Portas fechas e acesso restrito, em prevenção ao Coronavírus. Fotos: Equipe Positiva

 

*Decisão de restringir acesso de populares, acompanha orientações feitas por órgãos de saúde 

Os vereadores que buscam chamar os trespontanos para acompanhar o trabalho da Câmara, durante a sessão ordinária desta segunda-feira (16), viram o Plenário Presidente Tancredo Neves vazio, por conta da restrição imposta pela Casa Legislativa, seguindo orientações dos órgãos de saúde de se evitar aglomeração de pessoas, por conta do contágio do Coronavírus. Deve ser assim inicialmente até o dia 30 de março.

O comunicado veio do presidente da Câmara, vereador Maycon Douglas Vitor Machado (PDT), emitido nesta segunda-feira (16). A permissão era apenas aos vereadores, servidores e a imprensa. O público foi orientado a assistir a transmissão ao vivo pela internet.

Quem acompanhou viu que inicialmente não havia nenhum projeto na pauta de votações, mas o vice presidente vereador Antônio Carlos de Lima (Antônio do Lázaro – PSD), conseguiu inserir dois dos três que havia solicitado, protocolados inclusive no mesmo dia.

A abertura de crédito adicional especial é no valor de R$ 267.500,00, fazendo alteração no destino das emendas impositivas dos vereadores aprovadas por eles. O montante citado acima, vai para a realização de exames de alta complexidade, instalação de grades na Secretaria de Saúde e Almoxarifado, no Centro Pediátrico, e cobertura externa do Centro Odontológico, cobertura externa no Centro Integrado de Assistência a Mulher e a Adolescente (CIAMA) e na Policlínica. O projeto foi aprovado por unanimidade.

O outro projeto deu discussão, não por conta da proposta do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae), mas por causa de um desentendimento entre um servidor da autarquia e o vereador Sérgio Eugênio Silva (PPS). Falando da votação, ela autoriza o Município a financiar junto a Caixa Econômica Federal, o valor de R$ 6.810.488,62, para financiamentos de obras de saneamento básico. O dinheiro é para a duplicação da Estação de Tratamento de Água Sete Cachoeiras.

Colegas se solidarizam com a acusação que foi feita aos vereadores de que eles não queriam aprovar o aumento no preço da água. O vereador presta serviços em um restaurante, em frente a Praça Getúlio Vargas e como sempre acompanha todas as vezes, o trabalho dos funcionários do Saae para resolver o rompimento da rede de água, que é bastante antiga e está dando problemas com frequencia. Sérgio revelou que dá outra vez que se rompeu, foi ele quem ligou na Autarquia. Nesta segunda-feira, viu os servidores trabalhando no mesmo local e foi conversar com eles, segundo o vereador na maior simplicidade, mas acabou ficando extremamente chateado.

Sérgio disse que nunca vereadores votaram contra projetos em benefício ao Saae e os servidores, mas demonstrou total indignação quanto ao servidor ter o abordado

A revolta dele era visível porque acabou discutindo com um dos funcionários que “entrou” na conversa e o acusou. Conversando com um deles, disseram que o ideal seria trocar a rede, desde a esquina da Caixa Econômica Federal para evitar que sempre se rompesse. Foi quando o servidor que estava dentro fazendo o serviço, interviu e respondeu: “ como que vai trocar se vocês não deixam aumentar o preço da água”. Sérgio admitiu que a Câmara impediu no que pode sim, mas isto é assunto para ser discutido com o prefeito, porém, ficou chateado pelos vereadores terem mais uma vez tomado a culpa. “Estamos aqui para defender os interesses da população. Votamos favoráveis a tudo que é benefício ao Saae, inclusive para os servidores, mas isto não é falado lá dentro”, discursou Sérgio usando a Tribuna.

Os vereadores Érik dos Reis Roberto (PSDB) e Geraldo José Prado (Coelho – PSD), condenaram a atitude do funcionário. Érik disse que talvez seja apenas isto que corre nos corredores da autarquia quando se trata dos vereadores, divulgado pela diretoria. Coelho falou que isto é politicagem barata e que todos os vereadores sempre são a favor dos projetos do Saae, mas abriu parênteses para dizer que o dinheiro que a Câmara está autorizando é de financiamento, que quem vai pagar é o povo e a direção não está fazendo mais do que a sua obrigação.

Antônio do Lázaro mudou o foco da discussão, parabenizando o prefeito Marcelo Chaves pela visão, pois vários prefeitos passaram depois que o ex gestor Tadeu Mendonça construiu a Estação de Tratamento de Água Sete Cachoeiras e não fizeram nada.

Luis Carlos da Silva (Luisinho – PPS) rebateu afirmando que todos deixaram sua marca, citando o nomes dos últimos prefeitos, que fizeram aquilo o que conseguiram dentro das suas possibilidades financeiras da época, mas elogiou a visão do atual gestor. O projeto foi aprovado por unanimidade.

Outros assuntos da sessão

Cadeiras do Plenário vazias

O vereador Roberto Donizetti Cardoso (Robertinho – PP), quer saber os gastos que a Administração teve para realizar o Carnaval deste ano. O evento foi bem organizado, mas as pessoas tem o questionado e mesmo sendo taxado de chato, quer a relação de todos os gastos.

Robertinho fez outros dois pedidos, mas destinados à Secretaria de Transportes e Obras. Um tapa buracos no final da Rua Marcílio Ferreira de Brito e a limpeza de muita sujeira que está na Orla e nos banheiros do Distrito do Pontalete, onde com a volta da água está sendo muito visitado.

Coelho falou do passeio feito pela Prefeitura na Avenida Maria Josefa de Brito, que os moradores pediram e está evitando que terra caia na Avenida Senador Josino de Brito. O vereador comentou sobre a verba que ele, Antônio e Benício conseguiram no valor de R$150 mil para a construção de um Velório no Pontalete e outro recurso para a reforma das quadras do bairro Santana.

A vereadora Marlene Rosa Lima Oliveira (PDT), parabenizou o colega presidente Maycon Machado pela decisão de restringuir preventivamente a presença de público nas sessões. Ela alertou que as pessoas precisam se cuidar evitando aglomerações em todos os lugares e comentou que parte das emendas positivas dela e de Maycon serão reservadas para caso sejam necessárias para o combate ao Coronavírus.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here