Na foto, o jogador que dirigiria o time fala com organização por telefone e recebe a notícia de que o jogo não poderia receber

Time se classifica em primeiro, mesmo não jogando. Seria a primeira partida em casa nesta temporada, pela Taça EPTV de Futsal

A Seleção Trespontana estava em quadra na noite desta quinta-feira (23), no Ginásio Poliesportivo Governador Aureliano Chaves de Mendonça em Três Pontas. Os jogadores já haviam se aquecido. Já haviam sorteado o lado da quadra e a saída de bola pertenceria ao time de São José do Alegre, mas não houve partida. O time de Três Pontas que venceu a primeira partida por 2 a 1, jogando em Passa Quatro nesta segunda-feira (20), com gols de Leozinho, estava ansioso para estrear em casa, viu seus torcedores indo embora, sem ver a primeira partida da temporada de 2019, válida pela Taça EPTV de Futsal do Sul de Minas.

Os atletas de São José do Alegre chegaram em cima da hora. O jogo estava marcado para as 21:00 horas e o time entrou em quadra as 21:10, cinco minutos antes do prazo de tolerância. Porém, ao assinar a súmula, Deivid Júnior que já havia divulgado a escalação para a imprensa e se apresentou como treinador era na verdade jogador. Os árbitros da partida Walmir Azevedo e Alexandre dos Santos consultaram o regulamento. Por telefone, Walmir falou com a organização da competição, que confirmou o que o regulamento determina: não haveria jogo; Três Pontas venceu por WO e São José do Alegre está eliminada. Como não há ninguém da comissão técnica inscrito que poderia substituí-lo, não houve outro jeito. No artigo 36, consta que a equipe que vencer nesta situação, como se o adversário não tivesse comparecido, além dos três pontos, terá a seu favor o placar de 1 a 0 e o gol será computado em favor do capitão da equipe, neste caso, o jogador Davi.

A arbitragem verificou a situação com a organização, apesar do regulamento já determinar a não realização da partida

Deivid Júnior (foto) lamentou o ocorrido e explicou o que aconteceu. O treinador inscrito na competição, José Heleno de Souza passou mal ainda na cidade

natal e não conseguiu viajar com a delegação. Foram três horas de viagem até Três Pontas. A eliminação deixou a cidade de três mil habitantes triste, já que é a segunda vez que o time participa da competição. “Nós treinamos bastante e seria um belo jogo. Buscaríamos fazer os gols para entrarmos na disputa pela vaga na próxima fase”, disse Deivid. A equipe tem jogadores da cidade e também de Itajubá. Coube a São José do Alegre juntar a bagagem e voltar para a casa, com o sentimento de infelicidade.

O técnico Gabriel de Brito “Bibi”, apesar de ter garantido a classificação e em primeiro lugar, para a segunda fase da Taça EPTV, revela que queria ter jogado. Principalmente para mostrar aos torcedores que enfrentaram o frio e marcaram presença em bom número no Ginásio Poliesportivo, o resultado de meses de treinos. Sem falar que conseguir jogar em casa é muito difícil na Taça EPTV, que tem um regulamento rigoroso, por isto é tão disputada. Para se ter uma ideia, para chegar a final são apenas oito jogos. “Eu sei o quanto é difícil isto. Eles viajaram mais de 200 quilômetros e acontecer isto é chato”, analisa Bibi.

Pelo regulamento, classificada em primeiro no seu grupo, a Seleção Trespontana pega o primeiro colocado de uma chave e o segundo de outra. Pelas projeções do treinador, o time campeão de 2018, a fortíssima Monte Santo de Minas pode aparecer na segunda fase.

A Seleção Trespontana
Os jogadores de São José do Alegre
Mesmo com frio, torcedores compareceram
COMPARTILHAR