Loui Jordan

As manifestações humanas que conduzem uma sociedade, fazem parte de toda uma cultura. Estabelecer vínculos valorativos e legados é uma de suas missões. Pensando em cultura, a empresa Agro CP Multfertilizantes Organomineral se tornou uma das patrocinadoras-chave do Festival Nacional da Canção (Fenac) em 2019. A empresa que já tão bem faz seu papel no mercado agrícola nacional, fomenta também a cultura. Se há poucos dias o Festival Canto Aberto foi vivenciado e encerrado com maestria, a volta do Fenac para Três Pontas já tem data e horário marcado.

Desde 2017, o Fenac não tinha como roteiro a terra do café, em 2019 volta a ter. A abertura será em Perdões e o encerramento em Boa Esperança. Três Pontas receberá o evento nos dias 23 e 24 de agosto.

Patrocínio da Agro CP

A Agro CP tem sido muito ativa na seguinte ideia: Promover eventos que alavanquem o município. A Filosofia da empresa possui raízes empresariais e também sociais, a ideia de gerar empregos e participar dos momentos de lazer e cultura da cidade, são itens presentes na “cartilha” da instituição.

A ideia sobre o Fenac, está nos planos da Agro CP já há um certo tempo. O fato de Três Pontas não ter participado da festa que envolve ritmos, musicalidade, engajamento da comunidade, fez com que a Agro CP procurasse a TV Alterosa e os devidos organizadores da festividade, afim de pleitear a volta do festival.

A analista de marketing da Agro CP Thalise Silva, a coordenadora do Fenac Cristina Marques e o secretário de Cultura Alex Tiso

É claro que além do poder de convencimento para com o pessoal da Alterosa, foi muito importante também a parceria com a Prefeitura. O órgão público tem sempre que contribuir com uma verba, tanto por uma questão de protocolo, como também de dever perante os munícipes.

De acordo com a diretoria da Agro CP, o incentivo à cultura é um ponto crucial na contribuição à população. “Só gerar emprego, estar aqui, trazer investimento, é importante? É, mas o que adianta a gente estar aqui se nós não podemos contribuir diretamente com a população. Então assim, o incentivo à cultura, o festival que não é só ir ali apresentar as músicas, tem as atrações, envolve a cidade toda, envolve as escolas, a região, então assim, a gente tem essa visão cultural, não temos só uma visão empresarial. Temos abraçado projetos sociais, abraçado principalmente a cultura, os eventos”.

Respaldados pela Lei Rouanet e com a colaboração do Poder Executivo, pode-se dizer que o Fenac volta a “percorrer” Três Pontas, graças a prontidão e filosofia de uma organização que fomenta a cultura. Além disso, a Agro CP já prepara também o “Auto de Natal”, vale lembrar que em 2018 a empresa comemorou seus 30 anos e quem ganhou o presente foi a população com a festividade e simbologia proporcionados pela mesma.

Foto: Arquivo Agro CP

O “Auto de Natal” em 2019 é uma das novidades para o fim de ano. “Nós já estamos programando um Auto de Natal novamente com a prefeitura, a gente ano passado foi patrocinador do evento”, destaca a empresa. Embarcar nos festivais e episódios que enriquecem a cultura e os laços sociais, são valores institucionais que a Agro CP tem feito questão de propagar.

Colaboração da Prefeitura

Antes de mais nada, a Prefeitura não é uma parceira de nenhuma empresa no Fenac, ela é sim colaboradora do evento. De acordo com o secretário Municipal de Cultura, Lazer e Turismo Alex Tiso Chaves, a casa do Poder Executivo promove o fato cultural através de várias coisas, entre elas, estrutura e uma contrapartida. “A Prefeitura nesse caso, ela entra com uma parte, uma quantia em dinheiro que conforme o contrato entre a Prefeitura e o Fenac serve para arcar os custos, alguns custos de som, de iluminação, de artistas, pessoas que vão se apresentar durante o Festival de Cultura. Então a colaboração que a Prefeitura faz nesse sentido é arcando com um custo, até um custo não muito barato em vista de por exemplo: o que a gente gasta com o Festival Canto Aberto. É um custo até um pouco elevado o que se paga para o Fenac, mas de qualquer forma é compensador sim, porque de qualquer forma a gente está trazendo cultura. Então, a parte do município é uma contrapartida em dinheiro e uma parte estrutural também que se apoia na Secretaria de Obras, na Secretaria de Cultura e na Secretaria de Educação”.

A Secretaria que tem pensado e programado episódios culturais no “diário” municipal, já está esperando de braços abertos as próximas festividades. Entre elas estão: a ação Viva Três Pontas (09 e 10 de agosto) com shows, o Fenac, Festa do Padre Victor, Dia das Crianças, Natal e muito mais. Na visão de Alex, tanto esses eventos, como principalmente o Festival Nacional da Canção, promovem e potencializam a cultura como um todo. “O que a gente espera é a promoção sociocultural mesmo. O que se espera de um festival de música é que se traga músicas e artistas bons para que se mostre coisa boa para a população, levar a arte, a cultura para a população e independente de credo, raça, cor ou seja, para todo tipo de população”, finaliza o secretário.

Enfim, tanto o patrocínio protagonista da Agro CP Multfertilizantes Organomineral, quanto a colaboração da Prefeitura, são alicerces de um município mais rico em experiências socioculturais e na diversidade de suas ações. A Secretaria de Cultura tem feito o melhor para os trespontanos. Oferecer para depois aflorar é uma consequência da cultura nas estruturas de relações humanas, o Fenac é uma ocasião e perspectiva de impulsionar ainda mais a comunidade.

Datas e Cidades do Fenac 2019

Perdões (26 e 27 de julho)

São Thomé das Letras (02 e 03 de agosto)

Coqueiral (09 e 10 de agosto)

Barroso (16 e 17 de agosto)

Três Pontas (23 e 24 de agosto)

Nepomuceno (30 e 31 de agosto)

Boa Esperança(05, 06 e 07 de setembro)P

O Fenac

O Festival Nacional da Canção nasceu em 1971 embalado pelo sucesso dos festivais da TV Record, que revelaram grande parte dos principais compositores e intérpretes brasileiros. Realizado ininterruptamente durante 48 anos, consagrou-se como o maior evento do gênero em todo o país. O troféu Lamartine Babo, que é entregue aos vencedores, passou a ser cobiçado por compositores de norte a sul do Brasil. O Fenac tem, como principal objetivo, incentivar e divulgar valores da música brasileira, sejam eles compositores, intérpretes ou instrumentalistas. Milhares de compositores de todos os estados brasileiros se inscrevem anualmente e 120 mostram o seu trabalho nas cidades que sediam o evento, apresentando a boa música que se faz no país.

COMPARTILHAR