No Dia do Vereador, comemorado nesta segunda-feira, dia 1º de outubro, os parlamentares municipais receberam dos servidores, uma mensagem impressa da Câmara, os felicitando pela data. Ela foi lida pelo secretário da Mesa Diretora o vereador Maycon Douglas Vitor Machado (PDT) e os agradecimentos deles vieram no fim da sessão.

A seis dias das Eleições, o vereador Érik dos Reis Roberto (PSDB) falou da reta final de campanha. Ele mencionou que muitas pessoas ainda não sabem em quem votar, mas alertou que é preciso decidir pelo melhor, por aquele que vai fazer por todos. “Mesmo exausto por conta dos escândalos políticos, a política faz parte da vida da gente e a Eleição é momento de escolher pela esperança ou a treva”. O vereador tucano terminou dizendo que o pleito não pode atrapalhar as amizades e a briga deve ser de ideias.

Francisco Fabiano Diniz “Professor Popó (PSL), criticou a portaria baixada pelo prefeito Marcelo Chaves Garcia (MDB) de alimentar os cães nas repartições municipais, entre estes locais está o Almoxarifado, onde sua esposa costumeiramente alimenta os animais. Popó, criticou a Administração pelo lixo e a quantidade enorme de buracos espalhados pela cidade. “Não faz o feijão com arroz e ainda mexe com uma coisa dessas”, pontuou. Se a decisão não for revistada, Popó promete levar o caso ao Ministério Público.

O vereador Maycon Machado comentou sobre a Rede Cidadã que está sendo implantada no Município. Ele e a vereadora Marlene Rosa Lima OIiveira (PDT) visitaram juntamente com a Gerente de Relacionamento e Parceria Christiane Loureiro, diversas empresas buscando a adesão delas para o programa, que visa dar oportunidade do primeiro emprego aos jovens. A Rede Cidadã estará funcionando até janeiro e vai inicialmente garantir 30 vagas de empregos nas empresas da cidade, para jovens a partir de 14 anos de idade. Ele pediu apoio da Prefeitura caso necessite de alguma questão de logística ou local para ministrar cursos, mas já antecipou que o projeto vai se concretizar independente de qualquer parceria.

O vereador Sérgio Eugênio Silva (PPS), elogiou o apoio que um evento organizado por um grupo de ciclistas no fim de semana que recebeu da Prefeitura. Sérgio que faz parte do grupo da oposição, elogiou o atual prefeito Marcelo Chaves, com quem tomou café na semana passada. Na opinião dele, o atual Chefe do Executivo tem a cabeça mais aberta e é sempre disposto ao diálogo. Ele contou que na gestão do ex prefeito Luiz Roberto nunca foi chamado ao gabinete.

Já Geraldo José Prado (PSD), comentou sobre as críticas que fez o humorista “Bananinha” da “Praça É Nossa” do SBT, a um restaurante do Centro. Depois de ir almoçar em um estabelecimento, o artista postou críticas nas redes sociais quanto ao atendimento. O caso repercutiu muito e Coelho disse ter ficado indignado. “É preciso exigir respeito com quem está a mais de 40 anos no Município, atendendo os trespontanos e gerando empregos”, se manifestou na Tribuna.

No fim do Pequeno Expediente, Érik dos Reis sugeriu que a Câmara faça uma Moção de Apoio ao Restaurante Gaúcho criticado pelo artista. O circo dele está montado em um terreno público, no bairro Antônio de Brito.

