que equivale a 350 MW, em sua área de concessão, nos 126 dias de vigência do Horário de Verão, que termina a zero hora deste domingo (21).

Os relógios devem ser atrasados em uma hora nos estados que adotam essa medida de redução do consumo de energia elétrica do governo federal. Foi a mesma economia feita no período anterior.

Esse valor é suficiente para atender, durante todo o período do Horário de Verão, o pico de carga de uma cidade de 750 mil habitantes, equivalente à soma das cidades de Juiz de Fora, na Zona da Mata, e Sete Lagoas, na região metropolitana da capital, de acordo com o
engenheiro de planejamento energético da Cemig, Wilson Fernandes Lage.

Além disso, com relação ao consumo de energia, foi obtida em Minas Gerais uma economia de 0,5%, que representa 108 GWh, suficiente para abastecer Belo Horizonte durante nove dias. (Fonte: Hoje Em Dia)

COMPARTILHAR

Comentários