*Serão três dias de shows no Parque Multi Uso com tudo de graça

Na Capital Mundial da Música, da Fé e do Café, mais de 30 artistas trespontanos vão dividir o palco com grandes nomes da música brasileira, no Festival do Dia D. O local será no Parque Multi Uso da Mina do Padre Victor. É lá, que será comemorado durante três dias, de 1º a 03 de julho, os 159 anos de emancipação político administrativa de Três Pontas.

Segundo a secretária Municipal de Cultura, Lazer e Turismo, Débora Andrade, quando se iniciou as conversas para celebrar o último aniversário do segundo mandato do prefeito Paulo Luis Rabello, ele pediu que a preferência fosse dada aos músicos de Três Pontas, porque a Administração acredita ser dever do poder público, promover os artistas da terra, assim como foi feito no Carnaval e todos os outros eventos que incluiu artistas, grupos e bandas trespontanas. Nesta festa de aniversário outros ganham a oportunidade de fazer um show ou apresentação em “casa”.

Como o orçamento não mudou a realidade nos últimos três anos, tudo está feito com gestão e administração do dinheiro. Economizou se bastante com o ICMS Turístico e dos R$145 mil que estão sendo investidos, pouco mais da metade vem do imposto. Na programação, misturou artistas conhecidos nacionalmente, com pratas da cidade, que só faltam uma exposição maior para quem sabe se deslancharem. Quem sabe esta é a oportunidade que falta e que foi uma exigência do prefeito Paulo Luis, disse Débora, que veio de encontro com a equipe da secretaria e agradou a população.

O aniversário de Três Pontas no dia 03 de julho é em um domingo, mas a festa começa dois dias antes, na sexta-feira, dia 1º e tudo de graça. E na abertura, o sertanejo é que ganha espaço. Eles que estavam com carreira solo, se juntaram, os jovens Becati e Rafael. Em seguida é a vez da dupla André e Alexandre, excelentes músicos com experiência em grandes shows é garantia de animação.

Festival realizado pela Prefeitura vai celebrar os 159 anos de Três Pontas
Festival realizado pela Prefeitura vai celebrar os 159 anos de Três Pontas

No sábado quem abre a festa é um grupo formado por 90% de trespontanos e gente de talento. Cleiton Prósperi, Ismael Tiso, Fernando Marquete e o afilhado de Milton Nascimento, Tutuca, que é de Alfenas formam o grupo Compasso Lunar. Na mesma noite, Adriano Kamy canta ao lado de Wilson Sideral. Eles tem uma levada mais pop rock e no final tem Paulinho Moska, conhecido em todo o Brasil e com canções em temas de novela traz o show Violoze.

O domingo, dia no aniversário, de manhã, a partir das 9 horas, acontece no Sambódromo Jaime Abreu, na Avenida Oswaldo Cruz, o tradicional desfile cívico, com a participação das escolas, fanfarras, centros municipais de educação infantil, o grupo de Escoteiros Villa Boa Vista. O tema de 2016 será “Bem dizendo o teu passado, saúdo teu presente”, um trecho do Hino do Centenário de Três Pontas, escrito pelo saudoso músico Gileno Tiso. Assim, crianças e adolescentes relembraram o passado, mostrando as evoluções e mudanças que aconteceram ao longo dos anos.

09A tarde, no Parque Multi Uso, a banda Do Outro Lado da Esquina se apresenta, mas ganhará uma participação especialíssima. Os trespontanos Natasha e Adriano Kamy, vão cantar com o cantor Leoni, um mostro sagrado da MPB.

Em seguida sobem no palco Marginália, de Isabela Morais, Oswaldo Duarte e Helen Mariá, que faz uma releitura da Tropicália. E as surpresas não param por ai. Os inconfundíveis e 14 Bis vão encerrar a festa, com certeza tocando, cantando e encantando com clássicos eternos como “Todo Azul do Mar’, ‘Linda Juventude’, ‘Bola de Meia, Bola de Gude’, ‘Espanhola’, ‘Planeta Sonho’, ‘Caçador de Mim’”, e tantos outros.

Os portões serão abertos as 20 horas, com exceção do domingo que será as 16 horas. O evento oferecerá toda segurança e a expectativa é que tudo seja muito tranquilo e todos se divirtam em paz.

A Secretaria de Cultura já está recebendo muitas ligações e e-mails de pessoas de fora, perguntando sobre o Festival Dia D. Débora Andrade não tem dúvidas de que as festividades vão atrair muita gente de cidades vizinhas e movimentar assim o turismo no Município.

De acordo com o prefeito Paulo Luis Rabello, a intenção é além de comemorar os 159 anos de Três Pontas valorizando todos os seus artistas. “Logicamente seria muito fácil trazer um cantor ou artista de renome nacional, gastando muito como já foi feito no passado, mas na situação que o país se encontra, o Governo Federal, Estadual e também os municipais isto atualmente está fora da realidade”, afirmou. A festa de está sendo feita com recursos próprios, economia, mas servindo a todos os gostos. O objetivo também é oferecer uma vitrine para que os trespontanos, que tem os mais diversos talentos, se despontem como no passado aconteceu com Milton Nascimento, Wagner Tiso, Silvio Brito e outros que poderão surgir.

Débora Andrade informou que todas as contratações estão obedecendo a lei de licitações 8.666. Os grupos menores que vão receber cachês, os valores cabem no incentivo cultural que é oferecido pelo  Conselho Municipal de Cultura. Eles fizeram de projetos que atendem o teto estipulado do Regimento.

O Chefe do Executivo convida a todos para celebrar os 159 anos de Três Pontas com saúde, paz e progresso, deseja Paulo Luis.

(Foto do destaque arquivo pessoal de Mariliz Castro)

COMPARTILHAR

Comentários