Lançados em comemoração ao mês da mulher, ambos possuem um QR code com a rastreabilidade dos cafés, mostrando com transparência a origem dos grãos que os compõem

A Cocatrel lançou, no mês das mulheres, dois cafés inéditos totalmente produzidos por elas: Montrês Aurora e Montrês Jasmine. A linha Montrês é composta por cafés especiais e exclusivos, com características diferenciadas no sabor, acidez e corpo da bebida. O Montrês Aurora é um café doce, com notas de pudim de leite condensado, corpo cremoso e acidez equilibrada, lembrando baunilha, caramelo e chocolate branco. Já o Montrês Jasmine possui notas de frutas cítricas, especialmente limão. Sua acidez, também cítrica, lembra folhas de laranjeira, com corpo e doçura muito equilibrados. Ambos estão disponíveis para venda nas versões ‘torrado em grãos’ e ‘torrado e moído’, atendendo a preferência dos consumidores, nas cafeterias Cocatrel, em Três Pontas e Nepomuceno, e também na loja online lojacocatrel.com.br, com entregas para todo o Brasil.

Com edições sazonais e limitadas, os cafés Montrês são produzidos com cafés cuidadosamente selecionados desde a origem, utilizando como matéria-prima os melhores grãos especiais de café 100% arábica, com notas e aromas diferenciados. A novidade desses dois que estão sendo lançados é que eles possuem um QR code contendo suas rastreabilidades, do pé à xícara, fazendo a conexão das produtoras diretamente ao consumidor final. Isso mostra transparência e a segurança de que são mesmo cafés de cooperadas da Cocatrel. Confira: https://www.cocatreldirecttrade.com/montres-aurora e https://www.cocatreldirecttrade.com/montres-jasmine.

Em março de 2019, a Cocatrel lançou o Pérola e o Violeta, os primeiros cafés da linha Montrês totalmente produzido por mulheres. Em 2020, em comemoração ao primeiro ano do grupo de mulheres da cooperativa, o Cafeína Cocatrel, são lançados mais esses dois cafés produzidos por elas: Aurora e Jasmine. A linha Montrês é composta por cafés que possuem nomes de cores da escala Pantone, que fazem referência às notas e sabores de cada um deles. Por se tratar de cafés produzidos por mulheres, além de cores, Pérola, Violeta, Jasmine e Aurora são também nomes femininos.

Os cafés da linha Montrês são os primeiros industrializados da Cocatrel a levarem em suas embalagens o selo 4C, atestando a seriedade da cooperativa na produção dos grãos. A certificação 4C é hoje a maior certificação para café no mundo, e estabelece princípios de sustentabilidade nas áreas econômica, social e ambiental.

Grupo Cafeína

A Cocatrel está comemorando um ano do grupo Cafeína Cocatrel. Em pouco tempo, o grupo formado apenas por mulheres (cooperadas, esposas e filhas), alcançou visibilidade e reconhecimento, nacional e internacionalmente, pela seriedade com que tem sido trabalhado pela cooperativa. “A Cocatrel é a cooperativa de cafeicultores com o maior percentual de mulheres do Brasil. Ao tomarmos ciência desses dados não poderíamos deixar de abraçar um grupo formado pelas mulheres que produzem. Nosso propósito é trazê-las para mais perto da gestão da cooperativa e empoderá-las através da capacitação e do conhecimento, para que sejam capazes de tomar decisões assertivas nos seus negócios.”, afirma Marco Valério Araújo Brito, presidente da Cocatrel.

Ao longo desse primeiro ano, aconteceram cursos e encontros, com trocas de boas práticas e muita capacitação para essas mulheres, que se entregaram de corpo e alma ao projeto, com reciprocidade, engajamento e disseminação do conhecimento adquirido. “O grupo Cafeína para nós, produtoras, tem sido muito importante, porque nunca houve uma valorização tão grande da mulher no campo. Essa iniciativa da Cocatrel tem nos incentivado, com capacitações e com reuniões, e nos empoderado para participarmos mais do dia a dia da fazenda. É essencial termos conhecimento técnico e prático, de todos os processos, do pé à xícara, para podermos demandar e para produzirmos cafés de qualidade, com todas as exigências dos consumidores e do mercado, não deixando de lado a sustentabilidade.”, explica Adalgiza Miranda, cooperada da Cocatrel.

O apoio e investimento da Cocatrel no grupo fez com que o Cafeína ganhasse visibilidade e outros rumos. O que já era empoderamento através da informação e conhecimento, chegou ao mercado e aos importadores de café como mais uma boa oportunidade de negócio. Em 2019, a Cocatrel exportou os primeiros cafés produzidos pelas mulheres do grupo.

“Desde a criação e a consequente promoção do Cafeína Cocatrel, tenho percebido o interesse do mercado externo para os cafés dessas mulheres. Ficamos muito felizes em fechar esse primeiro container de cafés finos, sendo vendidos com ágios muito representativos, por serem muito bons e produzidos pelas integrantes do Cafeína”, explica Gabriel Miari, coordenador do Cocatrel Direct Trade, setor da Cocatrel exclusivo para a exportação de cafés finos e especiais.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here