Por causa do Carnaval, a sessão ordinária da Câmara Municipal de Três Pontas foi realizada na noite desta quinta-feira (27), com três projetos do Poder Executivo na pauta de votações e assuntos como o Carnaval e o Lago de Furnas, foram abordados no Pequeno e Grande Expedientes.

Todos os itens em votação se referiram a aberturas de créditos adicionais especiais no Orçamento deste ano: R$ 656.831,49 para a aquisição de veículos e computadores para a Secretaria de Obras e na manutenção de diversas vias públicas; R$1,7 milhão para a manutenção da prestação da coleta de lixo com o transbordo de resíduos, apoio a manifestações artísticas com a inclusão de fichas financeiras na Secretaria Municipal de Cultura e manutenção dos serviços prestados pela Secretaria Municipal de Recursos Humanos e o último tem valor total de R$ 293.391,36, vindos de emenda parlamentar e contrapartida do Município, para a construção de uma quadra poliesportiva no bairro Jardim das Esmeraldas. O vereador Geraldo José Prado (Coelho – PSD), comentou que a comunidade pede este espaço desde a inauguração do bairro. Projetos sociais na área do esporte, tem sido realizados na comunidade, mas o grande problema é a falta de um local apropriado.

Carnaval e Furnas pautam fala dos vereadores

O presidente da Câmara Maycon Douglas Vitor Machado (PDT) anunciou a liberação de R$150 mil, para a Secretaria Municipal de Saúde e R$100 mil para a Apae, do deputado federal Dimas Fabiano (PP- MG). Ofício comunicando a liberação da emenda individual do parlamentar, já foi destinado ao Poder Executivo. Maycon agradeceu o apoio do deputado. Ele também parabenizou a Secretaria de Cultura, Lazer e Turismo e a equipe do CarnavalizaTP pelo excelente Carnaval e acrescentou que fazer um grande evento como este, sempre existe contratempos que certamente serão corrigidos nos próximos.

O vereador Donizetti Benício Baldansi (PSL), parabenizou a organização do Carnaval, mas apontou problemas com a equipe de segurança, que segundo ele deveria ter mais bom senso na sua atuação.

Roberto Donizetti Cardoso (PP), comentou a reportagem divulgada sobre a instalação de bueiros inteligentes na cidade, que partiu de uma ideia dada por ele. Robertinho também falou do Carnaval e disse que o próximo prefeito certamente vai fazer um grande Carnaval, a exemplo deste ano.

Coelho não economizou elogios ao Carnaval e agradeceu a todos os envolvidos. Sobre as críticas postadas em redes sociais, o vereador descreveu que elas partiram de pré candidatos a vereadores, que queriam entrar e sair a toda a hora e não queriam seguir as regras impostas pela organização, como horário de sair do Sambódromo Jaime Abreu. Ele foi por dois dias, viu o trabalho dos seguranças e não questionou. Coelho passou por revista e não se sente incomodado por isto, pois traz segurança para quem está no local.

Ainda sobre críticas, ele respondeu a um morador que fez um vídeo na internet, reclamando da situação de um trecho da Avenida Conceição Marinho. De acordo com o legislador, a via foi alargada e o local vai ser recapeado e a melhoria não ocorreu por causa das chuvas.

Sérgio Eugênio Silva (PPS), voltou a falar da situação do Lago de Furnas. Como havia dito na semana passada, ele afirmou que acompanha de perto a situação do Lago desde 2013, quando montou em sociedade um restaurante que ficava na beira do Lago, entre Três Pontas e Varginha. Com a baixa do nível da água, teve que fechar o negócio e arcar com o prejuízo. Na opinião dele, somente agora é que o povo acordou que algo de errado está acontecendo. “Furnas está para Minas assim como a Petrobrás está para o Brasil”. Sérgio foi categórico em dizer que somente agora estão buscando providências, porque Furnas que mantinha deputados no poder e bancava campanhas de políticos não faz mais isto. Ou seja, deputados só atuam de acordo com seus interesses pessoais.“Acabou a mamata”, desabafou ele.

Sobre o Carnaval, Sérgio admitiu que sempre gostou e nasceu na comunidade da região da Pracinha do Galo e lá participou de blocos que marcaram uma geração. Este ano, ele integrou o Bloco Tabanauê, que desceu para a Praça do Centenário. A exemplo de Robertinho, Sérgio opina que qualquer que seja o vencedor das Eleições na disputa pela Prefeitura terá que abraçar a festa e firmar este compromisso. Ele não acreditava inicialmente que a segurança fosse funcionar tão bem como foi, e terminou dizendo que não vê nenhum problema em ser revistado na entrada.

A vereadora secretária da Mesa Diretora, Marlene Rosa Lima Oliveira (PDT), passou quase todo o Carnaval no Pontalete, onde as pessoas adoraram a programação e a organização, mas ela não concorda em fechar a Avenida como foi fechada e de limitar o número de foliões. O pensamento deveria ser de mudar de lugar, pois a Pracinha do Centenário já está pequena, aponta Marlene. Ainda segundo a secretária, há várias coisas a serem revistas, porque a tendência é de se ampliar ano pós ano.

COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here