Fonte: G1 - Foto Gazeta do Povo

 

A Câmara dos Deputados será composta por 513 deputados federais de 30 partidos diferentes. PT e PSL elegeram o maior número de representantes. A bancada do PT terá 56 deputados e a do PSL, 52. São os dois partidos com mais deputados federais eleitos. Em seguida com mais cadeiras na Casa aparecem PP (37), MDB (34) e PSD (34).

  • Maiores bancadas serão do PT (56 deputados) e PSL (52)
  • 30 partidos terão representantes, um recorde
  • PMDB foi o que mais perdeu cadeiras: caiu de 66 eleitos em 2014 para 34 eleitos em 2018
  • PSL foi o mais ganhou cadeiras: foram 52 deputados eleitos agora, contra 1 em 2014
  • Menos da metade dos deputados conseguiu se reeleger, ou seja 240 dos 513
  • PSDB, que foi a 3ª maior bancada eleita em 2014, caiu para 9º

Na comparação do resultado de 2018 com o de 2014, o MDB foi o que sofreu o maior revés. O número de deputados da sigla reduziu quase pela metade: pulou de 66 para 34 deputados. Considerando os números de 2014, apenas o PRTB deixou de eleger um deputado federal.

A partir de 2019, a composição da Câmara contará com representantes de 30 partidos, um recorde desde a redemocratização. Atualmente, 25 partidos estão representados na Casa. Nas eleições de 2014, eram 28 partidos. Em 2010, 22 siglas. Em 2006, 21. Em 2002, 19. Em 1998, 18.

Esta é a primeira eleição com a cláusula de barreira, e os partidos que não cumprirem os requisitos devem ficar sem acesso ao Fundo Partidário e ao tempo de propaganda gratuita no rádio e na TV. Portanto, mesmo que o partido tenha eleito um deputado, a sigla pode não sofrer essas restrições.

O PSL foi a legenda que mais ganhou cadeiras na comparação do resultado de 2014 com o de 2018. Quatro anos atrás, o PSL tinha eleito apenas um deputado federal. Nestas eleições, a sigla que abriga o candidato a presidente Jair Bolsonaro conquistou uma bancada com 52 deputados.

Depois do PSL, os partidos PDT, PRB e DEM foram os que mais aumentaram o número de cadeiras na comparação com 2014. PDT e PRB ficaram com mais 9 deputados cada um. No total, PRB tem uma bancada com 30 representantes. O PDT, com 28. DEM conquistou mais 8 cadeiras e, portanto, passa para 29 deputados.

PMB, Rede Sustentabilidade e Novo não participaram das eleições de 2014. Desses partidos, o PMB foi o único a não eleger nem sequer um deputado. Rede conquistou uma deputada eleita por Roraima. O Novo conseguiu eleger 8 deputados, eleitos por São Paulo (3), Minas Gerais (2), Rio de Janeiro (1), Rio Grande do Sul (1) e Santa Catarina (1).

Os seguintes partidos, que hoje não têm representantes na Câmara, continuarão sem nenhum nome a partir de 2019: PRTB, PCO, PCB, PMB e PSTU. Atualmente, outros 74 partidos estão em processo de formação no Brasil – ou seja, em busca de apoiamento de eleitores para, depois, entrar com o pedido de registro no TSE.

MINAS GERAIS

Minas Gerais teve mais de 840 candidatos que disputaram uma vaga para deputado federal. Destes, 53 foram eleitos. Vinte e um partidos terão representantes na Câmara a partir de 2019. A bancada do PT terá o maior número de representantes, 8, seguida de 6 do PSL e 5 do PSDB. O MDB elegeu 4; o Avante, o PSD e o PSB, 3; PRB, PROS, PHS, PP, PDT, Patri e Novo, 2 eleitos cada. Os partidos SD, PR, DEM, PSC, Podemos, PMN e PSOL elegeram 1 representante cada.

Veja a lista dos deputados federais eleitos por Minas Gerais

  1. Marcelo Alvaro Antonio (PSL) – 230.008 votos
  2. Reginaldo Lopes (PT) – 194.332 votos
  3. Andre Janones (Avante) – 178.660 votos
  4. Paulo Guedes (PT) – 176.841 votos
  5. Aurea Carolina (PSOL) – 162.740 votos
  6. Gilberto Abramo (PRB) – 162.092 votos
  7. Cabo Junio Amaral (PSL) – 158.541 votos
  8. Eros Biondini (PROS) – 157.394 votos
  9. Rogério Correia (PT) – 131.312 votos
  10. Padre João (PT) – 131.228 votos
  11. Rodrigo de Castro (PSDB) – 131.120 votos
  12. Weliton Prado (PROS) – 129.199 votos
  13. Misael Varella (PSD) – 128.537 votos
  14. Hercílio Coelho Diniz (MDB) – 120.489 votos
  15. Stefano Aguiar (PSD) – 115.795 votos
  16. Patrus Ananias (PT) – 112.724 votos
  17. Zé Silva (SD) – 109.335 votos
  18. Marcelo Aro (PHS) – 107.219 votos
  19. Aécio Neves (PSDB) – 106.702 votos
  20. Eduardo Barbosa (PSDB) – 105.969 votos
  21. Diego Andrade (PSD) – 105.803 votos
  22. Lincoln Portela (PR) – 105.731 votos
  23. Emidinho Madeira (PSB) – 103.533 votos
  24. Lafayette Andrada (PRB) – 103.090
  25. Pinheirinho (PP) – 98.404
  26. Subtenente Gonzaga (PDT) – 93.932
  27. Margarida Salomão (PT) – 89.378
  28. Dr. Mário Heringer (PDT) – 89.046
  29. Odair Cunha (PT) – 87.891
  30. Bilac Pinto (DEM) – 87.683 votos
  31. Fred Costa (Patri) – 87.446 votos
  32. Domingos Sávio (PSDB) – 80.990 votos
  33. Paulo Abi Ackel (PSDB) – 79.797 votos
  34. Dimas Fabiano (PP) – 74.223 votos
  35. Tiago Mitraud (Novo) – 71.901 votos
  36. Vilson da Fetaemg (PSB) – 70.481 votos
  37. Newton Cardoso Jr (MDB) – 69.900 votos
  38. Leonardo Monteiro (PT) – 68.686 votos
  39. Euclydes Pettersen (PSC) – 65.316 votos
  40. Lucas Gonzalez (Novo) – 64.022 votos
  41. Fabio Ramalho (MDB) – 63.149 votos
  42. Doutor Frederico (Patri) – 60.950 votos
  43. Igor Timo (Pode) – 60.509 votos
  44. Julio Delgado (PSB) – 58.413 votos
  45. Mauro Lopes (MDB) – 58.243 votos
  46. Delegado Marcelo Freitas (PSL) – 58.176 votos
  47. Franco Cartafina (PHS) – 53.390 votos
  48. Charlles Evangelista (PSL) – 51.626 votos
  49. Léo Motta (PSL) – 51.073 votos
  50. Luis Tibé (Avante) – 50.474 votos
  51. Alê Silva (PSL) – 48.043 votos
  52. Greyce Elias (Avante) – 37.620 votos
  53. Zé Vitor (PMM) – 32.833 votos
COMPARTILHAR

Comentários