MPB e pop rock foram os repertórios deste sábado

As atrações do segundo dia do Festival Dia D, neste sábado (02), levou uma multidão ao Parque Multi Uso da Mina do Padre Victor. A festa celebra os 159 anos de emancipação político administrativa e a Prefeitura deu uma grande oportunidade dos músicos trespontanos, gente de talento, a se apresentar para um grande público.

Quem gosta de uma música de qualidade, feita por quem entende, chegou cedo para curtir o grupo Compasso Lunar. Eles fizeram uma saborosa salada de estilos cujos principais ingredientes são a MPB do Clube da Esquina, o jazz e o rock progressivo. Formado pelos músicos Clayton Prosperi (piano e vocal), Fernando Marchetti (bateria e vocal), Ismael Tiso (guitarra, violão e vocal) e Paulo Francisco Tutuca (baixo e vocal) – todos naturais de Três Pontas. A surpresa para o público foi a participação de Fredera.

Compasso Lunar abriu o segundo dia do Festival
Compasso Lunar abriu o segundo dia do Festival

Ele é o Frederico Mendonça de Oliveira. Nasceu na Tijuca no Rio de Janeiro, na rua Conde de Bonfim – portanto, curiosamente, no mesmo lugar que nasceram Tom Jobim e Milton Nascimento. Em entrevista, o músico intitulou sua participação no show, de “Um coroa no meio da rapaziada”. Muito brincalhão e rodeado dos amigos de Três Pontas, disse que não é partidário de dizer que é compositor. “Eu sou um recebedor destas canções, porque quando eu as fiz, eu não estava em total estado de consciência”. A conclusão que Fredera tem é que qualquer compositor é um médium, que recebe informações é escolhido para passar estas coisas adiante.

O que acha de Milton Nascimento, Fredera é franco sobre o companheiro, o considera uma das maiores expressões musicais que já viveu nesta vida. E tocar em Três Pontas foi uma senhora emoção, ainda mais ao lado de gente tão talentosa. Ele revelou ser diferente tocar aqui, “o palco parece cósmico”.

Paulinho Moska tocou em seguida, não sozinho, acompanhado por 5 violões. Cada um embalou uma canção, inclusive os temas de novelas. Uma delas está na novela das 6 da Rede Globo.

Depois foi a vez de um outro trespontano que está conquistando todo mundo subir no palco. Adriano Kamy se emocionou, levantou a galera e disse que o festival realizado pela Prefeitura era um sonho pessoal dele. Convidar então Wilson Sideral para tocar novamente com ele, na sua cidade.

Quem esperou até um pouco mais tarde, já de madrugada, viu a participação rápida do irmão de Rogério Flausino. Além das músicas dos dois e de Jota Quest, teve até Raul Seixas.

O segundo dia de Festival Dia D, terminou com o DjRhapaCastelly.

VEJA A PROGRAMAÇÃO DESTE DOMINGO

16h – Festival Dia D
Local: Parque Multiuso da Mina Do Padre Victor
– Banda Marginália
– Do Outro Lado da Esquina + Leoni
– 14 Bis

19h30 – Culto na 1ª Igreja Batista de Três Pontas
Local: Rua Álvares Cabral, 152 – Centro

COMPARTILHAR

Comentários