SONY DSC

O Plenário Presidente Tancredo Neves, da Câmara de Três Pontas, recebeu na noite desta quinta-feira (11), a Plenária Municipal do Parlamento Jovem. A cidade faz parte do Pólo Sul III, juntamente com as cidades de Alfenas, Guapé, Nepomuceno, Paraguaçu, Santana da Vargem, Três Corações e Varginha. A cerimônia foi aberta pelo vereador Maycon Machado, Presidente da Câmara e da Escola do Legislativo de Três Pontas.

Também integraram a mesa principal o prefeito de Três Pontas Marcelo Chaves Garcia e a vereadora e secretária da Mesa Diretora, Marlene Lima. A bancada de vereadores contou com o Procurador da Câmara e diretor da Escola do Legislativo de Três Pontas, e um dos Coordenadores do PJ-Minas de Três Pontas Dr. Guilherme Ribeiro de Oliveira, com Carlos Castro, Assessor da Casa Legislativa, da Escola do Legislativo e Coordenador Municipal e Regional do Parlamento Jovem, além do ex-prefeito de Três Pontas e atual vice-diretor da COPASA, Dr. Tadeu José de Mendonça e convidados como diretores de escolas e representante da Polícia Militar. Após os pronunciamentos das autoridades, os convidados da mesa foram para a plateia e acompanharam de lá os trabalhos dos jovens que ocuparam as cadeiras colocadas no centro do Plenário. A mesa principal foi ocupada pela estudante coordenadora, Lívia Aparecida Naves Silva e pela estudante relatora Yasmin Daniela Ferreira.

A cada ano, os jovens escolhem um tema de relevância social e vivenciam atividades de estudo, debates e deliberação que contribuem para sua formação política e cidadã. A Câmara Municipal de Três Pontas, através de sua Escola do Legislativo “Professora Maria Rogéria de Mesquita – Dona Rogéria”, iniciou os preparativos para a realização do Parlamento Jovem Minas em Três Pontas em 2015, quando o tema foi “Segurança Pública e Direitos Humanos”. Em 2016 o tema trabalhado foi “Mobilidade Urbana”;m 2017 o tema foi “Educação política nas escolas” e no ano passado “Violência contra a Mulher”. Este ano o tema é “Discriminação Étnico-racial”, abordado à luz de três subtemas: Desigualdades socioeconômicas; Violências por motivo étnico-racial; Direito às identidades e à diversidade cultural.

O Parlamento Jovem de Minas existe desde 2004, portanto está completando 16 anos e é uma iniciativa da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), por meio de sua Escola do Legislativo, realizada em parceria com diversas câmaras municipais mineiras. O Parlamento Jovem de Minas é um programa de formação política e cidadã, voltado aos estudantes do ensino médio dos municípios mineiros, o qual cria a oportunidade de conhecer melhor a política e os instrumentos de participação no Poder Legislativo municipal e estadual.

Neste trabalho, que totaliza 21 oficinas, a Plenária Municipalé onde serão debatidas e definidas as propostas dos estudantes. Após esta Plenária, passam para a etapa regional do projeto, a qual acontecerá em 02 de agosto na Unifal-Campos Varginha e em 13 de agosto no Plenário principal da Câmara Municipal de Três Corações.Após a fase regional, os jovens de todos os cantos de Minas se encontrarão na Plenária Estadual, que será realizada no plenário principal da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, no dia 20 de setembro em Belo Horizonte. Na oportunidade, serão escolhidas as principais propostas pelos estudantes. Elas farão parte de um documento final que será entregue à Comissão de Participação Popular da Assembleia, podendo até mesmo alterar atuais leis ou gerar novas leis sobre o assunto.

Ao final da plenária municipal aqui ficaram definidas as seguintes propostas:

PROPOSTAS SUBTEMA 1: DESIGUALDADES SOCIOECONÔMICAS

COORDENADORA: LIVIA APARECIDA NAVES SILVA

RELATORA:          Yasmim Daniela Ferreira

ORADORA:            Alanis Sacho Campos


PROPOSTA 02

Realizar mensalmente nas escolas, debates e diagnósticos sobre discriminação étnico-racial, com profissionais especializados. 27 votos

PROPOSTA 02

Criar um órgão para debate sobre desigualdades socioeconômicas.14 votos

PROPOSTAS SUBTEMA 2: VIOLÊNCIAS POR MOTIVOS ÉTNICO-RACIAL

COORDENADORA: LIVIA APARECIDA NAVES SILVA

RELATOR:               Kauã Malaquias Freitas

ORADORA:              Monalisa Stelmann Marques Amaro

PROPOSTA 01

Instituir nas escolas estaduais a “Semana Preta”, com disponibilidade de profissionais que entendam a respeito do racismo e da violência étnico-racial. 19 votos priorizada

PROPOSTA 02

Tornar as penas relacionadas com os crimes de racismo mais rígidas. 9 votos priorizada

Modificação aprovada.

PROPOSTAS SUBTEMA 3: DIREITO ÀS IDENTIDADES E À DIVERSIDADE CULTURAL

COORDENADORA: ANA CAROLINA BROGE DE PAULA GIRARDELLI

RELATORA:            Vitória Aparecida Rodrigues

ORADOR:                José Leandro Oliveira Silva


PROPOSTA 01

Disponibilizar profissionais na área de psicologia nas escolas estaduais, para que trate dos jovens por motivo de violência étnico-racial, bem como os que praticam.

PROPOSTA 02

Instituir nas escolas uma semana onde ocorrera uma feira artística e histórica sobre a diversidade cultural da população e do mundo.

COMPARTILHAR