Fotos: Equipe Positiva

 

*Prédio da Prefeitura passa a ter o nome de Adriene, que governou a cidade entre 2001 e 2004

Os vereadores realizaram na noite desta segunda-feira (11), duas sessões. A primeira de votação e a outra solene, que marcou o lançamento do selo comemorativo aos 162 anos de Três Pontas e uma homenagem à professora Maria Nanci Reis.

A reunião ordinária foi rápida, com destaque para as manifestações dos vereadores no Pequeno Expediente. Começou pelo anúncio do vice presidente da Câmara, o vereador Antônio Carlos de Lima (Antônio do Lázaro – PSD), da destinação de um recurso de emenda parlamentar do deputado federal Diego Andrade (PSD- MG) no valor de R$238 mil, para a construção de uma quadra poliesportiva no bairro Jardim das Esmeraldas. Em seguida, ele demonstrou sua indignação pela votação no Superior Tribunal Federal (STF), que determinou que o cumprimento da pena deve começar após o esgotamento de recursos. Ele terminou incriminando a ação que culminou com a soltura do ex-presidente Lula, a quem chamou de “chefe da maior quadrilha do Brasil”, que roubou milhões de reais do Brasil.

O vereador Roberto Donizetti Cardoso (Robertinho – PP), para ilustrar uma situação que acompanhou, cobrou a promessa feita durante a campanha eleitoral de acabar com as filas nos postos de saúde. É que pacientes na semana passada, tiveram que dormir na fila na porta dos postos de saúde dos bairros Catumbi e Morada Nova para marcar exames. Segundo Robertinho, teve gente que chegou as 18:30 do dia anterior e enfrentou um temporal que caiu a noite. Alguns disseram que a Secretaria de Saúde não permite que as pessoas fiquem na área coberta, o que para ele é um absurdo.

O vereador Sérgio Eugênio Silva (PPS), comentou as ações favoráveis ao trânsito, que estão sendo desenvolvidas por policiais militares da reserva que retornaram à ativa, citando os nomes dos sargentos Naves, Viana e José Roberto. Para o legislador, a junção da experiência deles com a juventude dos demais, são fundamentais para o trabalho da Polícia Militar.

Antes de anunciar a fala de José Geraldo Prado (Coelho – PSD), o presidente do Poder Legislativo Maycon Douglas Vitor Machado (PDT) convidou o prefeito Marcelo Chaves Garcia (MDB), para ocupar uma cadeira junto a Mesa Diretora. De lá, ele ouviu outros quatro vereadores. Coelho comentou sobre a construção da quadra no Jardim das Esmeraldas e aproveitou para pedir diretamente ao gestor, a construção de uma calçada para os moradores. Aproveitando que o assunto era dinheiro liberado através do deputado federal, falou de três monitores cardíacos que foram adquiridos para o Pronto Atendimento Municipal (PAM).

Respondendo ao vereador Robertinho, Coelho lembrou que fila existe até no setor privado e cutucou que na gestão do ex-prefeito Paulo Luis Rabello (PPS), ficaram dezenas de exames sem serem realizados. Por isto, avalia que a saúde em Três Pontas está a frente de muitos outros municípios.

Érik dos Reis Roberto (PSDB), falou também sobre o STF, mas de forma mais calma e moderada. Ele citou uma frase dita pelo presidente do Supremo Dias Toffoli: “Alguém de vocês já viu um pobre ser solto?”.

Sobre esta questão, a secretária da Mesa Diretora Marlene Rosa Lima Oliveira (PDT) amenizou dizendo que é preciso ter serenidade e acalmar a situação e não colocar mais“fogo”. O erro na visão da vereadora, é a falta de políticas sociais para atender a quem mais precisa. E isto é necessário ser cobrado dos governantes.

O presidente Maycon Machado anunciou que na viagem que fez a Brasília na semana passada, junto com o vereador Luis Carlos da Silva (PPS), eles conseguiram a indicação de R$350 mil do deputado federal Dimas Fabiano (PP-MG), para a reforma do PAM.

Prédio da Prefeitura ganha o nome da ex-prefeita Adriene Andrade

A única votação da noite, foi uma homenagem à primeira mulher a governar o Município de Três Pontas. Adriene Barbosa de Faria Andrade foi prefeita entre 2001 e 2004. Agora, com a aprovação da lei, o prédio da Prefeitura Municipal na Praça Prefeito Francisco José de Brito passa a ser chamado de “Centro Administrativo Prefeita Adriene Barbosa de Faria Andrade”.

A homenagem foi uma indicação do vice presidente da Câmara Antônio do Lázaro. O autor destacou uma pequena parte da trajetória de Adriene, principalmente das marcas que deixou no Município. “Ela foi a prefeita que desenvolveu a cidade, trouxe por exemplo, a Estrela e a Tecnotêxtil. Mudou a cara e o jeito de fazer política, e seu carisma, conquistou a todo mundo. Adriene faz muita falta, principalmente aos mais carentes”, justificou.