Prefeitura vai licitar Matadouro Municipal

Com o projeto aprovado nesta segunda-feira, a Prefeitura vai dar utilidade ao prédio do Matadouro Municipal que está abandonado na saída para Campos Gerais. A área de três hectares será licitado e a permissão da empresa será de explorar a área e o imóvel por 12 anos, tendo como obrigação gerar 29 empregos diretos. Os vereadores defenderam a necessidade de colocar a estrutura para funcionar. Nele teve investimento de dinheiro público e ser tornou segundo Marlene Rosa Lima Oliveira (PDT), um elefante branco. Sérgio Silva disse que da forma que está não pode ficar e que há um risco de se provocar um surto. Érik relembrou que o terreno era de uma associação de açougueiros, que doou a área e a Prefeitura investiu na obra que passou a ser do patrimônio. Ele concorda com a licitação do espaço, mas fez algumas considerações que o preocupa. A quantidade de empregos que precisam ser gerados, já que neste tempo de crise não é fácil manter empregados. Outro ponto é o investimento que o vencedor da disputa terá que fazer, que deve ser de cerca de R$500 mil.

Mudanças fundamentais no Orçamento

A Prefeitura está alterando o Orçamento deste ano, com uma abertura de crédito adicional suplementar, destinando R$30 mil da Secretaria Municipal de Transportes e Obras para a manutenção de serviços básicos, como o pagamento de telefone fixo e móvel, seguro de veículos, locação de impressoras, rede de acesso à internet, serviços mecânicos, dentro outros. Para isto, está anulando a ficha orçamentária da obra de pavimentação asfáltica entre o “Foguetinho e o Motel Paraíso”, haja vista a impossibilidade momentânea de iniciá-la. A obra foi inclusa através de emenda feita pela Câmara, na votação do Orçamento no fim do ano passado.

Dinheiro para a Apae e recapear a cidade

O Plenário aprovou duas aberturas de créditos adicionais especiais. Uma no valor de R$295.300,00 referente a recursos que foram repassados pelo Ministério das Cidades, para execução de recapeamento e pavimentação de vias urbanas.

A outra é de R$ 40.960,96 e um rendimento de R$3 mil de aplicação financeira de um recurso do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. O objetivo do convênio é a aquisição de máquinas e implementos agrícolas para ampliação e modernização da patrulha mecanizada. O dinheiro que rendeu na conta, ou seja, os R$3 miol, serão destinados para a Apae aplicar no Serviço Especializado de Reabilitação em Deficiência Intelectual (Serdi).

Auxílio aos balseiros do Pontalete 

Os vereadores aprovaram o pagamento de auxílio aos balseiros que operam a balsa do Distrito do Pontalete, no valor de R$16.470,00. O montante será repassado no período de estiagem. A sessão foi suspensa por 10 minutos antes de ser votado, já que foi inserido na pauta durante a sessão a pedido do vereador Antônio Carlos de Lima “Antônio do Lázaro” (PSD).

Prefeitura agora pode usar saldos do Saae e IPREV

Uma ação conjunta de vários vereadores garantiu os recursos tanto à Câmara Municipal quanto ao Poder Executivo. Quando os parlamentares aprovaram o Orçamento ‘travaram’ a Administração em não poder utilizar recursos que “sobram” das autarquias municipais como do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) e o Instituto de Previdência dos Servidores Municipais de Três Pontas (Iprev). O projeto aprovado agora, muda a redação de um dos parágrafos da lei, que veda apenas o Poder Executivo de anular saldos orçamentários da Câmara Municipal para abertura de créditos adicionais da Prefeitura bem como o procedimento inverso.

Com isto, as duas autarquias podem devolver saldos orçamentários à Prefeitura. Sérgio revelou que a Câmara precisava da garantia que não mexeriam com os vereadores, mas que agora entende as dificuldades que o Município enfrenta. Elas foram inclusive apresentadas a ele pelo próprio prefeito. O projeto foi assinado pelos vereadores Érik, Antônio do Lázaro, Marlene, Geraldo “Coelho”, Flavão, Sérgio, Luizinho, Benício e Maycon.

Moções de Aplausos

Mais duas Moções de Aplausos e Congratulações foram aprovadas. Aos atletas de fisiculturismo Daniel Henrique Rocha e Flávio Vitor Santos. As iniciativas foram de Maycon Machado e Marlene Lima.

COMPARTILHAR

Comentários