Assista o vídeo abaixo com a reportagem completa

As polícias Civil e Militar, continuaram na manhã desta segunda-feira (27), uma operação que visa recuperar materiais furtados no comércio de Três Pontas nos últimos dias. O trabalho começou na sexta-feira (24), quando uma grande quantidade de crack e maconha foram apreendidas no bairro São Judas Tadeu. A sequência nesta segunda, foi com o cumprimento de mais quatro mandados de busca e apreensão no bairro Padre Vitor e outros três imóveis, um deles no bairro Aristides Vieira, onde havia informações de produtos receptados foram alvos da polícia.

O resultado da operação surpreendeu as próprias polícias. Além de encontrar aparelhos celulares, notebook’s, caixas de som, microfones, fones de ouvidos, durante as buscas foram encontrados, armas, munições e drogas inclusive sintética, difícil de ser encontrada na região.

Os alvos foram nas ruas Niterói e Recife. Na Rua São Paulo, o jovem Euler Patrick Mendes de 21 anos, armazenava a droga em um recipiente utilizado para guardar remédios, que indica os dias para os medicamentos serem utilizados. Na casa também foi encontrada uma moto utilizada para fazer trilha com o chassi com a numeração raspada. O veículo foi apreendido.

Na Rua São Paulo, onde havia a informação de que estaria um aparelho de notebook furtado, os policiais encontraram um arsenal. Dois revólveres, uma escopeta, com numeração raspada, munições, balanças de precisão, embalagens, vários tabletes grandes e pequenos de maconha, cocaína, crack, ecstasy, um rádio comunicador, uma derriçadeira manual de colher café e dinheiro.

O que chama a atenção é que os criminosos estão se modernizando e personalizando os entorpecentes a serem vendidos. Para separar a maconha por valor e qualidade, eles utilizam adesivos com figuras de personagens, como o Simpons. Nas embalagens já vem o valor com que cada bucha é vendida: R$10.

Na Rua Luis Antônio Ribeiro, no bairro Aristides Vieira, a polícia apreendeu mais um aparelho notebook.

Foram presos em flagrante e conduzidos a Delegacia: Igor Vitor Barnabé de 18 anos, Talles Henrique Pereira “Daleste de 18, Alessandro Willian Oliveira Rosa de 23 anos, Euller Patrick Mendes de 21 e seu irmão Maicon André Mendes de 25. A esposa dele, de 19 anos, também foi conduzida, mas pagou fiança de R$2 mil e foi liberada. Eles podem responder por receptação, tráfico, associação e posse ilegal de arma de fogo com númeração  suprimida (raspada).

De acordo com o inspetor da Polícia Civil Gustavo Domingos, todos os suspeitos são conhecidos no meio policial, por uso e tráfico de drogas. Segundo ele, o tráfico de drogas fomenta outros crimes. Além de estarem viciando as pessoas, incentivam principalmente jovens a cometerem furtos para trocar por drogas. Recuperar materiais furtados é difícil pois eles são vendidos e repassados rapidamente para várias pessoas. As armas segundo a polícia são utilizadas para praticar crimes e também para proteger a boca de fumo.

O Cabo da PM Miele Garcia, informou que ao registrar o crime de furto, como vem acontecendo com frequência neste último mês, a Polícia Militar faz uma análise diária de todas as ocorrências registradas e busca indícios dos possíveis autores. Através de levantamento de imagens ou relatos feitos em denúncias, é possível identificar pontos específicos da atuação dos criminosos, no comércio no Centro e em residências próximas.

COMPARTILHAR

Comentários