Aparelho sonar já utilizado durante as buscas aos garotos

 

O Corpo de Bombeiros começou a utilizar um sonar, nas buscas ao menino de 11 anos e ao adolescente de 17, que se afogaram no Lago de Furnas, na zona rural de Três Pontas. O acidente foi em 15 de dezembro e completa nesta quinta-feira (02), 19 dias de buscas.

Cão farejador, helicóptero Arcanjo, barcos e jet skis foram empenhados ao longo destes dias, além das técnicas de mergulhos realizados pelos bombeiros, nas buscas pelos primos que se afogaram durante a pescaria da família, mas eles seguem desaparecidos.

Nesta fase, o Corpo de Bombeiros segue as buscas visuais embarcadas, com um efetivo que foi reduzido de 8 para 4 militares, mas o trabalho ganhou o reforço de um sonar. O equipamento que pertence a um pescador que está trabalhando de voluntário, é utilizado nas embarcações para mostrar a profundidade de rios e lagos na tentativa de identificar alguma mancha que possa ser os corpos, principalmente quando a água tem elevada turbidez.

De acordo com o Coronel do Corpo de Bombeiros, Coronel Giuvaine Barbosa de Moraes, caso alguma forma ou imagem chamem a atenção, no local será realizado um mergulho para verificação, caso a correnteza permita. Não há previsão de quando as buscas devam ser encerradas no Lago de Furnas.

O ponto base montado no Distrito do Pontalete continua sendo utilizado por voluntários e familiares que auxiliam nos trabalhos. Eles recebem o apoio e solidariedade de trespontanos, com alimentos e orações para o fim desta angústia.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here