A ex gestora, começou sua carreira como voluntária na Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae) e deixou a entidade para se candidatar. Depois, foi presidente da Associação Mineira dos Municípios (AMM), conselheira e presidente do Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais.

Adriene Andrade lutou contra um câncer de mama durante 8 anos, mas morreu aos 53 anos, no Hospital Sírio Libanês em São Paulo, em abril de 2018. O corpo dela foi velado na Apae em Três Pontas, como ela desejava, e sepultado no Cemitério Municipal de Boa Esperança, sua terra natal.

Professora tem trajetória reconhecida

A Câmara realizou em seguida, a solenidade de lançamento do selo personalizado alusivo aos 162 anos de emancipação político-administrativa de Três Pontas. Ao mesmo tempo, homenageou a professora de história Maria Nanci Reis, que por muitos anos lecionou no Município. A cerimônia foi aberta, como já é de praxe, pelos músicos do Conservatório de Música Heitor Villa Lobos, Wander Scalioni Chagas e Wallace Naves, que no saxofone e no violão tocaram o Hino Nacional Brasileiro. Familiares e amigos da professora a prestigiaram e o Plenário Presidente Tancredo Neves ficou lotado. Além do prefeito que ocupou uma cadeira junto a Mesa Diretora, o secretário de Cultura, Lazer e Turismo Alex Tiso Chaves também compareceu.

O primeiro ato desta sessão solene, foi a entrega da homenagem especial à Dona Nanci Reis. Ela nasceu na Fazenda Rancho Grande, em Três Pontas. Estudou na faculdade de Três Corações: Ciências Sociais, Estudos Sociais e História. Escreveu alguns dados da história da Família Reis e a biografia do Prefeito Aneite Reis. Quando começou a dar aulas passou por diversas escolas municipais rurais, depois por estabelecimentos educacionais do Estado na cidade e a partir de 1975, em dois cargos. Se aposentou no primeiro cargo em 1992 e no 2º em 2010. Recebeu em 2013 a Insígna Zumbi dos Palmares pela Associação Desenvolvimento Ação e Consciência Negra de Três Pontas. É produtora rural e produz café na Fazenda Padre Victor, que herdou dos pais.

A Mesa Diretora fez a entrega da placa e Dona Nanci retribuiu a gentileza usando a Tribuna. Mencionou profissionais que estiveram com ela ao longo do tempo que lecionou, parabenizou pelo lançamento do selo comemorativo e as gestões que vem sendo desenvolvidas, na Prefeitura e na Câmara, especialmente pelo seu ex aluno, o vereador Maycon Machado. A vereadora Marlene Lima falou em nome dos colegas, enalteceu a dedicação da professora que formou cidadãos que tem feito e construído suas histórias, nesta cidade abençoada por Padre Victor.

O presidente da Câmara Maycon Machado com a homenageada Nancy Reis

Selo de 162 anos da cidade é lançado na Câmara

O Selo lançado na noite desta segunda-feira foi criado pela artista Silvia de Fátima Amorim. É uma foto de Três Pontas, do fotógrafo Hécio Rafael com a serra ao fundo e sobre a cidade, a imagem de Padre Victor. O selo personalizado é uma peça filatélica que possui real valor de porte. Assim, quando usada para postagem de correspondências, divulgará sua imagem em todas as partes do mundo. E por eternizar a data celebrada, figura também como peça de coleção.

A cerimônia trouxe à Câmara, o gerente regional de Atendimento e Vendas dos Correios Ademir Ribeiro Baldim. Ele discursou primeiro mencionando a importância de reconhecer as personalidades que transformam a cidade, como Dona Nanci. Depois, que o selo tem uma característica de registrar datas importantes e serve para pesquisadores, museus e colecionadores. Segundo ele, a agência dos Correios em Três Pontas é uma das melhores da região.

Na semana passada, em um evento em Belo Horizonte, os Correios reconheceram dois profissionais de Três Pontas que foram destaque entre 40 colaboradores dos Correios, em Minas Gerais.

Em Três Pontas, o Centro de Distribuição atende a mais sete cidades, como Santana da Vargem, Coqueiral, Boa Esperança, Guapé, Ilicínea, Campos Gerais e Campo do Meio. São entregues diariamente entre 4 mil e 4,5 mil cartas e encomendas, somente nas residências e estabelecimentos de Três Pontas.

O prefeito Marcelo Chaves parabenizou a Câmara pela iniciativa da homenagem à professora Nanci que representa um pouco da história dos trespontanos e fez questão de mencionar que os Correios é importante para a população trespontana e à economia da cidade, inclusive na geração de emprego.

As primeiras obliterações foram feitas com orientação do gerente geral dos Correios, Robson Fabiano Moreira, pelo presidente da Câmara Maycon Machado, o prefeito Marcelo Chaves, o vice presidente Antônio do Lázaro, a secretária da Mesa Marlene Lima e a homenageada Dona Nanci Reis.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here