O Sindicato dos Servidores Ativos e Inativos do Município de Três Pontas (Sinfas), está questionando à Prefeitura a execução do Plano de Cargos e Salários, que ainda não saiu do papel. O presidente do Sindicato dos Servidores Ativo e Inativo do Município de Três Pontas Valdeci Inácio de Assis, explica que desde que foi votado, em outubro de 2012, os funcionários estão esperançosos quando ao início da sua vigência. Segundo o sindicalista, um projeto de lei aprovado pela Câmara retardou por mais um ano a sua vigência. “Na verdade são dois anos porque foi adiada a avaliação de desempenho, sem que o Sinfas fosse consultado”, critica Valdeci.

Para ele, não dá mais para apenas o servidor sempre pagar por conta da queda na arrecadação e outras alegações que são dadas. Inclusive o próprio Executivo declara que os que ganham menos são sempre os mais prejudicados. Na contramão disso, outro projeto de lei deu uma promoção considerada generosa para médicos e dentistas elevando de forma significativa seus salários e os demais funcionários ficaram de fora. “Porque os que ganham mais foram promovidos, inclusive sem a avaliação de desempenho”, argumenta o líder sindical.

O Sindicato ainda não questionou oficialmente o Poder Executivo, mas por diversas vezes houveram conversas sobre o assunto na Câmara, mas até agora nenhum sinal.

Quando questionado se o Plano resolve a questão, Valdeci Inácio afirma que sim, pois faz o servidor trabalhar e ser avaliado. Havendo desempenho e sendo avaliado ele é promovido, melhora financeiramente e consequentemente há a melhoria do serviço público prestado. Para terminar, ele informa a necessidade de acabar com o desvio de função que aconteceu muito e é ilegal.

COMPARTILHAR

Comentários